País mais jovem do Brasil lança plano de moeda digital

Esta semana, o Brasil aposta na moeda digital. Quais relatórios de resultados nos falam sobre a crise? Além disso, os números de empregos estão começando a ficar positivos novamente.

Banco central brasileiro quer emitir moeda digital

O Banco Central do Brasil continua seus esforços para modernizar e digitalizar a economia brasileira.

Depois de aprovar os regulamentos para o sistema de pagamento instantâneo PIX e banco aberto para o sinal verde, a autoridade monetária agora planeja emitir a moeda digital do próprio banco central (CBDC).

O que são CBDCs? De acordo com Atlantic Council“Os CBDCs são de responsabilidade do banco central, o que significa que o governo deve manter reservas e depósitos para protegê-los, não um banco privado. […] À medida que moedas digitais descentralizadas como o Bitcoin se tornam cada vez mais populares, os bancos centrais do mundo estão começando a perceber que precisam entrar em ação ou ficar surpresos com o desempenho do dinheiro. “

O caso brasileiro. O banco central criou um grupo de trabalho para identificar riscos potenciais para a segurança cibernética, proteção de dados e regulamentações necessárias. Eles também desejam avaliar as implicações de política monetária e econômica de tal iniciativa – bem como como um CBDC poderia trabalhar em conjunto com iniciativas de digitalização recentes como o PIX.

Vantagens. Os proponentes acreditam que as moedas digitais irão alimentar a economia por meio de transações mais rápidas e convenientes e será uma forma de pagamento mais segura. “O dinheiro digital torna a vida mais difícil para os criminosos, de funcionários a homens que roubam celulares na rua”, diz João Marco Cunha, gerente de portfólio da empresa de gestão de fortunas criptográficas Hashdex.

desvantagem O Banco Central Europeu tem um estudo compreensivo em janeiro de 2020 sobre os perigos financeiros das moedas digitais. A desintermediação estrutural ou cíclica das instituições que aceitam depósitos (como os bancos) “facilitaria a eliminação dos depósitos bancários em moeda do banco central em situações de crise financeira”.

  • Em outras palavras, segregar o dinheiro digital dos bancos pode levar a problemas de liquidez para os sistemas financeiros em situações de pânico. Para evitar isso, um “sistema de remuneração em camadas” com diferentes taxas de juros poderia ser introduzido para evitar que a moeda fosse usada como reserva de valor como o ouro.
  • Os críticos também apontam que um CBDC daria às autoridades mais controle sobre os dados das pessoas – enfraquecendo o direito dos cidadãos ao sigilo bancário. Isso é proibido para os responsáveis ​​pela proteção de dados. Passos recentes do governo federal, como a decisão de criar um único banco de dados para os dados dos cidadãos, são considerados perigosos – especialmente sob o governo de Bolsonaro, de extrema direita. A Revisão Tecnológica do MIT diz que o Brasil pode estar em um Caminho para o estado de vigilância.

Como vai. Aumentar a base monetária do país, ou seja, imprimir dinheiro, leva à inflação e desvaloriza uma moeda. Para o Sr. Cunha, a nova moeda digital teria idealmente uma relação de 1: 1 para o dinheiro físico, o que evitaria expansão monetária.

– com Natália Scalzaretto


As empresas tiveram um desempenho melhor do que o esperado durante a pandemia – mas a recuperação permanece incerta

Com a temporada do relatório de lucros do segundo trimestre de 2020 chegando ao fim, podemos avaliar o quão prejudicial a pandemia tem sido para as empresas brasileiras listadas. Embora o último trimestre – o primeiro a ocorrer totalmente durante a pandemia – tenha sido objetivamente terrível, as empresas superaram as expectativas. Os resultados sugerem que as projeções eram excessivamente pessimistas e que as empresas mostravam sua resiliência. No entanto, as medidas de quarentena no Brasil têm sido muito mais flexíveis do que em outros países, o que explica porque a queda não ocorreu o dramático.

Por que isso importa. Embora alguns resultados sejam encorajadores, não é hora de comemorar. A pandemia Covid-19 não é controlada no Brasil, resultando em um cenário contínuo de incertezas.

