Juízes da Web, qual é o veredito?

Nesta semana a opinião pública ficou chocada com um “estupro coletivo” ocorrido em uma comunidade no Rio de Janeiro. Como sempre logo o assunto foi parar nos tópicos das redes sociais, anônimos e celebridades opinaram sua indignação sobre o ocorrido. Muitos se expressaram em sinal de apoio a vítima, outros por simples modinha, outros para criticar ou insultar a moça que sofreu a “agressão”.

O que me chamou a atenção neste caso foi o envolvimento de supostas feministas distorcendo fatos e tentando levar o caso para outro patamar onde se aplicaria um duelo entre FEMINISTAS X MACHISTAS como se fosse um simples jogo de poder, a advogada chegou dizer que pediria que o delegado fosse trocado por uma mulher.

Será que todos os homens se comportariam assim?

Juízes da Web, qual é o veredito?
Juízes da Web, qual é o veredito?

Será que todas as mulheres dizem a verdade?

Acho que independente do sexo de quem esteja à frente da investigação o que importa é a justiça e a verdade. Neste caso a vítima é uma mulher e mãe precoce, usuária de drogas, envolvida com pessoas erradas, contudo uma brutalidade como esta não se faria a uma prostituta.

O que não pode é existir manipulação e interesse de terceiros para se aplicar a justiça. Está correto a polícia agir com prudência, pois da mesma forma que o estupro é uma covardia, uma mentira deste porte também é. Quem está acompanhando o caso pode ver que estão surgindo novos fatos e certa cautela é necessária Deixando claro que uma vítima de fato não deve ser responsabilizada pela bestialidade e covardia de outros.

Outra questão é todo este alvoroço neste caso enquanto é de conhecimento público que isso ocorre com frequência em vários lugares do país, inclusive com crianças inocentes e a maioria fazem vistas grossas. Não importa se são uma ou trinta pessoas, uma violência como esta não deveria acontecer a ninguém. Deveriam lutar por leis mais rígidas que inibissem tal comportamento.

Por outro lado há um incentivo da sexualidade precoce e uma certa leviandade entre crianças e adolescentes propagado pela grande mídia e que muitos aplaudem, dizem que é cultura, liberdade, evolução, depois ficam indignados quando ocorre um fato como este.

Abaixo alguns casos para refletir

Diogo Lucas foi condenado por violentar uma adolescente em Rio Grande. Após protestos, delegada revisou processo e menina confessou que mentiu.

Um jovem de 22 anos foi inocentado de um crime de estupro após ter ficado preso por um ano e quatro meses em Rio Grande, no Sul do Rio Grande do Sul. Diogo Lucas foi condenado por violentar uma adolescente de 15 anos, mas teve o inquérito revisado pela delegada responsável pelo caso após insistência da família.

“Agora eu pretendo voltar a trabalhar, viver mais com a minha família, e voltar a estudar também”, disse o jovem, que entregou flores à delegada da Delegacia da Mulher em seu primeiro dia livre.

Diogo foi acusado de estuprar a adolescente em outubro de 2014. A vítima reconheceu o jovem por uma foto nas redes sociais e pela tatuagem que ele tem no rosto. Em janeiro do ano passado, ele foi condenado à prisão em regime fechado. “Foi um inferno. Nunca fiz nada de errado pra parar dentro de uma cadeia”, lamenta.

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2016/05/apos-ficar-mais-de-1-ano-preso-por-estupro-jovem-prova-inocencia-no-rs.html

Acusado de estupro é absolvido 19 anos após denúncia

A prova nova é a única possibilidade de rediscutir, em revisão criminal, questões já analisadas no juízo da ação penal. O entendimento, estabelecido pela Súmula 66 aprovada pelo Grupo de Câmaras Criminas do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, foi usado para absolver um homem denunciado por estupro e atentado violento ao pudor praticados contra sua sobrinha dos 11 aos 14 anos de idade. A reviravolta, porém, ocorre depois de 19 anos. A sobrinha afirmou ter mentido na denúncia e o 2° Grupo de Câmaras Criminais do TJ-MG absolveu o acusado.

http://www.conjur.com.br/2013-set-07/retratacao-vitima-livra-acusado-crime-estupro-prisao

Padrasto fica preso mesmo após enteada dizer que inventou estupro

Edmilson Gonçalves foi denunciado pelo crime de estupro em 2009, quando a enteada Lanara de Jesus Nunes tinha 11 anos, e condenado em maio de 2014. Ele cumpre pena na Penitenciária Lemos Brito (PLB), no bairro da Mata Escura, em Salvador. Cinco anos após a denúncia, a suposta vítima do estupro desmentiu a própria acusação contra o padrasto, alegando que foi coagida pelo pai biológico a mentir. O pai da jovem seria contra o relacionamento da ex-mulher com Edmilson.

http://g1.globo.com/bahia/noticia/2016/03/padrasto-fica-preso-mesmo-apos-enteada-dizer-que-inventou-estupro.html

Heberson Oliveira ficou durante três anos preso injustamente acusado de estuprar menina em Manaus, foi estuprado na cadeia e contraiu o vírus da HIV. Mesmo após sete anos de a Justiça reconhecer o erro e libertá-lo, ele não recebeu nenhuma assistência ou indenização do Estado

Nenhum valor será suficiente para reverter a falha cometida pelo Estado do Amazonas contra o amazonense Heberson Lima de Oliveira, 32. Ex-presidiário e soropositivo, Heberson adquiriu o vírus HIV após ser violentado e estuprado por detentos de um presídio de Manaus, onde ficou preso injustamente por quase três anos por um crime que nunca cometeu: estuprar uma menina de 9 anos. Vale ressaltar que neste caso a delegada era uma mulher que queria apenas mostrar “sua eficiência” mesmo indo contra as provas que não eram suficientes para acusar Heberson que era pai de dois meninos.

http://acritica.uol.com.br/noticias/Estado-AM-indenizacao-HIV-estuprado_0_1062493767.html

http://noticias.r7.com/cidades/homem-preso-injustamente-luta-por-indenizacao-apos-contrair-hiv-em-estupro-no-presidio-10012014

Independente do caso, precisamos aprender a pensar e avaliar fatos sem se deixar levar por manipulações seja em qualquer esfera. Um julgamento precipitado pode causar danos irreversíveis na vida de alguém ou de todos.

Que neste caso a justiça seja feita de forma adequada sem atender apenas os apelos midiáticos e fique do lado de quem realmente diz a verdade, seja a “moça” ou as “bestas” que publicaram o vídeo e se comportam piores que animais sendo estupro ou não.

A justiça não consiste em ser neutro entre o certo e o errado, mas em descobrir o certo e sustentá-lo, onde quer que ele se encontre, contra o errado. (Theodore Roosevelt)

Uma mentira dá uma volta inteira ao mundo antes mesmo de a verdade ter oportunidade de se vestir.

(Winston Churchill)

S. R.🌹