Fracking pode colocar Manaus em risco de terremotos

É uma mentira muito repetida que os desastres naturais não afetam o Brasil. As enchentes que devastam cidades e vilarejos no sudeste do país a cada ano são uma maneira fácil de conter essa afirmação. Essas fortes chuvas são, sem dúvida, fenômenos naturais, embora sejam agravadas por um planejamento urbano absurdo e pela falta de investimento em medidas de mitigação.

No entanto, o sentimento por trás da afirmação de que “o Brasil não tem desastres naturais” realmente está relacionado a terremotos, furacões, tsunamis e erupções vulcânicas. Nesse sentido, o Brasil está quase totalmente intocado por esses eventos potencialmente fatais. No entanto, de acordo com um novo estudo de pesquisadores da Universidade de Campinas e da Universidade de Córdoba, na Argentina, isso pode mudar – e a culpa é da interferência humana.

Perturbe a paz

O estudo em questão se concentra na cidade de Manaus, que fica no topo de uma enorme bacia de gás de xisto que o Ministério de Minas e Energia cobiça para possíveis projetos de fraturamento hidráulico. A prática de injetar fluidos de alta pressão no leito rochoso fraturado para extrair o gás de xisto acarreta o risco de romper e colocar maior estresse nas placas tectônicas locais abaixo. Isso pode levar ao aumento da atividade sísmica que pode levar ao desastre em uma cidade como esta que não Manaus.

A ausência de terremotos no Brasil pode ser explicada pelo fato de todo o país repousar sobre a maciça placa tectônica sul-americana, que também se estende além do Atlântico até a África. Porém, no lado oeste do continente, a placa sul-americana encontra a placa de Nazca no Pacífico, criando os Andes e causando vários terremotos do Equador ao Chile.

Fracking pode colocar Manaus em risco de terremotos
Fracking pode colocar Manaus em risco de terremotos

Fraturação do terremoto de Manaus

Embora a prática do fracking não perturbe diretamente a tectônica local e leve a terremotos, foi demonstrado que os subprodutos do processo afetam a atividade sísmica. Após o rompimento hidráulico, a água injetada para a extração do gás deve ser descartada. Normalmente, é armazenado em grandes poços por longos períodos, o que invade falhas tectônicas e cria um risco maior de terremotos.

O estudo faz referência a outros exemplos na literatura que mostram aumento da atividade sísmica causada por fratura hidráulica nos Estados Unidos, Canadá e China.

Fracking: o risco para Manaus

Grande parte dos 1,8 milhões de habitantes de Manaus moram em casas precárias. São cerca de 653 mil residências na cidade propriamente dita e, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais da metade são de baixa qualidade, seja em favelas, favelas ou em casas improvisadas sobre palafitas nas margens do Rio Rio Negro. Essas áreas já carecem de infraestrutura sanitária básica e serviços necessários e seriam extremamente vulneráveis ​​em caso de aumento da atividade sísmica na região metropolitana de Manaus.

Dada a probabilidade de terremotos e terremotos, os pesquisadores estimaram que a cidade sofreria uma média de US $ 189 milhões em perdas anuais com danos a edifícios. Essas eram atividades de fraturamento hidráulico que deveriam ser realizadas próximo aos limites de sua cidade.

Devido à natureza das moradias precárias em Manaus, mesmo eventos sísmicos relativamente brandos podem causar destruição significativa. O estudo calculou altos valores de perda, mesmo quando terremotos com magnitude máxima de 5,0 eram esperados.

Segundo Luiz Vieira, um dos pesquisadores do estudo, a extensão do dano potencial está no fato de o Brasil nunca ter enfrentado terremotos antes e, portanto, os códigos de construção não levam em conta esses riscos – problema que se agrava em uma cidade como Manaus. onde tantas casas são construídas de forma irregular.

“Os códigos de construção brasileiros não estão preparados para projetar edifícios protegidos de choques sísmicos, pois isso não é comum no país”. Este estudo visa mostrar o que pode acontecer e como podemos evitá-lo & # 8221; ele explicou.

Leia a história completa AGORA!

Comece seu teste de 7 dias

Conecte-se

Inscrever-se para