O Covid-19 consolidará a transição do Brasil para o governo eletrônico?

Você está lendo o relatório brasileiros roundup semanal de tecnologia, um resumo das principais notícias de tecnologia e inovação no Brasil. Os tópicos desta semana: A guerra de licitações para a empresa de telecomunicações falida Oi, a vez do Brasil para o governo eletrônico durante a pandemia, e o país é um ponto de acesso para ataques ao “enchimento de credenciais”.

O Covid-19 consolidará a transição do Brasil para o governo eletrônico?

Demanda do governo desde o início da pandemia

Os serviços online aumentaram. Segundo o Ministério de Assuntos Econômicos, o portal online de governo eletrônico Gov.BR da Administração Federal registrou mais de 12 milhões de usuários em junho, três vezes mais que em janeiro. Isso significa que os brasileiros estão começando a se despedir de serviços burocráticos pessoais?

O grande acelerador. Ministério da Economia disse A pandemia de Covid-19 forçou o governo a acelerar seu processo de digitalização de serviços. Como parte da Estratégia do Governo Digital 2020-2022, o governo pretende oferecer 100% de seus mais de 3.000 serviços online.

Direção correta. Como explicado nas últimas semanas Resumo Técnico, A América Latina – incluindo o Brasil – melhora nas Nações Unidas & # 8217; Índice de governo eletrônico. O índice classifica os países de acordo com a disponibilidade e qualidade dos serviços on-line, infraestrutura de telecomunicações e capacidade humana de operá-los.

Cuidado. Segundo Alexandre Barbosa, pesquisador sênior de inovação da ITS Rio, o sucesso dessa mudança para a tecnologia digital depende de como as pessoas acessam os serviços. Ele menciona o decreto provisório 983 sobre o uso de assinaturas eletrônicas em agências governamentais como um momento crucial. Espera-se que o decreto seja votado no Congresso nas próximas semanas. & # 8220; Será crucial interromper ou avançar a agenda digital. & # 8221; O Sr. Barbosa conta O relatório brasileiro.

Estados e cidades. Embora a transformação digital de estados e cidades esteja inserida na agenda do ministério, ela não acompanhou o progresso na área federal. Os estados perseguiram seus próprios objetivos e Barbosa elogiou os exemplos de Alagoas, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Ceará e Espírito Santo.

  • Mas para progredir com as comunidades & # 8217; No que diz respeito ao governo eletrônico, a relação entre o Ministério da Economia e os ministérios do desenvolvimento regional, bem como a ciência e a tecnologia, deve melhorar, diz o pesquisador.

A empresa de telecomunicações Oi faliu e agora está no centro da guerra de licitações.

A provedora de telecomunicações problemática e quase falida, Oi, a quarta maior do mercado brasileiro, está subitamente no centro de uma violenta guerra de licitações. O grupo de infraestrutura de telecomunicações Highline está lutando pelos direitos de assumir as operações de comunicações móveis da Oi e está competindo contra um consórcio das três outras gigantes do setor do país, TIM, Vivo e Claro.

Por que isso é importante? As três maiores empresas temem a criação de um & # 8220; mercado fragmentado, onde muitas operadoras móveis diferentes operam em todo o Brasil e competem com os grandes players & # 8221; disse um gerente de fundos local que falou com O relatório brasileiro.

Sim mas … Os especialistas do setor estão céticos de que a aquisição pela TIM, Vivo e Claro será aprovada pelos reguladores. O acordo transformaria o já concentrado mercado brasileiro em um cenário ainda menos competitivo.

  • No entanto, o status quase falido da Oi pode oferecer a necessária janela de oportunidade. para esse acordo, de acordo com o gerente do fundo.

Rainha da bola. Em um registro de valores mobiliários, a Oi informado Mercados que começou conversas exclusivas com Highlineque é considerado o maior lance sem divulgar o valor. Em seguida, o trio de gigantes brasileiros aumentou sua oferta para BRL 16,5 bilhões por um acordo que incluiria um contrato de serviço de longo prazo. & Nbsp; & nbsp;

Highline quem? Highline é suportado pela empresa de investimentos norte-americana Digital Colony Bloombergestá tentando expandir sua presença na América Latina. Originalmente focada no setor imobiliário, a empresa agora está tentando reposicionar seu portfólio na infraestrutura de telecomunicações.

  • Além da compra da Highline do Brasil, a empresa também adquiriu sistemas de data center do Grupo Folha, dono do maior jornal brasileiro Folha de S. Paulo, em 2019, no início deste ano.

E agora? A Oi informou que está analisando outras etapas, levando em consideração as negociações exclusivas com a Highline, que durarão até 3 de agosto. Nenhum detalhe adicional foi dado.


