Como o vírus corona afetou os padres católicos no Brasil

O vírus da coroa já infectou 395 clérigos católicos – um total de 21 mortes entre padres e duas entre bispos. Os números são do último relatório da Associação Brasileira de Bispos (CNBB).

Os estados amazônicos do Pará e Amapá registraram 64 infecções e seis mortes – as mais altas do país. A região nordeste está em segundo lugar, com 57 casos entre padres – e nove bispos infectados – e três mortes. Dom Henrique Soares da Costa, Bispo de Palmares, em Recife, e Dom Aldo Pagotto, Bispo emérito da Paraíba, estavam entre as vítimas de Covid-19.

A maioria das igrejas católicas está atualmente fechada e muitos padres realizam missas online. No entanto, o presidente Jair Bolsonaro fez de tudo para manter os templos abertos e considerou as atividades religiosas “essenciais”, o que significa que elas poderiam burlar as regras de quarentena no nível estadual.

Em maio, O relatório brasileiro mostrou como as igrejas evangélicas ajudaram a exacerbar a crise dos Covid 19 no Brasil. Muitos pregadores descartaram o vírus da coroa como “inofensivo” e disseram que o medo da pandemia não passava de “uma tática de Satanás”.

Como o vírus corona afetou os padres católicos no Brasil
Como o vírus corona afetou os padres católicos no Brasil
Apoie este relatório →Apoie este relatório →