Se Liga | Guilherme SBTista relata sua versão sobre atritos com ex-colegas e surpreende ao falar o porque é SBTista

Hoje, na ausência do caro sr. apresentador dessa coluna, estarei eu mesmo aqui pra conduzir o”Desliga do Teteu” em mais essa edição (risos). Um tiro pra quem falar “Se Liga no Pompom”! E claro, o convidado de hoje é de opinião forte e recentemente se envolveu em polêmicas. Particularmente já o conheço há algum tempo e ele vai fazer alguns esclarecimentos, contando sua versão sobre o assunto. Lógico que eu perguntei tudo, porque Recordistas amam polêmicas (risos).

Danilo: Seja bem vindo à coluna, Guilherme! Aliás, esse é seu nome mesmo ou faz parte apenas do personagem? Como é você de verdade (risos)?

Guilherme: Bem, me chamo realmente Guilherme, tenho 16, de Minas Gerais e comecei a comentar no Disqus e em sites de TV para saber como minha novela favorita – Rebelde Mexicano – estava se saindo em audiência. A princípio eu só conferia os dados até que decidi fazer uma conta para expor meus comentários. E daí foi indo até hoje. Tenho um grande sonho, que é Me formar em Direito numa universidade federal, e esse é um dos motivos a qual justifica minha saída da Disqus.

Se Liga | Guilherme SBTista relata sua versão sobre atritos com ex-colegas e surpreende ao falar o porque é SBTista
Se Liga | Guilherme SBTista relata sua versão sobre atritos com ex-colegas e surpreende ao falar o porque é SBTista

Danilo: De opinião formada, atencioso com quem se dá bem e sincero. Você é assim no site, e o Guilherme da vida real é assim mesmo?

Guilherme: Sim. Não gosto de me omitir em relação a nenhum tipo de assunto. Falo sempre o que penso, e isso muitas vezes acaba gerando polêmica, tanto no site, como na vida real. Sou uma pessoa que tento tratar bem ao máximo as pessoas que gostam de mim, mas do mesmo modo, se vacilar e pisar na bola, não meço palavras em criticar. No resumo, costumo dá atenção e tratar bem aqueles que gostam de mim e os que não gosto também não faço esforço algum para gostar. Tento ser claro na maioria das vezes e me dar bem com a maioria.

Danilo: Você já está a um bom tempo no TVF, comentando sobre TV. Desde que entrei, você já estava com o icon do Diego, do RBD – versão México! Quando surgiu esse interesse de falar sobre TV?

Guilherme: Então, comecei com o icon do Diego do RBD e estou até hoje. Meu interesse inicial não foi em falar de TV, e sim ver como se saía Rebelde no Ibope. Então foi pesquisando no Google como saber audiência que cheguei no TVF, daí me assustei com os baixos índices e decidi criar uma conta para opinar sobre isso. Na época tinham poucos comentaristas, que foram ficando mais numerosos com o tempo. E quando vi passou mais de um ano e eu passei a comprar a ideia de ser um comentarista fixo dos sites de TV.

Danilo: Tem alguma coisa relacionada com o personagem de Rebelde? (risos)

Guilherme: O personagem não tem muito a ver comigo, mas eu gosto muito dele. Agora a novela tem muito a ver comigo, na forma de encarar o mundo e se despertar para os gostos e não fugir de sua personalidade. É isso que é ser rebelde.

Danilo: SBTista declarado! O que te atrai no SBT? O que falta em outras emissoras que não te atrai?

Guilherme: Eu não possuo uma coisa em particular que me atrai no SBT. Assisto todas as emissoras, mas pra mim o SBT tem um lugar especial devido ao carisma dos apresentadores, ao conteúdo pouco sensacionalista, o fato do SBT ser uma emissora mais família, as novelas infantis que via na minha época de infância, como Carrossel, a exibição e reexibição de Rebelde, que é uma novela que marcou e marca até hoje minha… É mais o conjunto da obra que me atrai no SBT. Bem, não acho que falta coisas nas outras emissoras. Eu assisto todas e claro, passo mais tempos naquilo que gosto mais.

Danilo: Acha que a emissora de Silvio Santos pode melhorar em algo?

