Varejistas paulistas podem enfrentar o pior ano de todos

Segundo representantes do setor, os varejistas do estado de São Paulo estão a caminho de finalizar 2020 com os piores resultados até o momento. Eles esperam que as vendas caiam 20% no primeiro semestre do ano, pois o processo de reabertura do estado deve ser lento e gradual em um ambiente econômico hostil.

“Não esperamos uma rápida reviravolta, pois a renda das famílias diminuiu (…) e a disposição das pessoas em consumir se concentrará no essencial, como foi o caso durante a recessão de 2014-2016”, disse uma associação de Revendedores. As empresas também estão sendo prejudicadas, com menos funcionários, altos níveis de dívida, baixa liquidez e níveis incorretos de estoque.

Não é um feliz dia dos namorados

O Dia dos Namorados, a versão brasileira do Dia dos Namorados, que é comemorada em 12 de junho, é frequentemente uma das datas mais importantes para o comércio no país. No entanto, devido a medidas de isolamento social, as vendas na edição 2020 provavelmente cairão 33%, resultando em perdas de R $ 19 bilhões. O varejo de moda, que é um indicador típico de consumo no dia dos namorados, deve ter uma queda de 67% nas vendas em junho, o que corresponde a uma perda de BRL 3,5 bilhões.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

Varejistas paulistas podem enfrentar o pior ano de todosVarejistas paulistas podem enfrentar o pior ano de todos