Maratona de Hamburgo contra participantes brasileiros

A Maratona de Hamburgo, marcada para 13 de setembro, emitiu diretrizes de segurança que proíbem a participação de pessoas de países com alto risco de disseminação do Covid-19, incluindo o Brasil.

O evento – um dos mais tradicionais da Alemanha – deverá ter 14.000 participantes, incluindo as rotas de meia e maratona. A proibição de participantes de certos países é a primeira do gênero em grandes eventos esportivos desde o início da pandemia de Covid 19. Grandes eventos esportivos foram originalmente proibidos na Alemanha até outubro, mas uma exceção foi concedida à Maratona de Hamburgo devido às suas diretrizes rígidas – incluindo restrições aos participantes.

Nenhuma viagem internacional no momento

Com mais de 1,2 milhão de casos confirmados de Covid-19 (depois de 2,5 milhões atrás apenas dos Estados Unidos), o Brasil é um dos países com maior risco de disseminação do Covid-19 em todo o mundo.

Maratona de Hamburgo contra participantes brasileirosMaratona de Hamburgo contra participantes brasileiros

Sua reputação como um terreno fértil para os coronavírus tem desafiado cada vez mais os brasileiros que tentam viajar para o exterior em um mundo pós-pandemia, já que as restrições de viagem para o país provavelmente duram mais do que para a maioria dos países. Novas restrições de viagens e a drástica desaceleração econômica causada pela pandemia do Covid 19 mudaram os planos de viagens brasileiros para destinos domésticos, como relatado anteriormente por O relatório brasileiro.