Guilherme: Agora se fosse para analisar a fundo, acho que o que falta nas outras emissoras é o passar alegria para o público, é ser uma emissora que a gente pode sentar com a família para assistir e ter certeza que não vai passar nada que possa constranger alguém. O SBT pode sim melhorar, e muito, no quesito profissionalismo, jornalismo e programação própria. O problema é o medo que Silvio Santos tem em investir, ainda mais em período de crise como a que estamos vivendo. O SBT pode melhorar muito sim, mas só quando deixar uma atitude que tem e que faz muito mal a própria emissora: o comodismo.

Danilo: Sonha em trabalhar na TV?

Guilherme: Não penso em trabalhar na TV. Quero construiu uma grande carreira como profissional de direito. É um sonho antigo que quero levar a diante.

Danilo: Quando você comenta, já tem uma opinião formada e poucas vezes se convence em uma opinião contrária à sua. Corrija-me se estiver errado (risos). Já houve algum atrito por isso, tanto na vida real quanto na virtual?

Guilherme: Você está certo sim. Tenho minha opinião e tento fundamentar ela o máximo possível e a defendo com unhas e dentes. E isso sempre me colocou em atrito, até nos dias atuais. Nas escolas com os amigos eu tenho fama de ser o dono da verdade, por querer estar sempre certo e só concordar com aquilo que quero acreditar e que bate com minha ideologia. Na vida virtual não é diferente. Conflitos com outros comentaristas são comuns comigo, justamente por não ceder à opinião alheia e querer impor a minha verdade.

Danilo: O que mais te incomoda nas pessoas?

Guilherme: O que mais me incomoda nas pessoas são as panelinhas, os grupinhos que se reúnem para falar mal dos outros, a bipolaridade. Acho que muito disso é fruto da falta de opinião das pessoas, que se deixam levar por qualquer meia dúzia de palavras. É por isso que procuro tomar partido de tudo.

Danilo: Você participou de um blog de entretenimento. Algum tempo depois, houve algumas discussões até que alguns colaboradores – entre eles você – deixaram de participar. Segundo a sua versão, o que houve, de fato?

Guilherme: Participei sim e foi uma das coisas que mais me orgulho nesse tempo de Disqus. Para o que de fato ocorreu foram intrigas da oposição, de gente que não gosta de ver o sucesso e alegria alheia e faz tudo o que pode para destruir os mesmos. E isso aconteceu. Com intrigas de gente de fora e pessoas do blog sendo manipuladas por outras, a situação foi perdendo o controle e isso culminou na saída de alguns colaboradores inclusive eu. Mas só tenho a agradecer a esse blog que me abriu as portas. Foi bom enquanto durou, e só não durou mais por intriga da oposição

Danilo: Você tem mágoa de alguém? Perdoaria se fosse o caso?

Guilherme: Mágoa eu não costumo guardar de ninguém. Mas me decepcionei muito com pessoas que tinha grande consideração. Quero aproveitar a oportunidade para declarar que saio daqui de cabeça erguida e não levo rancor de ninguém. Quem me magoou sinta-se desculpado e se errei ou magoei também peço desculpas, mas sou aqui o que sou na vida real, e essa é minha personalidade.

Danilo: Você pensa em se graduar em Direito. Sempre teve a certeza de que queria essa formação ou houve muitas dúvidas.

Guilherme: Sempre quis fazer direito. Creio que é a profissão que tenho mais vocação, além de gostar muito desse ramo profissional.

Danilo: E, partindo de uma visão crítica, como vê nossa política brasileira hoje?

Guilherme: A situação política brasileira eu considero como desastrosa. Escândalos e mais escândalos de corrupção temos em excesso. Hospitais, escolas e moradia de qualidade para a população estão em falta. Acho que o governo não investe em educação pois uma pessoa com boa educação, é uma pessoa com conhecimento. E uma pessoa com conhecimento, é uma pessoa que sabe analisar mais as situações e encontrar erros e com isso criticar. E para o governo, pessoas com sabedoria são pessoas que podem cada vez mais desmascarar o próprio governo. Por isso o não investimento em educação. Acho também que um partido político não pode ficar tanto tempo no poder, ainda mais fazendo tanta burrice como faz. Acho que mudanças são sempre necessárias, e para melhor então nem se fala. Esse governo em minha opinião já deu o que tinha que dar a muito tempo.

