Um livro sobre se sentir só em meio de uma grande multidão| As vantagens de ser invisível

Título original: The Perks of Being a Wallflower

Autor: Stephen Chbosky

Ano: 2012

Um livro sobre se sentir só em meio de uma grande multidão| As vantagens de ser invisívelUm livro sobre se sentir só em meio de uma grande multidão| As vantagens de ser invisível

Páginas: 223

Editora: Rocco

Sinopse: Cartas mais íntimas que um diário, estranhamente únicas, hilárias e devastadoras – são apenas através delas que Charlie compartilha todo o seu mundinho com o leitor. Enveredando pelo universo dos primeiros encontros, dramas familiares, novos amigos, sexo, drogas e daquela música perfeita que nos faz sentir infinito, o roteirista Stephen Chbosky lança luz sobre o amadurecimento no ambiente da escola, um local por vezes opressor e sinônimo de ameaça. Uma leitura que deixa visível os problemas e crises próprios da juventude.

Escrito por Stephen Chbosky. O livro conta a historia de um adolescente chamado Charlie que não tem amigos e com uma vida monótona. Ele compartilha os seus pensamentos em forma de cartas para um amigo anônimo.

Mesmo que as cartas sejam para uma pessoa anônima, Charlie como um garoto bastante observador, vai descrevendo historias bastantes emocionantes para o seu amigo. Que na verdade é um amigo que cometeu suicídio.

Além da perda do amigo, Charlie quando era mais novo perdeu a sua tia querida. O ponto de partida é à entrada de Charlie ao Ensino Médio, que acabou de sair de uma fase muito ruim e vive sem nenhum amigo ou alguém com quem sentar na hora do almoço. O autor faz com que Charlie explique o básico sobre o que aconteceu em sua vida antes do ponto de partida do livro para sentirmos como é ser aquela pessoa excluída.

Charlie vai tentando levar a sua vida como ela é.com o seu jeito tímido, quieto na sua, tendo apenas amizade com o seu professor que ajudava com umas dicas de livro.

Charlie: Por que as pessoas boas, sempre escolhem as pessoas erradas para namorar?

Bill: Nós aceitamos o amor que achamos que merecemos.

Charlie: E nós podemos mostrar para essas pessoas que elas merecem mais?

Bill: Nós podemos tentar.

Sua vida muda completamente quando ele conhece Sam e Patrick que apresenta para Charlie um mundo totalmente diferente com sexualidade, festas, novo amigos e até tendo um caso de amor.

Charlie passa a se sentir infinito, enxergando o mundo com outra percepção.

O livro mostra os problemas ao qual o adolescente teve que passar. Mas o que me chama mais atenção do livro é que essa é a realidade muitas pessoas que às vezes está apenas esperando que alguém possa percebê-la, que a notasse ou falasse qualquer coisa com ela. São pessoas que vivem em seu mundo porque tem algum trauma de infância ou alguma coisa que aprendeu através da dor.

A historia é bastante melancólica, e que conheço pessoas que gostaram bastante da historia outras não. A narrativa sai um pouco dos contos de que tudo tem que acontecer de bom com o personagem principal, e mostra a realidade da vida.

O autor conseguiu criar uma história que precisa ser relida de tempos em tempos, ser lida com os mais diferentes e merecedores olhos e admirada por todos. Não há muito a se dizer sobre a emoção que o livro transmite para aqueles que ainda não o leram, já que algumas frases marcantes (e o livro tem muitas) precisam ser lidas com os próprios olhos, porque só assim serão compreendidas.

Agradeço por sua visita aqui na postagem e espero que tenha gostado da dica!

Esse é um livro que faz refletimos como muitas vezes , por conta de situação ruins que acontecerem na nossa vida, procuramos ficar apenas no nosso cantinho. Ou por muitas vezes somos empurrados para sermos desse jeito. Pensando nisso elaborei três perguntas para que você respondesse:

1- Você já se sentiu só no meio de uma multidão?

2- Em uma situação ruim, qual é a sua posição para seguir em frente?

3- Qual seu objetivo na vida?