Um terço das tropas antipandêmicas infectadas com coronavírus

Há quatro meses, o Ministério da Defesa brasileiro lançou a Operação Covid-19, que incluiu uma série de ações do Exército, da Marinha e da Força Aérea, como o retorno de cidadãos brasileiros presos no exterior, o transporte de profissionais e equipamentos de saúde, a descontaminação de locais públicos e a fabricação de equipamentos de proteção individual (e sim, hidroxicloroquina …) e patrulhamento de fronteiras e países indígenas.

Um total de 34.000 policiais esteve envolvido na operação, 10.517 dos quais já infectaram o coronavírus. Em 19 de julho de 23 haviam morrido o Covid-19.

Segundo o Departamento de Defesa, homens e mulheres destacados para combater a pandemia excedem o número de soldados que o Brasil destacou na Segunda Guerra Mundial. A Força Expedicionária Brasileira tinha pouco mais de 25.000 homens que lutaram no norte da Itália entre 1944 e 1945 – 454 deles morreram durante a guerra.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

Um terço das tropas antipandêmicas infectadas com coronavírus
Um terço das tropas antipandêmicas infectadas com coronavírus