Danilo: Depois de formado, de que modo pretende colaborar para melhorar as condições de tal?

Guilherme: Depois de me formado, vou focar mais em direitos sociais, e me candidatar a vereador em minha cidade. Quero começar colaborando em minha cidade, ser uma pessoa íntegra e de bem, e com isso ir conquistando meu espaço na região.

Danilo: E falando de graduação, você acha correta a adoção de cotas pelas universidades? Por que e como deveria funcionar, na sua opinião?

Guilherme: Em relação a cotas, sou a favor de algumas e contra outras. Acho que a única justa e que deveria existir é a cota para alunos de escolas públicas, afinal, com péssima qualidade do ensino público no Brasil, um aluno de escola pública tem chances quase nulas contra um aluno de escola particular. Já estudei em Escola pública e hoje estudo em escola particular, então sei bem o que estou falando. É gritante a diferença de ensino, a qualidade do material, o nível dos professores. Por isso sou a favor de cotas para escola pública. Agora cotas raciais é uma coisa que eu jamais concordarei. Pra mim é até racismo querer dar cotas para negros, pois isso sugere que os negros não inferiores em relação aos brancos, o que não é verdade. O que vale mesmo é a dedicação, o querer, o traçar planos e ir atrás deles. A escravidão foi abolida há anos e os negros, assim como os brancos, podem chegar onde quiser. Um bom exemplo disso é o presidente da maior potência mundial, Barack Obama, o melhor jogador de nossa história, Pelé e muitos outros casos. No resumo, para mim, enquanto existir cotas raciais, terá racismo e preconceito. Já se passou muito tempo desde a escravidão e negros e brancos podem competir em igualdade pelas vagas em universidades.

Danilo: Quais são seus objetivos e metas futuras?

Guilherme: Meu objetivo inicial é passar em Direito na Universidade federal de Viçosa e me formar lá. Depois vou fazer a prova da ordem para conseguir meu OAB. Depois vou estudar mais sobre política e direitos sociais. Feito isso vou me filiar a um partido político e me candidatar a vereador. Nesse Tempo vou exercer minha profissão como advogado e ficar Sempre de olho em concursos públicos da área. Minha meta maior mesmo é me tornar um profissional mais renomado na área de Direito, como promotor, delegado e juiz. Na minha vida, o Direito e a Politica sempre farão parte.

Danilo: O que mais lhe influenciou na tomada de decisão ao querer deixar de comentar?

Ninguém me influenciou. Isso foi uma decisão que tomei pensando no meu futuro. Já estou no segundo ano do ensino médio e me preciso e quero me dedicar a fundo nos estudos para alcançar meus objetivos. É esse o único motivo a qual irei parar de comentar, pois passo horas comentando e isso não faz bem para mim. Passei muitos apertos ano passado por causa disso e não quero que isso se repita mais.

Danilo: Arrepende-se de alguma coisa durante esse tempo de comentarista?

Guilherme: Me arrepender eu só me arrependo das vezes que xinguei e ofendi por causa de emissora ou de blog, pois dedutivamente, não vale a Pena. Esse é um conselho que dou a todos: não briguem por causa de emissora. Defenda sempre seu ponto de vista mas não ofenda os demais por causa disso. Já passei por isso e me arrependo, então evite brigar por isso.

Abaixo, estão listadas algumas atrações de algumas emissoras, dê sua opinião sobre elas!

Uma novela brilhante, que trata a realidade juvenil de maneira muito verdadeira. Serve para vc descobrir sua verdadeira personalidade e aprender a não ter medo de ter uma opinião, por mais que ela seja desprezada pela maioria. Outra coisa importante é que ela ensina a correr atrás de seus próprios sonhos independentemente das barreiras da Vida.

Não acompanhei, mas achei legal a iniciativa de querer reproduzir uma historia tão bacana como a de Rebelde, que traz um choque de realidade para quem assiste.

Acho válidas, pois tem muita gente que gosta de novela, mas acho exagerada a quantidade que vem da Televisa e a repetição excessiva. É fruto do comodismo do SBT, que se satisfaz com a audiência delas e com isso não busca coisas novas.

