O interesse cada vez menor do Brasil no Covid-19

Estamos relatando hoje que os brasileiros estão perdendo o interesse em informações sobre coronavírus. Por que os agricultores precisam observar as mudanças na política agrícola chinesa e o sofrimento das companhias aéreas brasileiras.

Vírus Corona notícias antigas para brasileiros?

Segundo o pesquisador Datafolha, 34% dos brasileiros têm “medo” do vírus corona – e 45% têm “muito medo”.

No entanto, o interesse em coletar informações sobre a pandemia on-line diminuiu muito rapidamente. O Google pesquisa os termos “coronavírus” ou “Covid-19” (em várias grafias) e responde por apenas 13% dos valores em 20 de março, quando o interesse on-line pela pandemia atingiu o pico.

Por que isso acontece? Perguntamos a Amanda Coutinho, pesquisadora de pós-doutorado em cultura e sociedade da Universidade Federal da Bahia. Ela aponta algumas explicações possíveis para esse fenômeno:

  • A guerra de contos entre os governadores do estado e o governo federal criou uma arena pública confusa.
  • O próprio governo federal espalhou a rejeição ao Covid-19, com o presidente Jair Bolsonaro sendo o primeiro a boicotar medidas de isolamento social.
  • Embora as curvas de infecção ainda estejam na tendência de alta, os estados já estão se abrindo novamente – o que dá a impressão de que o pior da pandemia está para trás;
  • Uma tendência histórica brasileira de “apenas resolver problemas quando eles desaparecem”.

Distrações. A crise política também compartilha a atenção das pessoas. Quando um videoclipe explosivo de um gabinete foi lançado em 22 de abril, o número de tweets usando a palavra “governo” atingiu 3,6 milhões – enquanto o número de tweets sobre o vírus corona foi de apenas 907.400.

Por que isso é importante? Esse momento de fadiga por coronavírus ocorre quando as 19 mortes mortas do país atingem 31.199.

Decisões urgentes. A maioria dos estados iniciou uma forma de Reabrindo o cronograma desta semana. Um grupo de cientistas que opera a plataforma de dados Covid-19 Brasil alerta que o número de mortes poderá aumentar em 160% em poucos dias – como foi o caso em cidades que foram reabertas muito cedo. “A população brasileira foi liberada para o matadouro”, disse Domingos Alves, chefe do Laboratório de Inteligência em Saúde da Universidade de São Paulo.

Enquanto isso … O gabinete do promotor federal iniciou uma investigação para determinar quanto o governo federal se comprometeu a combater o vírus da coroa e quanto está realmente gastando. Dois economistas anunciaram que, do valor prometido de BRL 18,9 bilhões (USD 3,6 bilhões), apenas BRL 8 bilhões haviam sido efetivamente gastos até 14 de maio.


Produtores brasileiros monitoram mudanças na política agrícola chinesa

Os embarques de soja do Brasil para a China atingiram altas recordes em abril (16 milhões de toneladas) e maio (15,5 milhões de toneladas), enquanto o país asiático tenta estocar uma segunda onda potencial de Covid-19. No entanto, é um momento de cautela para os produtores brasileiros – as mudanças na política agrícola chinesa para o mundo após a pandemia devem ser observadas de perto. Segundo a empresa brasileira de pesquisa agropecuária (Embrapa), os atores domésticos precisam monitorar as mudanças nas políticas de comércio, logística e armazenamento que devem ocorrer nos próximos meses.

Por que isso é importante? A China consumiu 40% das exportações brasileiras em maio de 2020 – principalmente matérias-primas. Além disso, os fabricantes brasileiros ainda enfrentam desafios logísticos, tornando qualquer mudança na política chinesa um evento de grande escala.

  • Quando os portos chineses foram fechados devido à pandemia, as fazendas brasileiras ainda não estavam colhendo soja. Se fosse esse o caso, os produtores teriam achado impossível armazenar uma colheita recorde de todos os tempos.

Enquanto isso … À medida que as exportações agrícolas para a China aumentaram, Pequim impôs novas restrições a outros produtos, como borracha, materiais elétricos e produtos metalúrgicos. Em 2020, a Associação Brasileira da Indústria (CNI) descobriu 17 novos obstáculos aos produtos brasileiros – dez deles da China.