O Brasil está entre os 5 principais países com mais & # 8216; Credenciais & # 8217; Ataques cibernéticos

O Brasil é um dos 5 principais países do mundo onde mais & # 8216; Credenciais & # 8217; Os ataques cibernéticos contra serviços financeiros têm suas origens em 2019. Eles lideram os países latino-americanos nessa categoria, de acordo com um relatório de uma empresa de soluções de segurança e rede de entrega de conteúdo Akamai

O que está preenchendo credenciais? Como explicado por Com fio, O preenchimento de credenciais é uma técnica de hacking em massa que os invasores usam para recuperar um banco de dados completo de nomes de usuário e senhas – possivelmente devido a violações de dados corporativos – e tentam aplicar essa credencial a outros serviços digitais.

  • & # 8220; Como os usuários geralmente reutilizam o mesmo nome de usuário e senha em vários sites, os atacantes podem usar credenciais para desbloquear várias contas. & # 8221; explica Wired. & nbsp;

Objetivos. A Akamai descobriu que cerca de 20% dos 88 bilhões de ataques desse tipo em todo o mundo eram direcionados a empresas de mídia, incluindo plataformas de streaming. A Akamai atribuiu isso ao aumento do conteúdo sob demanda em 2019. No entanto, houve um aumento de 7.000% nos ataques aos sites da imprensa.

Atualizar. Um atraso na divulgação do relatório pela pandemia permitiu à Akamai registrar dados para o primeiro trimestre de 2020. Nesse período, o Brasil subiu para o terceiro lugar no ranking, causando mais de 650 milhões de ataques à indústria da mídia e mais de 1,1 bilhão de ataques em geral.

Como se proteger. Steve Ragan, co-autor do relatório, diz que esses ataques continuarão enquanto houver logins e senhas. Ele argumenta que as empresas devem implementar métodos de autenticação mais robustos, além de educar os consumidores.


Nota

  • Mensagens falsas 1. As contas do Twitter pró-Bolsonaro foram novamente alvo do Supremo Tribunal Federal. Na quinta-feira, o juiz Alexandre de Moraes bloqueou 16 contas nas mídias sociais em todo o mundo. A decisão foi tomada depois que algumas contas tentaram contornar uma decisão anterior que a bloqueou apenas para usuários no Brasil.
  • Mensagens falsas 2. O Twitter cumpriu a decisão e bloqueou as contas, mas disse que apelaria da decisão. A empresa descreveu a medida como desproporcional no atual regime brasileiro de liberdade de expressão. & # 8221; Na terça-feira, O relatório brasileiro mostrando que a justiça Moraes & # 8217; As decisões estabelecem precedentes perigosos para o debate sobre a liberdade de expressão no Brasil.
  • Estoques. As empresas de tecnologia estão indo bem na Bolsa de Valores de São Paulo, com base em uma tendência que começou antes da pandemia. Um índice compilado pela gerente de ativos da Brasil Capital mostrou que as empresas de tecnologia alcançaram um aumento no valor de mercado de 142% em dois anos – comparado a uma taxa geral de 33%. Embora a bolsa de valores local tenha caído quase 18% no primeiro semestre de 2020, apenas as empresas de tecnologia aumentaram 41,2%. & # 8220; Tempos conturbados geralmente aceleram inovações tecnológicas já em execução na sociedade & # 8221; relatado 6 minutos.
  • Segurança Online. Hackers em Brasília eliminaram mais de BRL 1,3 milhão de cartões de tráfego emitidos entre maio de 2019 e janeiro de 2020 detecção Na quarta-feira.
  • Violação de dados 1. Os dados da gigante cosmética Avon foram divulgados no início deste ano, resultando em um vazamento de mais de 7 gigabytes encontrado por Detetives de segurança, um grupo de segurança cibernética. Em comunicado divulgado em 9 de junho, a empresa, comprada recentemente pela gigante brasileira de cosméticos Natura, confirmou que houve um incidente que afetou seus negócios, mas sem confirmar que foi o mesmo incidente relatado pela Safety Detectives. .
  • Violação de dados 2. De acordo com a empresa de segurança cibernética Cyble Research Unit, as violações de dados na agência de viagens on-line brasileira Hotel Urbano revelaram informações privadas de mais de 20 milhões de usuários (incluindo senhas, endereços, números de IP e perfis de mídia social). Os dados vazaram em março de 2019, mas a vulnerabilidade não foi descoberta e confirmada até segunda-feira. A empresa ainda não comentou o vazamento.
  • Transporte. São José dos Campos, uma cidade a cerca de 90 quilômetros de São Paulo, conta com um aplicativo comum de transporte público para modernizar operações Olhar Digital. Como parte do sistema, que deve começar em janeiro de 2021, os passageiros usarão um aplicativo para chamar um microônibus que será compartilhado com outros passageiros em rotas semelhantes. O objetivo é restaurar a competitividade do transporte público, que foi perdido com a carona nos últimos anos. Além disso, a cidade deseja padronizar os pagamentos de transporte público em uma conta digital para que os usuários possam gastar seus saldos à vontade.

Leia a história toda

Comece seu teste de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para