Novelão que aborda a realidade brasileira, onde nossos policiais tem uma ideia pré estabelecida de que bandido é sempre negros e favelados. E a novela mostra que muitos bandidos e ladrões estão no asfalto, são pessoas ricas e educadas e que ninguém desconfia. Pra mim é uma novela forte pelo enredo e muito válida para analisarmos as semelhanças que citei na vida real.

Acho um programa fantástico, por ser de inclusão às crianças na televisão aberta brasileira. Muitas famílias ainda não tem acesso a TV por assinatura, então se não fosse o Bom Dia e Companhia, as crianças mais carentes ficariam sem ter uma programação diária voltada para si. Então valorizo muito o SBT por isso.

Já foi bom um dia. Foi bom enquanto a liberdade de expressão era realmente livre para todos. Desde que censuraram os âncoras, o Jornal nunca mais foi o mesmo. De lá pra cá, o SBT Brasil nunca teve nada de novo, ainda é exibido em SD, e pior de tudo: o setor de jornalismo do SBT é tratado com descaso. Acho justo o baixíssimo ibope do noticiário. Sugere que precisa de urgentes mudanças, mas mais uma vez nos deparamos com o câncer do SBT: o comodismo.

Desgastado e singular. Se a audiência ainda é constante, o motivo tem nome e sobrenome: Mônica Iozzi. A apresentadora carrega sozinha a audiência da atração, que cada vez mais fica na mesmice. Acho justo passar aperto na audiência, pois para um produto global, o Vídeo Show está muito abaixo do esperado. Não sei o que eu faria para melhorar, mas na falta de idéias, daria um tempo na atração.

Traz a informação de maneira clara e precisa, de uma maneira mais informal e descontraída. Destaca-se de forma merecida quando o assunto é cobertura local. Além de tudo tem o quadro A Hora da Venenosa, que com apelo popular, notícias dos famosos e opiniões fortes, se destaca muito no Ibope e merece todo sucesso e repercussão.

Espaço em que pessoal envia perguntas e hoje o Santos deixou uma pra você:

Estou profundamente emocionado com o elogio (risos). Vai respondendo enquanto eu pego o lenço aqui!

Guilherme: (Risos) Acho as confusões muitas vezes desnecessárias e provocadas por motivos bobos. O fanatismo fala alto demais no discurso de muitos, por isso que se dá essas confusões. Tem também aquelas pessoas que adoram colocar uma contra a outra para ver a intriga alheia. De todo jeito é desnecessárias e o conselho que eu dou é fazer o possível para não entrar em uma pois não é legal. Esses fakes não passam de desocupados e sem caráter que se escondem atrás de um perfil para causar intriga e confusão. Deveria ter um método para banir esses.

Por fim, agradeço mais uma vez a presença do Guilherme! Não só eu, mas toda a equipe do Recreio lhe deseja sucesso em sua vida profissional futura. Alguma consideração final?

Guilherme: Bem, de maneira geral, todo esse tempo no Disqus foi super válido para mim, e é uma experiência a qual jamais me esquecerei. Aprendi muito com vcs, e pra mim é uma decisão muito difícil, mas que precisava tomar. Vou aparecer sempre que tiver tempo para saudar vocês. Espero sinceramente que não guardem rancor de mim. O Guilherme SBTista que vocês conhecem aqui é o mesmo Guilherme de Almeida Leite na vida real. Só posso definir essa experiência como gratificante. Todos vocês foram importantes para mim e muitos aqui dá vontade de conhecer pessoalmente de tanto que é simpático e educado. Nunca se esqueçam de mim, eu não vou esquecer de vocês jamais. Me despeço com dor no coração, só estou fazendo isso porque essa decisão vai me ajudar no futuro. Agradeço a equipe do Recreio pela oportunidade de falar um pouco mais sobre mim e fazer minha despedida formal. Depois do dia de hoje, dificilmente vocês me verão por aqui, então já me despeço com gostinho de quero mais. Obrigado por tudo, desejo sucesso pessoal e profissional para todos, e que assim como eu pretendo alcançar meus objetivos, que vocês também consigam alcançar o de vocês. Abraço a todos, obrigado e a gente se vê por ai!

Relacionado