Vencedora. Alguns setores estavam mais bem posicionados para lidar com a pandemia devido à natureza da crise:

  • Comércio eletrônico. Os varejistas com canais digitais fortes aumentaram as vendas quando a economia pessoal estagnou. Como na China, a demanda do consumidor por compras online aumentou e os varejistas digitais aumentaram o valor de mercado em até 70%.
  • Supermercados. Como os consumidores temiam a escassez de suprimentos, muitos empilharam seus carrinhos. À medida que as pessoas comem mais em casa, sua necessidade de comida também disparou.
  • Construção. Considerado um setor “essencial”, a construção continuou em quarentena – e o setor imobiliário paulista, maior mercado do país, está aquecido. Além disso, como as pessoas trabalhavam em casa, a demanda por reformas aumentou.
  • Cuidados de saúde. Os prestadores de cuidados de saúde enfrentaram custos crescentes da Covid-19 e tiveram de tomar medidas como a contratação de novos médicos. No entanto, o declínio acentuado nos processos eleitorais durante a pandemia foi capaz de compensar grande parte dessa despesa.
  • O “Big 2.” Petrobras e Vale, que representam 20 por cento do índice de referência brasileiro, foram surpresas positivas. Apesar da crise do petróleo, a Petrobras mostrou que conseguiu controlar custos e manter sua capacidade de gerar dinheiro durante a pandemia. Enquanto isso, a Vale está se beneficiando de um aumento na demanda por minério de ferro – seu principal ativo de produção.

Fracassado. Bancos, shoppings e empresas relacionadas ao turismo chegaram agora ao limite. Para os bancos, as provisões tiveram que ser aumentadas com um maior risco de inadimplência. Os shoppings estão reabrindo, mas os clientes ainda estão receosos de visitá-los. E a recuperação será difícil para as empresas de turismo e aviação. Mesmo assim, as grandes companhias aéreas conseguiram renegociar suas dívidas, o que deu certo alívio ao setor.


Mercados

A expectativa é que a Oi Telecom se reúna com seus 50 mil credores no dia 8 de setembro. No entanto, dois de seus principais credores – os bancos Itaú e Banco do Brasil – estão tentando cancelar a reunião e solicitando uma liminar, alegando que a reunião representa um risco de transmissão da Covid-19. Um juiz decidiu que a reunião será realizada remotamente. No entanto, a Corretora Guide Investimentos vê a movimentação dos bancos como um possível obstáculo a um novo acordo entre a empresa e seus credores, que cancelará o plano da Oi de vender R $ 22 bilhões em ativos e salvar a operadora de telecomunicações da falência seria.

Natália Scalzaretto


Brasil está criando empregos novamente

Pela primeira vez desde a pandemia, o Brasil viu mais demissões do que demissões. O país registrou mais de 131.000 empregos líquidos – ainda insuficientes para compensar a perda líquida de mais de 1 milhão de empregos formais em 2020. O ministro da Economia, Paulo Guedes, discutiu uma queda do PIB de apenas 4 por cento neste ano (em oposição às previsões iniciais de -10 por cento). e disse que os números mostram uma “recuperação em forma de Swoosh da Nike”. O presidente Jair Bolsonaro acrescentou que “o Brasil está voltando ao normal”.

No entanto, pode ser muito cedo para uma volta vencedora. A análise de Guedes não parece levar em conta o programa do governo de permitir que as empresas suspendam contratos e reduzam horas e salários durante a pandemia – que evitou 10 milhões de demissões ou adiou para os próximos meses.


