Conheça os possíveis candidatos à presidência da República em 2018

Ainda estamos a mais de um ano para o início da campanha eleitoral pela presidência do país. Porém, o panorama político atual com os principais possíveis candidatos a 2018, já podem ser formados.

Dessa vez, nomes fortes na política tradicional, e de fora dela. Candidatos que se destacam tanto na esquerda quanto na direita. Cada um deles com seus prós, e seus contras.

Popularidade, agressividade na hora de discursar… tudo isso pode ser levado em conta pelo eleitor na hora de declarar seu voto.

Conheça os possíveis candidatos à presidência da República em 2018Conheça os possíveis candidatos à presidência da República em 2018

A Lava-Jato, maior escândalo de corrupção já noticiado no Brasil, pode fazer estragos. Condenações e delações podem desde inviabilizar uma campanha, a até impedir um possível candidato de concorrer.

Abaixo, você encontrará um raio-x com os principais nomes que estão sendo destacados nas pesquisas para a sucessão do governo Michel Temer.

No final, uma enquete onde você poderá revelar qual é o seu candidato preferido.

CANDIDATOS DE ESQUERDA

Lula (PT)

Já foi presidente do Brasil por dois mandatos

Prós: Tem grande aprovação, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Contras: Tem seu nome envolvido em grandes escândalos de corrupção, e está sendo julgado pela Lava-Jato.

Situação: Líder nas pesquisas, é o candidato natural do PT caso não seja detido pela justiça.

Ciro Gomes (PDT)

Ex-ministro de Itamar Franco e Lula, já concorreu à presidência em outras ocasiões. Também já governou o Ceará

Prós: Sem citações na Lava-Jato, é visto como uma opção da esquerda a Lula.

Contras: Do tipo “fala sem pensar”. Seu reconhecimento já não é o mesmo que era décadas atrás.

Situação: Se apresenta como possível candidato, mas já declarou que pode desistir caso Lula venha a concorrer.

CANDIDATA DE CENTRO-ESQUERDA

Marina Silva (REDE)

Posição política: Centro-esquerda

Ex-senadora e ex-ministra, já concorreu à presidência em 2010 e 2014

Prós: Forte popularidade, não tem seu nome envolvido diretamente com corrupção (citada apenas lateralmente na Lava-Jato em delação suspensa).

Contras: É vista como uma candidata sem pulso firme, que facilmente é desestabilizada pelos adversários.

Situação: Segundo lugar nas principais pesquisas, deve se candidatar em 2018.

CANDIDATOS DO CENTRO

Aécio Neves (PSDB)

Já foi senador, deputado e governador (MG). Por pouco não venceu a disputa presidencial em 2014

Prós: Nome forte do PSDB, atualmente sendo o mais lembrado pelos eleitores do partido no que se trata de eleições presidenciais.

Contras: É citado inúmeras vezes pela Lava-Jato, o que aumenta consideravelmente sua rejeição com o eleitorado no geral.

Situação: Um dos possíveis candidatos do PSDB, que conta com uma espécie de “eleição interna”.

Geraldo Alckmin (PSDB)

Atual e ex-governador de São Paulo. Já se candidatou à presidência em 2006

Prós: Também um nome bastante forte no PSDB, e que conta com grande apoio na região Sudeste.

Contras: Possui algumas citações na Lava-Jato, mas que ainda podem crescer.

Situação: Atualmente é o nome mais cotado para concorrer pelo PSDB.

CANDIDATO DE CENTRO-DIREITA

João Dória (PSDB)

Empresário, atual prefeito de São Paulo

Prós: De alta popularidade, é visto como um “fora da política”. Com apenas dois meses de governo, vem conseguindo agradar a maior parte dos paulistas.

Contras: Sua falta de experiência política poderia pesar em uma possível candidatura.

Situação: Sua posição atual é clara em afirmar que pretende terminar seu mandato como prefeito de São Paulo.

CANDIDATO DE DIREITA

Jair Bolsonaro (PSC)

Deputado-federal mais votado do Rio de Janeiro, está na Câmara desde 1991

Prós: Alcançou grande popularidade entre setores conservadores da sociedade, que o enxergam como um combatente à violência e corrupção.

Contras: Possui discurso agressivo que, enquanto agrada determinada parcela, desagrada outra.

Situação: Se apresenta como candidato para o ano que vem, e está em boa colocação nas últimas pesquisas eleitorais.

ENQUETE