Ministro da Economia está considerando elaborar um plano de pagamento da dívida pública

O ministro da Economia, Paulo Guedes, está considerando um plano que estabelece metas anuais de pagamento para reduzir a crescente dívida pública do Brasil causada pela pandemia do Covid 19. Segundo o gabinete do ministro, o mecanismo tributário acionaria pagamentos automáticos quando a dívida do governo atingisse uma certa porcentagem do PIB brasileiro.

Com cerca de BRL 400 bilhões (US $ 74,59 bilhões) em gastos públicos de emergência durante a pandemia, Guedes estava cada vez mais preocupado em equilibrar as finanças e mostrar aos investidores internacionais que o governo brasileiro continua comprometido com políticas de responsabilidade fiscal.

Se implementado, esse plano é financiado principalmente pela venda de ativos do governo, como reservas de câmbio. São estabelecidas metas anuais para o pagamento de pelo menos uma porcentagem da dívida do governo, a fim de impedir que a dívida total atinja um determinado limite do PIB. A última rodada de gastos já elevou a dívida pública para cerca de 92% do PIB brasileiro. Entre outras coisas, a expansão do salário de emergência do coronavírus deve representar mais de 100% do PIB do país até o final de 2020.

O Ministério de Assuntos Econômicos consultará a Câmara, o Senado e o Tribunal de Contas Federal para fornecer um apoio mais amplo à eventual proposta.

Ministro da Economia está considerando elaborar um plano de pagamento da dívida públicaMinistro da Economia está considerando elaborar um plano de pagamento da dívida pública
Apoie este relatório →Apoie este relatório →