“Eu detesto ser criticado!”, diz Bruce ao Se Liga

Apesar de não comentar com tanta frequência como antes, Bruce já participa dos sites há um bom tempo. Sempre deixou claro a torcida pelo SBT e também que tem opinião própria. Apesar de falar sobre TV, ele cursa uma área bem diferente! Afinal, das telinhas para as plantas de construções não há muita semelhança, convenhamos! Nessa edição, Bruce nos conta um pouco de sua vida off-line.

Olá amigos, gostaria de começar essa entrevista agradecendo imensamente ao convite, em especial ao Danilo, que entrou em contato comigo. É um grande prazer compartilhar com vocês um pouco de mim, do meu jeito, dos meus gostos, das minhas aspirações. Estou realmente muito contente por estar tendo essa oportunidade maravilhosa que é participar desse quadro que tanto gosto!

Como é o Bruce por trás do Avatar?

“Eu detesto ser criticado!”, diz Bruce ao Se Liga“Eu detesto ser criticado!”, diz Bruce ao Se Liga

Pois bem, o ‘Bruce’ por trás do avatar, fora do Disqus, é antes de tudo uma pessoa muito tranquila. Gosto de tratar bem as pessoas, estar com elas, escutar o que elas têm a dizer e ajudar nos seus problemas na medida do possível. Amo estar em família, sair com primos e amigos e brincar com meus animais. Sou apaixonado por leitura, futebol, idiomas, economia e claro, televisão!

Você tem personalidade explosiva? Já brigou ou ficou com raiva de alguém nos sites?

Sou muito pacífico e consigo controlar muito bem minha raiva. Pra me tirar do sério só me privando de fazer algo que gosto. Não sou de cultivar inimizades, pois não sei lidar com isso. Sinto-me mau. Costumo me afastar das pessoas ao sentir que posso ter problemas em algum momento. Em relação aos sites, nunca tive uma briga séria com ninguém, apesar das discussões leves quando algum comentarista critica um programa que gosto ou comete alguma injustiça. Mas não passa de simples desentendimentos, logo estou de bem de novo (risos).

Você faz Engenharia Civil. Gosta do quê faz ou se tivesse oportunidade faria outro curso?

Faço Engenharia Civil e gosto bastante da área. Porém, estou bem desapontado com a situação da minha faculdade, que foi afetada pela crise financeira do Rio de Janeiro. Se tivesse oportunidade, acho que só seria capaz de trocar a engenharia pela medicina ou economia. No mais, me sinto bem onde estou.

Tem vontade de trabalhar em TV ou área relacionada?

Não vou mentir, já tive sim! Mas sempre foi fogo de palha, uma vontade momentânea. Já me visualizei apresentando telejornal, sendo diretor de jornalismo do SBT, e assinando uma coluna em algum jornal impresso de grande circulação. Mas concluí que essas coisas não combinam comigo, pois a pessoa pública sofre muita crítica, e eu DETESTO ser criticado (risos).

Inegavelmente, sua admiração pelo SBT é grande. O que te encanta no SBT? E o que acha da Record? O que te admira nela?

Sou mesmo um grande fã do SBT, adoro o canal! Acho que isso começou quando criança, pois eu adorava os desenhos da emissora, Yudi e Priscilla marcaram minha vida. Tem também as novelas mexicanas, que ultimamente estão me agradando muito. Porém, o principal responsável por esse imenso carinho que sinto atende pelo nome “Sílvio Santos”. É um apresentador extraordinário, singular, único na televisão brasileira! Parece que a presença, a energia dele, se faz sentir nos demais programas da emissora, parece que contagia quem trabalha ali. O modo como ele lida com o público é muito especial, parece coisa de família. O SBT me faz sentir parte de uma grande família. Nenhuma outra emissora proporciona isso! Em relação à Record, uma junção de fatores culminaram na mais profunda antipatia que tenho por uma emissora. Vejo a mesma como o exato oposto do SBT. Pouca coisa por lá me anima a assistir. Salvam-se o Fala Brasil e claro, um dos melhores seriados americanos que já assisti (Chris).

