São Paulo: Legisladores estão entrando no hospital de campanha

Cinco legisladores invadiram um hospital de campanha de São Paulo na quinta-feira, alegando que tinham o direito de inspecionar o local. Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, os políticos estavam acompanhados de adjuntos e apoiadores. A publicação também informou que o grupo usou força brutal para entrar no hospital de campanha. O grupo alegou ter investigado irregularidades relacionadas ao funcionamento do hospital.

Atualmente, a unidade trata 407 pacientes com baixo e médio risco Covid-19 – mas pode acomodar até 1.800. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse que o hospital já tratou mais de 2.800 pessoas.

Em resposta à invasão, a cidade de São Paulo divulgou uma declaração alegando que o grupo “agiu de forma desrespeitosa, verbal e moralmente assediou pacientes e funcionários e colocou em risco sua própria saúde”. Ela também reiterou sua “total rejeição de atitudes violentas e medidas deliberadas para enganar a opinião pública”.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

São Paulo: Legisladores estão entrando no hospital de campanhaSão Paulo: Legisladores estão entrando no hospital de campanha