olhando para frente

  • Não é mais o Sr. Nice Jair. Depois de dois meses inteiros sem controvérsia, o presidente Jair Bolsonaro voltou ao normal no domingo. Questionado sobre cheques no valor de R $ 89 mil que o ex-fusor Fabrício Queiroz (preso por suspeita de lavagem de dinheiro) pagou a Primeira Dama Michelle Bolsonaroo presidente ameaçou “esmagar [the reporter’s] Enfrente. “Após o incidente, as redes sociais explodiram – com influenciadores, jornalistas e políticos divulgando o perfil oficial do presidente e fazendo a mesma pergunta.
  • Diplomacia. O governo dos Estados Unidos teria recorrido ao Brasil para obter ajuda na adoção de uma proposta de reforma da Organização Mundial da Saúde. tente bloquear a China neste processo. Os países europeus estão preocupados com a iniciativa e criticaram o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por anunciar a saída dos Estados Unidos da OMS e cortar seu financiamento ao tentar pressionar por reformas dentro da instituição.
  • Saúde. Entre março e junho, o número de cirurgias eletivas realizadas pelo sistema público de saúde nacional caiu 61% em relação à média dos cinco anos anteriores. No entanto, devido ao levantamento das medidas de isolamento social, os especialistas antecipam uma explosão na demanda – à medida que muitos pacientes pioram devido ao adiamento de seus procedimentos – e uma crise de saúde pós-pandêmica potencialmente massiva. As áreas de preocupação que mais preocupam os especialistas são oncologia, cardiologia e psiquiatria – áreas nas quais o desenvolvimento do paciente é altamente imprevisível.
  • Vá para a esquerda. As perspectivas para as eleições locais de 2020 não parecem animadoras para o Partido Trabalhista – principal força política de esquerda do Brasil. Um estudo de várias pesquisas no site do Poder360 mostra que nem um único candidato do que já foi o partido mais forte do país tem preferência para vencer em uma capital brasileira. Em 2016 o Partido Trabalhista já havia perdido terreno – e não parece estar pronto para recuperá-lo. Como força de oposição, era um grupo desdentado, sem estratégia para conter Jair Bolsonaro. Todas as crises de governo foram causadas pelo próprio governo, com a esquerda aparecendo como espectadores passivos no Congresso. E O relatório brasileiro este fim de semana mostrou o O Partido Trabalhista ainda não tem estratégia para impedir o progresso de Bolsonaro em seu último reduto de popularidade: a pobre região nordeste.

Caso você tenha perdido

  • Ajuda de emergência. O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo que o governo não tem como manter o salário emergencial de R $ 600 ao preço atual de R $ 50 bilhões mensais. Os efeitos de suspender ou reduzir o programa são imprevisíveis, pois o auxílio terá desempenho 97 por cento da renda total entre os 10 por cento mais pobres da população brasileira. O governo deveria apresentar uma proposta para estender a iniciativa na semana passada, mas ainda não encontrou uma solução.
  • Greve. Os trabalhadores dos Correios, empresa de correios de propriedade federal do Brasil, vão retomar uma greve que começou há uma semana. Os sindicatos estão reclamando que a empresa reduziu os benefícios dos empregados e protestando contra a disposição do governo de privatizar a empresa. Mas sua influência não é mais o que costumava ser – com As empresas de comércio eletrônico dependem cada vez mais de seus concorrentes privados.
  • Congresso. Depois que o governo ficou “cego” pela decisão do Senado de congelar os salários dos funcionários públicos, apesar da atual crise financeira, o legislativo na Câmara salvou o governo. Com a ajuda do porta-voz Rodrigo Maia, o governo conseguiu construir uma maioria considerável e manter o veto presidencial sobre os salários dos funcionários públicos em 2020 e 2021.
  • Justiça. Em uma votação de 9: 1, a Suprema Corte decidiu que o governo deve interromper imediatamente qualquer esforço para compilar dossiês contendo informações pessoais de cidadãos que se declaram “antifascistas”. A decisão diz algo que deveria ser óbvio: o governo não pode monitorar cidadãos que não são formalmente investigados. Quase 600 oficiais e policiais tiveram seus informações privadas compiladas pelo Ministério da JustiçaO documento secreto foi disponibilizado aos departamentos de polícia de todo o país, bem como ao gabinete do chefe de gabinete do presidente.

Leia a história completa AGORA!

Comece seu teste de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para

O último país depois do Brasil a adotar o plano de moeda digital apareceu pela primeira vez no relatório brasileiro.