Escolas particulares estão exigindo o direito de reabrir antes do sistema público

Administradores de escolas particulares e associações em todo o Brasil estão pedindo um retorno mais cedo às aulas antes que as escolas públicas sejam reabertas em todo o país – mas isso ainda precisa ser determinado pelas autoridades de saúde estaduais e federais. Seu principal argumento é que menos alunos frequentam escolas particulares e que possuem mais recursos financeiros para implementar políticas de segurança e fornecer o equipamento de proteção individual necessário aos alunos.

No entanto, os especialistas acreditam que a possibilidade de as escolas particulares retornarem mais cedo que o sistema público apenas ampliará a enorme lacuna educacional entre as escolas públicas e privadas no Brasil.

Segundo Ademar Pereira, presidente da Associação Nacional de Escolas Privadas (Fenep), as deficiências no sistema público de ensino não devem impedir o retorno de escolas particulares com recursos e capacidade para fazê-lo. “As escolas públicas já têm muitos problemas que resultam de vários fatores que se acumularam ao longo dos anos. [Private schools] não pode ser colocado na situação e esperar até que estejam prontos para a nossa reabertura “, disse Pereira à Folha de S.Paulo.

Os pais estão pressionando para que a escola reabra

Os pedidos mais comuns incluem o retorno das aulas no nível de educação infantil (pré-escola para o jardim de infância) – principalmente para ajudar os pais ainda a irem para o trabalho – e o último ano do ensino médio. Este último é particularmente importante para os estudantes brasileiros que se preparam para o vestibular nacional (Enem), depois de se formarem no ensino médio.

Escolas particulares estão exigindo o direito de reabrir antes do sistema públicoEscolas particulares estão exigindo o direito de reabrir antes do sistema público

Conforme coberto anteriormente por O relatório brasileiro, A pandemia de Covid-19 colocou os estudantes em escolas públicas em maior desvantagem do que seus colegas em escolas particulares, pois os recursos e as oportunidades de aprendizado on-line são severamente limitados por fatores socioeconômicos. Se você permitir que alunos particulares retornem mais cedo, eles receberão um benefício adicional de aprendizado em um campo de jogo já desigual.

“O estudante particular [would] Retorne à rotina normal mais cedo e esteja melhor preparado para os exames de admissão. Essa é outra crueldade que [public school] Os alunos sofrem com a falta de dinheiro em suas escolas ”, disse a professora de educação Angela Soligo, da Universidade de Campinas, em entrevista à Folha de S. Paulo.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →