O Senado brasileiro está de volta ao trabalho após a festa Covid de destaque

Após um hiato de seis meses com o coronavírus, o Senado brasileiro está realizando reuniões face a face novamente. E a Câmara dos Lordes não brincou e aprovou uma moção para convocar o secretário de Estado Ernesto Araújo para esclarecimentos sobre a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, à fronteira entre o Brasil e a Venezuela.

Mas, embora um retorno seja necessário – o Congresso realizou seus debates e votações remotamente, mas a pandemia suspendeu todas as atividades nos comitês temáticos – não parece oportuno. Os senadores estão voltando para um encontro cara a cara apenas 12 dias depois de um grande jantar na residência oficial do porta-voz da casa Rodrigo Maia, que desde então testou positivo para o coronavírus.

The Covid Party

O evento do dia 9 de setembro, que reuniu todos os atores da política brasileira, comemorou a posse de Luiz Fux como novo presidente do Supremo Tribunal Federal. Havia membros do Congresso, bem como membros dos tribunais superiores e empresários proeminentes.

Embora ninguém se importe em dever nada ao fato O relatório brasileiro poderia confirmar que – além do Sr. Maia e do convidado de honra, Chefe de Justiça Fux – Estiveram presentes o vizinho Presidente do Senado Davi Alcolumbre, os senadores Nelsinho Trad e Chico Rodrigues, bem como os membros da Câmara dos Comuns Baleia Rossi, Carlos Sampaio, Efraim Filho, Fábio Trad, Marcos Pereira, Aguinaldo Ribeiro e Arthur Lira.

O Senado brasileiro está de volta ao trabalho após a festa Covid de destaque
O Senado brasileiro está de volta ao trabalho após a festa Covid de destaque

No dia seguinte à posse de Luiz Fux como desembargador, pelo menos seis autoridades confirmaram que assinaram a Covid-19. Além do Sr. Maia e do Ministro Presidente Fux, o Procurador-Geral Augusto Aras, o Chefe do Tribunal Superior do Trabalho Maria Cristina Peduzzi e os membros do Supremo Tribunal Federal Luís Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro.

No Senado, 38 dos 81 membros têm mais de 60 anos e alguns têm doenças pré-existentes associadas aos riscos da Covid-19, como obesidade e hipertensão. A assessoria de imprensa da Câmara não respondeu O relatório brasileiroA investigação sobre quantos senadores foram infectados com o coronavírus diz que geralmente não revela o número de casos da Covid-19 entre seus funcionários e membros. & # 8221;

De acordo com Agência senadoSeis senadores assinaram a Covid-19 até junho, incluindo o presidente do Senado, Alcolumbre.

A volta ao trabalho do Senado é regida por uma lei normativa promulgada na semana passada que permite a instalação de dispensadores de desinfetantes para as mãos em locais estratégicos da Câmara, maior distância entre os senadores no plenário e regulamento do drive-through. # 8217; As assembleias de voto que permitem que os políticos em risco fiquem fora da câmara principal.

Leia a história completa AGORA!

Comece seu teste de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para