Mulher-Maravilha pode superar Batman Vs. Superman

Lançado ontem – 03/10/2016 – a segunda promo de “Mulher-Maravilha” movimentou as redes sociais, gerando grande expectativa para os fãs da heroína. Esse será mais um longa tendo como protagonista essa que é uma das mais carismática guerreiras de todos os tempos. E o fato de ter uma grande heroína no papel principal, algo pouco convencional, já pode, por si só, aguçar a curiosidade de muitos – inclusive um estudo demonstrou que, em muitos casos, filmes estrelados por mulheres são mais lucrativos. Isso porque muitas vezes, a possibilidade ver uma mulher “mãos de ferro”, aquela que pode tomar a frente, e ainda assim sensível e delicada no cinema, pode ser simplesmente encantador para o público. A Mulher-Maravilha pode ter tudo aquilo que podemos chamar de equilíbrio entre delicadeza, como já foi mostrado na personagem em outras adaptações. Logo, a Waner tem agora a oportunidade de construir um excelente roteiro e produzir um filme de super-herói como poucos e de até mesmo superar Batman vs. Superman em crítica.

Outras Adaptações

A princesa Diana de Themyscira já esteve adaptações para a Tv, seja em animação, ou em live-action. A mais memoráveis para mim foi para foi sua participação na série “Liga da Justiça”, na qual em seus episódios que Superman não aparecia, muitas vezes ela era o foco e mostrava toda sua força, beleza e carisma. Tem mais, ela adorava o Batman, que fingia estar nem aí para ela (claro que ele não enganava a ninguém).

Outra adaptação para a Tv foi uma série em live-action exibida na década de 70 e estrelada por Lynda Carter. Já de longa-metragem, apenas uma animação foi produzida, e lançada em DVD no ano de 2009.

Mulher-Maravilha pode superar Batman Vs. SupermanMulher-Maravilha pode superar Batman Vs. Superman

Polêmicas

Uma delas foi sem dúvidas a escolha da atriz que faria a personagem. Tendo o estúdio já anunciado Gal Gadot para o papel, as reações não foram nada favoráveis à tal escolha, sendo o principal argumento contra a atriz, o que de que ela não possui o físico, em outras palavras, não se parecia em nada com a Mulher-Maravilha. A verdade é que a havia uma preferência em ver a Jaimie Alexander no papel, a própria atriz já havia comentado em certa ocasião que ela seria a “Mulher-Maravilha perfeita”, porém, o contrato dela com a Disney para interpretar Lady Sif, tornou esse sonho inviável.

Mais recentemente, provavelmente embalado pelo contexto atual em que imperam as modinhas, Greg Rucka, o atual roteirista da DC, insinuou que a personagem seria lésbica, o que no mínimo tornaria toda a história da Mulher-Maravilha bem estranha. Ora, não faz sentido uma “emenda” dessas para uma personagem tão clássica a menos que fosse para agradar um grupo específico. Com tudo isso, pode muito bem ser entendido que a atitude de Greg Rucka em ir em favor da “maré” teve como objetivo de justamente causar um certo alvoroço, ainda que isso implicasse em levar a personagem a perder sua essência.

Além disso, Greg Rucka, parece não ter levado em conta o impacto que uma alteração dessas poderia causar naqueles que conhece as HQ’s a muito mais tempo que essa nova geração e sequer imaginariam uma reviravolta como essas.

Relacionado