Comércio de cavalos do Congresso enquanto o Brasil aguarda “múltiplas ondas de morte”

Hoje estamos falando sobre os efeitos de longo prazo da pandemia do coronavírus. Lutas pelo poder no Congresso. E 5G no Brasil.

O governo espera “ondas múltiplas de morte” após o coronavírus

O ministro interino da Saúde Eduardo Pazuello disse quinta-feira

que o Brasil enfrentará quatro ondas de morte relacionadas à pandemia do coronavírus. Além das vítimas causadas diretamente pelo vírus, muitas outras morrerão com o impacto econômico da crise do coronavírus. Para aumentar esta catástrofe, milhões de pessoas interromperam o tratamento para outras doenças (como câncer ou AIDS) ao evitarem as unidades de saúde devido ao medo da contaminação do Covid-19. Pazuello também disse que o governo espera que suicídios e casos fatais de violência doméstica como esse sejam registrados pelo governo efeitos psicológicos a crise também cobrar seu preço sobre os brasileiros.

Por que isso importa. Os efeitos do coronavírus no Brasil sobreviverão à pandemia por anos e podem destruir o tecido social do país – que ficará mais pobre e desigual. Sem falar no trauma causado pelo único evento mortal na história do Brasil (além da colonização e da escravidão, atrocidades ocorridas ao longo dos séculos).

Vacinações. O governo brasileiro ainda não decidiu se vai aderir ao COVAX Facility, um plano global de alocação de vacinas Covid-19 liderado em conjunto pela Organização Mundial da Saúde. “Se decidirmos ser membro, o Brasil poderá dar a maior contribuição”, disse Pazuello.

  • O presidente Jair Bolsonaro está aparentemente tentando desencadear um movimento antivacinas no Brasil. Nos últimos dias, ele defendeu a liberdade das pessoas de não serem vacinadas várias vezes.
  • UMA Pesquisa Ipsos Mori mostrou que 88 por cento dos brasileiros dizem que tomariam uma vacina contra o coronavírus assim que uma estivesse disponível – o que poderia sugerir que um movimento anti-Vax no Brasil tem um alcance muito limitado. Mas um estudo publicado ontem na revista médica The Lancet mostra que A confiança nas vacinas pode diminuir no país.

Reforma do serviço público: consideração

Na semana passada, o governo Jair Bolsonaro apresentou o seu ao Congresso Proposta de reforma administrativa – Uma reformulação da função pública no país para agilizá-la e reduzir o custo com salários e pensões. No entanto, uma reforma dessa magnitude não é uma simples venda aos legisladores – especialmente em ano eleitoral. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, sabem disso e vão usar a reforma como base de negociações para avançar em seus próprios objetivos políticos, afirma a correspondente de Brasília, Débora Álvares.

  • Os senhores Maia e Alcolumbre estão pressionando por uma emenda à constituição que lhes permitiria um mandato adicional de dois anos como chefes de suas respectivas câmaras do Congresso. Eles querem que o governo apoie uma emenda constitucional que lhes permitirá permanecer no cargo.

Por que isso importa. O Presidente da Câmara e o Presidente do Senado têm poderes significativos para definir a agenda dos legisladores brasileiros, incluindo decidir quais projetos votar. Você pode ser o melhor aliado de um presidente – ou o pior inimigo. O porta-voz também tem o poder de nomear ou destituir presidentes – a única pessoa que pode iniciar um processo de impeachment contra um presidente.

Salário de emergência. A reforma administrativa não é a única moeda de negociação do jogo: trata-se também do salário emergencial do coronavírus. Por medida provisória, o presidente Jair Bolsonaro reduziu pela metade o benefício de R $ 600 para R $ 300 (US $ 112 a US $ 56). No entanto, o decreto deve ser confirmado pela legislatura no prazo de 120 dias após a expiração.

  • Na verdade, o governo quer que o decreto expire porque sabe que há um risco enorme de o Congresso votar para manter os benefícios em R $ 600 – o que é muito mais do que o governo pode pagar. A votação do assunto dependerá dos senhores Maia e Alcolumbre.
  • Além da parte financeira da questão, a decisão do salário emergencial terá um impacto profundo nos brasileiros. Quão Briefing Diário de ontem mostrou que os 10 por cento mais pobres do Brasil devem perder 44 por cento de sua renda atual após o corte de 50 por cento nos pagamentos. Quando a concessão terminar – o que deve acontecer depois de dezembro – cairá para 77 por cento.

Cabo-de-guerra. Um dos obstáculos que Maia enfrenta pelo quarto ano consecutivo como palestrante é o grande número de candidatos tentando segui-lo. Na lista está o alagoano Arthur Lira, um dos líderes do grupo conhecido como Big Center, uma coalizão de partidos conservadores que se aproximou muito mais do governo nos últimos tempos. O Sr. Lira tem o forte apoio do presidente Bolsonaro.

