O Rio tem a maior taxa de mortalidade no Brasil, tentando ocultar dados do Covid 19

Dados coletados pelo Ibope e pela Universidade Federal de Pelotas e compilados pelo site de notícias Poder360 mostram que a taxa de mortalidade do Covid-19 no Rio de Janeiro é de 1,92%, a mais alta do país, enquanto 2,2 Porcentagem da população tem anticorpos para o coronavírus. Esse número é ainda mais surpreendente, já que em Manaus, onde o sistema público de saúde entrou em colapso, 12,5% da população possuía anticorpos contra o Covid-19, mas a taxa de mortalidade era de 0,43%.

Nesse cenário sombrio, o governo da cidade do Rio de Janeiro decidiu reportar a mortalidade por Covid-19 apenas com base na causa apontada nos atestados de óbito oficiais e não mais nos relatórios hospitalares. O problema é que, em muitos casos, os pacientes morrem antes do diagnóstico do Covid-19. Nesses casos, os médicos geralmente relatam a causa da morte como “síndrome do desconforto respiratório agudo”. Mudar isso postumamente é um processo caro que depende inteiramente da família.

A diferença entre os dois métodos excluiu 1.177 mortes da lista oficial, em comparação com os 2.978 reportados pelo governo do estado na cidade em 26 de maio, segundo o jornal O Globo.

O argumento para a mudança é que as mortes seriam consideradas no dia em que ocorreram. No entanto, isso pode levar a problemas adicionais no monitoramento do Covid-19, já que as mortes não podem mais ser registradas pelo bairro, o que é útil no combate aos focos de infecção.

O Rio tem a maior taxa de mortalidade no Brasil, tentando ocultar dados do Covid 19
O Rio tem a maior taxa de mortalidade no Brasil, tentando ocultar dados do Covid 19
Apoie este relatório →Apoie este relatório →