Tribunais trabalhistas fecham matadouro da JBS no meio do Covid-19

Graças ao aumento de casos de coronavírus na cidade de São Miguel do Guaporé, no norte de Rondônia, os tribunais do trabalho ordenaram o fechamento de um matadouro na grande empresa de carnes JBS, que é responsável por 60% dos casos de Covid-19 na comunidade.

O matadouro permanecerá próximo até que a JBS teste todos os seus funcionários quanto a coronavírus. A decisão do tribunal afirma que a necessidade de uma revisão de BRL 300.000 teria um impacto financeiro insignificante sobre a empresa, que recentemente prometeu doar BRL 400 milhões aos esforços da Covid-19 no Brasil.

Cerca de 30 funcionários do matadouro confirmaram casos de doença, outros 40 apresentaram sintomas. Depoimentos em áudio dos trabalhadores à imprensa mostram que a empresa não aplicou as medidas necessárias para evitar reuniões desnecessárias em suas instalações e não tirou licença de suspeita de infecção pelo Covid 19. A JBS nega essas alegações.

Mesmo assim, as ações da JBS (JBSS3) na bolsa de valores de São Paulo subiram 5,27% hoje, dada a recuperação geral do setor de processamento de carne.

Tribunais trabalhistas fecham matadouro da JBS no meio do Covid-19
Tribunais trabalhistas fecham matadouro da JBS no meio do Covid-19
Apoie este relatório →Apoie este relatório →