E se tudo terminasse em livros?

“É bom ter livros de citações. Gravadas na memória, elas inspiram-nos bons pensamentos.”

Winston Churchill

Muitas pessoas que não gostam de ler, param para pensar o que as pessoas que gostam, encontram em um livro. Enquanto isso, outras pessoas leem tantos livros, que já não sabem ficar sem eles.

E se tudo terminasse em livros?
E se tudo terminasse em livros?

Agora, pergunte para uma criança que acabou de aprender a ler e pegou em suas mãos um livro de contos para ler, e mergulhou em um novo mundo de fantasia.

Ou então pergunte para um analfabeto que segura um livro que ensina as letras o que é aquele amontoado de papel encadernado para ele. Uma neta que tem guardado o antigo e precioso livro de receitas de sua avó já falecida, única lembrança física que tem dela, contendo a maravilhosa receita do biscoito que ela comia quando era criança, vai achar esse conjunto de papéis dobrados e encadernados com cola muito mais do que um produto.

Mas já pensou que se para essas pessoas que gostam tanto de ler, começasse a se expressar de acordo com os livros que leram? Como um pequeno exemplo, fiz um texto com os títulos de alguns livros que eu já li, um titulo com o gênero diferente do outro, mas que juntos fizeram eu ter uma linha de pensamento para a história.

Tudo termina em livros

Não sei o que anda acontecendo comigo, mas de um tempo para cá ando tendo “memórias de uma gueixa”, isso porque acho que ando apaixonada por um “doce vampiro”. Pensei que essa “paixão “só estava “crescendo” ,mas estava totalmente enganada porque isso já está sendo uma “tormenta” para mim.

Não sei como as pessoas conseguem viver com isso, pensei que é porque elas só querem que seja “o preço de uma lição”. Pensei que deveria expressar meus sentimentos sobre isso, mas “não sou esse tipo de garota”, até entendo que tenho muito “orgulho e preconceito” para mostrar os meus sentimentos para qualquer pessoa.

Decidir então escrever. Já era “crepúsculo” quando tive essa decisão, durou um “eclipse” para sair tudo que estava preso no meu coração que ardia “em chamas”. Quando terminei já era “amanhecer”. “Não conte para ninguém” mas quando terminei de escrever queria ser “beijada por um anjo”, não é a primeira vez que isso acontece, “depois dos quinze” esses desejos só ficam mais forte, é como se eu estivesse em “um mundo brilhante” que quando olho “através do espelho” vejo que “a menina que não sabia ler” e não tinha conhecimento do que era amor, ficou para trás, hoje é “ a mulher de 30 anos” que tem desejos que muitos não tem conhecimentos.

Procuro ajuda em todos os lugares que possa me ajudar a esconder “as observações” que faço o tempo todo. Olho para o céu e procuro uma solução para acabar com esses pensamentos, penso que “a culpa é das estrelas” porque esperava uma ajuda e a única coisa que elas fazem é me mostrar “ a esperança” que o meu “pequeno príncipe” vai aparecer e o “sorriso distante” que tanto sentia falta vai aparecer em qualquer momento e “ a fera” que não deixava eu dormi vai agora ficar em “silêncio” .

Sei que essas coisas não são tão fáceis de acontecer, já que estou participando de “jogos vorazes” com os meus próprios sentimentos a qual eu sou o “jogador nº 1” em uma luta que não sei quem vai ganhar se é a “razão ou sentimentos”. Tem “as vantagens de ser invisível” . Porque ninguém sabe que essas coisas andam acontecendo.

Então a única opção é fingir que nada dessas coisas está acontecendo e que tudo isso que expressei é apenas “o amor para recordar” nas horas que não tiver nada para fazer. O “extraordinário” é saber que mesmo eu querendo “tudo ao mesmo tempo agora” ainda tem muita coisa para acontecer e para ser escrita.

Obrigada por sua presença nesse cantinho. Agradeço demais!!

Mas se você tivesse uma história para contar com os títulos dos livros que você já leu, como seria essa história?