Números da semana: 10 de outubro de 2020

Este é o Brasil em Números, um resumo semanal dos números mais interessantes incluídos nas últimas notícias do Brasil. Uma seleção de números que explicam o que está acontecendo no Brasil. Esta semana: PIX, o novo sistema de pagamento do banco central, empresas de turismo desaparecidas, altas taxas de mortalidade no Peru, Brasil, 5 milhões de casos e candidatos indígenas no norte do Brasil.

Envie sugestões para beitrag@brazilian.report

25 milhões de registros para a nova ferramenta de pagamento PIX

PIX, uma plataforma de pagamento instantâneo

Criado pelo Banco Central do Brasil, o registro foi oficialmente aberto no início desta semana. Até sexta-feira, o número de “chaves” emitidas para brasileiros chegava a cerca de 24 milhões. O novo sistema de pagamento que permite transferências instantâneas de dinheiro entrará no ar em 16 de novembro. Além de permitir transferências e pagamentos quase instantâneos fora do horário comercial, o sistema pode enviar e receber dinheiro gratuitamente. Os usuários do PIX só precisam fornecer sua chave exclusiva – geralmente seu ID fiscal exclusivo – para receber pagamentos medida revolucionária dentro do sistema financeiro brasileiro.


50.000 empresas de turismo a menos

Quase 50 mil empresas do setor turístico brasileiro, que representam 17% dos empregadores do setor, fecharam as portas entre março e agosto de 2020. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio e Turismo (CNC). As empresas mais afetadas foram Bares e restaurantes, com 39.500 fechando as portas definitivamente. Como em muitos outros setores, a maioria das empresas que mais sofreram eram pequenos negócios. Como resultado, a indústria do turismo perdeu 13,8% de sua força de trabalho e, entre março e setembro, as vendas representaram apenas um quarto de seu potencial. Nos últimos seis meses as perdas chegaram a R $ 207 bilhões.


26 por cento das vítimas da Covid 19 com menos de 60 anos no Brasil

Entre os países com altos números de coronavírus, existe um padrão claro para a maioria dos pacientes que morrer de Covid-19 ter mais de 60 anos. Embora este também seja o caso no Brasil, a maioria é muito mais enxuta: 26% das vítimas fatais no país tinham menos de 60 anos. Na Itália, menos de 5% de todas as mortes ocorreram entre menores de 60 anos. Isso pode ser parcialmente explicado pelo fato de o Brasil ter uma população mais jovem, com um terço dos residentes italianos sendo idosos. No entanto, os números também sugerem outros fatores, como más condições alimentares, menos acesso a cuidados de saúde e piores condições de vida. Os resultados são mais uma confirmação da ideia de que a enorme desigualdade brasileira contribuiu para a disseminação do coronavírus no país.


1.000 mortes per capita no Peru

Embora o Peru tenha sido um dos primeiros países latino-americanos a impor um bloqueio (à frente de países europeus como o Reino Unido), foi o primeiro país do mundo a ultrapassar a marca de 1.000 mortes por milhão e 33.000 mortes de Covid-19 se destacou nesta sexta-feira, 10 de outubro. Em comparação, no Brasil – país com maior número absoluto de casos (4,9 milhões) e óbitos (147.817) na região – a taxa é atualmente de 700 óbitos por milhão. Apenas a minúscula República de San Marino, com seus 732 casos confirmados e 42 mortes, tem uma taxa comparável.

Existem muitos fatores para explicar Colapso do coronavírus do PeruB. Desigualdade, falta de informação entre as classes pobres, pessoas que ignoram as medidas de isolamento e, o mais importante, uma economia onde mais de 71% da população tem trabalho informal.


16 governadores pegaram o coronavírus

O Brasil é um dos poucos países da América Latina com um Presidente testou positivo para Covid-19. Além de Jair Bolsonaro, a gerente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, de Honduras & # 8217; Juan Orlando Hernández, Alejandro Giammattei da Guatemala e Luis Abinader da República Dominicana também foram infectados. No entanto, o Brasil se mantém como o país com maior número de casos e óbitos na região.

E 16 dos 27 governadores (alguns dos quais o comando declara o tamanho dos países) também contraíram o vírus. O dia 16 foi Camilo Santana, Governador do Estado do Ceará, que postou a notícia em sua conta no Twitter. Até agora, nenhum deles desenvolveu infecções graves.


5 milhões de caixas Covid-19

E os governadores não estão sozinhos. Mais de 5 milhões de brasileiros também foram infectados pelo coronavírus, com um total de 148.957 mortes e 4,4 milhões de casos recuperados. Além disso, a média móvel das novas mortes do país de 1 a 7 de outubro permaneceu 631, 9 por cento menor do que nos 14 dias anteriores.


148 candidatos indígenas em Roraima

De acordo com o Supremo Tribunal Eleitoral brasileiro, o estado de Roraima, no extremo norte, tem 148 indígenas autoproclamados entre seus 1.858 candidatos inscritos nas eleições de 2020. Este é o maior número de qualquer zona eleitoral neste ano. No entanto, a porcentagem de candidatos indígenas é de apenas 7% do total. O Conselho Indígena de Roraima informa que pelo menos 50.000 povo nativo moram no estado, espalhados por 246 comunidades diferentes. De acordo com o Fórum Nacional de Educação Escolar Indígena (FNEEI), mais de 250 candidatos indígenas foram eleitos nas eleições regionais de 2016.

Leia a história completa AGORA!

Comece seu teste de 7 dias

Conecte-se

Inscrever-se para