Falando em TV, hora de dar notas aos programas!

– Bake Off Brasil (SBT)

Nota 10: De longe, o melhor reality culinário do SBT, o único que ainda assisto na TV aberta. Um grande acerto terem trazido o formato para o Brasil, a produção é impecável. Fotografia, ambientação, e o clima amistoso entre os participantes, jurados e apresentadora. Realmente um programa que destoa dos demais na emissora.

– Velho Chico (Globo)

Nota 9: Uma novela muito especial, com uma temática completamente distinta das abordadas nas últimas novelas das nove na Globo. Foi um alívio ver uma produção fora do núcleo urbano sufocante paulistano-carioca. O trabalho dos atores, principalmente os nordestinos e iniciantes na televisão, são de se tirar o chapéu. Como sou do interior, me identifiquei muito com o bucolismo da novela, a natureza sendo influente na vida das pessoas, e respeitada tal como ela merece. Gosto muito!

– Hoje em Dia (Record)

Nota 6,5: Pra dar minha opinião sobre o Hoje em Dia, tenho que primeiramente falar do César Filho. Fez toda a diferença no programa, dominando muito bem sua parte exclusiva na apresentação, que é a do jornalismo. A abordagem dinâmica e breve dos fatos é o que mais me agrada. Pena acabar ficando saturado pelo fato da Record atualmente contar com uma grade quase que integralmente jornalística. Mas isso não é culpa dele. No demais, raramente alguma coisa me chama a atenção.

– Cúmplices (SBT)

Nota 5: Uma decepção. Tinha uma expectativa boa para a novela, que começou muito bem, mas se perdeu completamente e ficou confusa e sem sentido. A autora não conseguiu fugir da armadilha que é a história, e acabou fazendo um verdadeiro nó na trama, deixando desenvolver situações contrariam a lógica e desafiam abertamente a inteligência do telespectador. O atenuante é que a novela é para crianças, e pra agradá-las não precisa fazer um espetáculo.

– Fantástico (Globo)

Nota 10: Um programa que está sempre interessante. Os assuntos abordados são sempre muito pontuais, conseguem fazer reportagens fantásticas e levar novidades e utilidades para o telespectador.

O que mais te irrita nas pessoas?

A indiferença, soberba, displicência, todas as características negativas de quem se sente superior a outras pessoas por motivos banais. Muitas vezes isso é provocado pelo vazio intelectual.

Em poucas palavras, defina:

Uma qualidade: Inteligência

Um defeito: Passividade, timidez

Um medo: A morte

Uma saudade: A inocência

Grande orgulho: Os valores que aprendi com meus pais e hoje pratico

O que te deixa feliz: Fazer e ver pessoas fazendo o bem, se doando sem pedir nada em troca

O que te deixa bravo: Mau-caratismo, injustiças

Família: Minha fortaleza

Amigos: Presentes que ganhei fora de época

Fé: Essencial

Algum arrependimento: Nenhum

Poderia nos indicar uma música que você goste?

Uma música que sempre me deixa nostálgico é “Yesterday” dos Beatles.

Então, encerramos essa edição com Yesterday e agradecemos o Bruce pela participação no Se Liga!

Mais uma vez, reitero meu agradecimento ao Danilo e a galera do site que me convidaram pra participar do quadro e que sempre me recebem muito bem por aqui. Parabenizo todos vocês pelo excelente trabalho que desenvolvem no site e pela abertura que dão a todos que gostam de comentar. Muito obrigado pela oportunidade de falar um pouco de mim, espero que tenham gostado. Grande abraço!

Davi Allen topou participar do Se Liga na semana que vem!

Você pode mandar uma pergunta pra ele clicando aqui!

Boa noite e obrigado!