Alternativo. Se um acordo com o governo se tornar impossível, os senhores Maia e Alcolumbre poderão prevalecer no Supremo Tribunal – que decidirá sobre o assunto nas próximas semanas ou meses.

  • Os chefes da legislatura brasileira foram proclamados como “os adultos nas salas”, controlando os impulsos mais selvagens do presidente Bolsonaro. Esse argumento se tornou uma espécie de carta branca para eles no Brasil Dobre as regras pelo seu próprio bemO motivo é: “Neutralize Jair Bolsonaro”.

5G em “abril ou maio de 2021”, diz o governo

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse em entrevista que o leilão de frequências 5G no Brasil “vai acontecer definitivamente entre abril e maio de 2021”.

Por que isso importa. De acordo com o Comitê Republicano do Senado, “o país que é líder mundial na adoção da tecnologia 5G terá uma vantagem tecnológica, econômica e de segurança nacional significativa sobre os demais países”. Até agora, no Brasil, a tecnologia 5G foi introduzida apenas em áreas e países limitados usando espectros de tecnologias mais antigascomo 4G.

Huawei. Sobre um possível embargo da fabricante chinesa Huawei no Brasil – acusada pelos EUA de ter repassado dados de clientes ao governo chinês – Faria disse que a decisão a esse respeito só seria tomada pelo presidente Jair Bolsonaro.

  • O Brasil recentemente mostrou uma hostilidade elevada em relação a Pequim e adotou políticas claras pró-EUA. Atitude em todas as questões comerciais. A decisão da Huawei ainda está pendente.

Cobrir. A pandemia acelerou a expansão da cobertura da Internet no Brasil. As operadoras já instalaram redes 4G em 408 novas comunidades, o que corresponde a um aumento de 8,9 por cento em doze meses. Agora o 4G está disponível em 4.997 das 5.570 paróquias do país.


O que mais você precisa saber hoje?

  • Suprema Corte. Luiz Fux assumiu o cargo de presidente da Suprema Corte do Brasil – cargo que ocupará nos próximos dois anos. Em seu discurso de posse, ele defendeu a Operação Lava Jato, dizendo que uma relação harmoniosa com os demais poderes do governo não deve ser confundida com submissão – um tiro em seu antecessor, o ministro Dias Toffoli, acusado de recuar para agradar ao presidente Jair Bolsonaro . Mas o presidente da Suprema Corte Fux não mostrou um caminho claro a seguir restaurar o prestígio da corteDevido à sua interpretação inconsistente da lei e constantemente excedendo seus limites, sua reputação está atualmente no nível mais baixo.
  • Canabidióis. O ministro da saúde disse que os medicamentos à base de canabidiol podem ser adicionados à lista de medicamentos do sistema público de saúde brasileiro já em fevereiro de 2021. O ministro interino Eduardo Pazuello disse que o governo não se oporia à medida.
  • Aviação. Um juiz de falências dos EUA negou à companhia aérea chileno-brasileira Latam Airlines, a maior companhia aérea da América Latina, um empréstimo de falência de US $ 2,45 bilhões. A proposta consistia em um empréstimo de US $ 1,3 bilhão da empresa de gestão de ativos Oaktree Capital e um empréstimo conversível de US $ 900 milhões dos principais acionistas. O tribunal concluiu que o título conversível constituiria um tratamento “inadequado” de outros acionistas. A rejeição é um grande revés para a Latam, que tem dívidas de US $ 18 bilhões e precisa urgentemente de liquidez de curto prazo.
  • IDB. México e Argentina fracassaram em sua tentativa de adiar a eleição do novo chefe do Banco Interamericano de Desenvolvimento. O advogado Mauricio Claver-Carone, nascido na Flórida, deve ser eleito no fim de semana. romper com a tradição do BID sempre tendo um presidente latino-americano. A decisão dos EUA de aprovar Claver-Carone minou a ambição do governo Bolsonaro de nomear o primeiro presidente brasileiro do banco. A mudança também vem como China está cortando empréstimos para países da América Latina. & nbsp;
  • Investir. A corretora XP Investimentos vai lançar hoje um fundo de hedge que só investe em empresas com mulheres em cargos gerenciais. A iniciativa vem de resultados de pesquisas Empresas com mulheres executivas têm melhor desempenho geral do preço das ações. De acordo com o XP, 20 por cento da receita de taxas administrativas (0,5 por cento ao ano) financiará o Instituto As Valquírias, que fornece educação para mulheres e jovens que vivem em extrema pobreza.

Leia a história completa AGORA!

Comece seu teste de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para

O comércio de cavalos pós-Congresso, enquanto o Brasil aguarda “múltiplas ondas de morte”, apareceu pela primeira vez no relatório brasileiro.