  • Desde maio de 2018, a CNI mapeou 70 restrições. O governo brasileiro conseguiu negociar a remoção de apenas sete deles.


Companhias aéreas brasileiras ligam para Mayday

Com a maioria de seus aviões em terra, as companhias aéreas brasileiras continuam a perder enormes quantidades de dinheiro todos os dias. E ainda há muitas perguntas sem resposta nas negociações para um resgate pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Espera-se que o plano dê R $ 2 bilhões a cada um dos três principais players do Brasil – Gol, Latam e Azul, mas eles acreditam que o dinheiro é insuficiente.

  • O Ministério da Infraestrutura fez todo o possível para salvar as companhias aéreas e trabalhou para aumentar o pacote de resgate. No entanto, o BNDES foi instruído pelo Ministério da Economia a dar prioridade às pequenas e médias empresas.

Por que isso é importante? O setor de aviação foi um dos mais atingidos pela pandemia. E o caminho de volta ao serviço normal será doloroso e caro. As empresas precisam reduzir o número de passageiros e adaptar as aeronaves às novas regras de distância social.

Alarme vermelho. O mercado brasileiro de viagens aéreas já está muito concentrado e as perturbações causadas pelo Covid-19 vão agravar essa situação. No ano passado, a quarta maior companhia aérea do país Avianca faliu. No mês passado, a controladora da Latam, no Chile, entrou com pedido de proteção contra falência no capítulo 11 nos Estados Unidos. A Azul agora contratou o mesmo escritório de advocacia que tratava do processo administrativo da Avianca.


O que você precisa saber hoje?

  • Corrupção. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, retirou a organização privada Iabas da administração dos hospitais estaduais Covid-19. Falha ao entregar instalações completas no prazo, e na semana passada o A polícia federal iniciou uma operação em possíveis conexões corruptas entre o Sr. Witzel e Iabas. A organização, que recebeu 80% do orçamento da Covid 19 no Rio, é suspeita de superestimar os insumos e pagar reveses ao governador.
  • Socorro. Uma pesquisa recente descobriu que um terço das famílias de alta renda no Brasil não Salário de emergência de BRL 600 Criado pelo governo para ajudar trabalhadores informais e grupos vulneráveis ​​- e 69% aprovaram o pedido. De acordo com um relatório do Tribunal Federal de Contas, que monitora as despesas públicas, existe o risco de que mais de 8 milhões de pessoas tenham recebido o auxílio ilegalmente – enquanto 2,3 milhões que tiveram direito ao benefício são considerados excluídos.
  • Notícias falsas. O comitê de audiência parlamentar, que examina o uso da desinformação para fins políticos, identificou mais de 2 milhões de anúncios pagos pelo governo federal com “conteúdo inadequado” em sites, aplicativos para smartphone e canais do YouTube. A lista inclui portais que espalham informações falsas, oferecem investimentos ilegais ou até se referem a pornografia. Esses 2 milhões de anúncios foram identificados apenas entre junho e julho de 2019. tu es executar através de sistemas automatizadosNo entanto, os anunciantes têm uma agência no processo e podem bloquear certos tipos de conteúdo.
  • Saúde. O Senado brasileiro aprovou uma lei congelando os preços dos medicamentos e os prêmios de seguro de saúde durante a pandemia. Embora o projeto de lei não agrade a indústria farmacêutica ou as companhias de seguros, é muito mais suave do que a minuta original – o que também impedia as empresas de descontinuar serviços e produtos em caso de não pagamento.
  • G10 ou G11. O presidente Jair Bolsonaro, inicialmente ignorado pela Casa Branca de Trump, disse que receberia um convite para a reunião de setembro do “G7 expandido” dos EUA. No sábado, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou um “G10 ou G11” com as sete nações mais ricas do mundo, além de Rússia, Coréia do Sul, Índia e Austrália … mas não o Brasil. Terça-feira, Sr. Bolsonaro twittou que ele falou com o Sr. Trump e que o Brasil terá um assento na reunião.

Leia a história toda

Comece seu teste gratuito de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para

O interesse pós-Brasil pós-Brasil no Covid-19 apareceu pela primeira vez no relatório brasileiro.