The Voice Brasil 2016 Termina Como A Mais Monótona Das Temporadas

Na ultima sexta (25/12/2015), foi levada ao ar a final do reality The Voice Brasil, na qual o participante Renato Vianna foi, merecidamente, o agraciado da noite com o troféu do programa e com o prêmio de R$500 mil.

– Sobre o The Voice Brasil

The Voice Brasil 2016 Termina Como A Mais Monótona Das TemporadasThe Voice Brasil 2016 Termina Como A Mais Monótona Das Temporadas

O The Voice é um programa muito bonito, veio com uma proposta bacana e isso é indiscutível. Mas neste ano o programa deixou um tanto a desejar e se encerrou como a mais fraca das temporadas de um programa que já clama por ajustes. Faltaram ali vários elementos, entre eles a mais importante: emoção.

– Os participantes

A média do nível dos participantes do The Voice nunca foi realmente louvável se comparado a outros programas de calouro e a outras versões desse mesmo reality, mas especialmente neste foi ainda mais inferior. A prova disso é que em 2013 tivemos a oportunidade de comparar o nível do The Voice com outro programa de calouros: o Jovens Talentos do Programa Raul Gil. E assim podemos atestar que os candidatos deste realmente possuíam um nível superior ao daquele. Em certas ocasiões parecia que os jurados tinham, na verdade, que escolher não o melhor dentre os participantes, mas o “menos pior”. Creio que podemos mais que isso, fazer uma disputa mais acirrada em a dificuldade seja realmente eleger o melhor dos melhores, pois há talentos e vozes no Brasil para tal.

– Os Jurados

É quase consenso entre os telespectadores a necessidade de realizar uma alteração no júri, em especial com relação à jurada Cláudia Leite, sob o argumento de ela ser bastante inconveniente (para não dizer irritante) às vezes. Faltou emoção, como já foi dito aqui, e um júri desgastado contribui em substancial parcela para que isso ocorra.

Enfim, que venha 2016 e um The Voice com mais talentos e, também, um jurado renovado e cativante.