China busca Estados brasileiros para relações diplomáticas

Reportamos os esforços dos governadores para estabelecer relações saudáveis ​​com a China. A nova (velha) polêmica sobre o ministro da Economia. E as chamas estão devastando as zonas úmidas do Brasil.

A China está expandindo um ramo de oliveira … para incluir governadores brasileiros

Durante evento online com governadores do Nordeste do Brasil

O embaixador chinês Yang Wanming elogiou a “amizade” como o “ativo mais importante” das relações entre Brasil e China, acrescentando que a “confiança política mútua” tem permitido um relacionamento frutífero e aumento do intercâmbio entre as duas nações ao longo dos anos .

Investimentos. “A parte chinesa está à disposição de todos os setores do Nordeste para planejar intercâmbios regionais e cooperação diplomática após a crise do saneamento para restaurar a economia e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, disse Yang.

  • O acordo entre a China e os estados brasileiros é um contraponto ao relacionamentos mornos O gigante asiático fez isso com o governo federal. A tensão atingiu o pico em março, depois que o congressista Eduardo Bolsonaro disse que o Partido Comunista Chinês era totalmente responsável pela pandemia de Covid-19. Na ocasião, o embaixador solicitou um pedido formal de desculpas pelo que chamou de “provocação flagrante”.

Por que isso importa. A China tem muitos interesses no Brasil – enquanto os estados financeiramente deprimidos precisam urgentemente de investimento estrangeiro. Sem o governo federal coordenando os esforços diplomáticos e comerciais, os estados estão negociando diretamente com a China.

  • O cientista político Mauricio Santoro, professor de relações internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, disse que a dinâmica pode ser catastrófica, como “os Estados fizeram pouca ou nenhuma estrutura para ficar de pé na mesa de negociações, o que cria um risco imenso para negócios draconianos. “

Relacionamentos. Não há evidências de que os ataques verbais do governo Bolsonaro à China tenham resultado em qualquer retaliação significativa. No entanto, observadores apontam que algumas doações de empresas chinesas nunca chegaram ao Brasil.

  • O Amazon Consortium – um órgão que representa os nove estados brasileiros da Amazônia – pediu a potenciais parceiros chineses ajuda na obtenção de cuidados médicos para combater a disseminação do Covid-19. Eduardo Tavares, secretário de Planejamento do Estado do Amapá, disse que o pedido “não se tornou nada concreto”.

Comércio. De acordo com os últimos dados disponíveis, a China devorou ​​34 por cento do Brasil Exportações (em USD) e foi responsável por 22 por cento das importações.


O Guedes vai ficar ou vai embora?

Os mercados enfrentaram um dia turbulento na segunda-feira após rumores de que o secretário da Economia, Paulo Guedes, “não era mais considerado essencial” pelo presidente Jair Bolsonaro. O índice de referência brasileiro, o Ibovespa, caiu abaixo da marca de 100.000 pontos, enquanto o real perdeu espaço em relação ao dólar norte-americano, que ultrapassou a marca de R $ 5,50 pela primeira vez desde o final de maio.

O que eu deveria fazer com isso? Guedes defende a austeridade como única saída da crise e se opõe à ala militar do governo – que quer que o presidente aumente os gastos públicos em projetos de infraestrutura para restaurar a atividade econômica. Analistas temem que seu recente aumento nos índices de aprovação possa levar o presidente a ouvir o último grupo.

  • O medo de que o navio de Guede dê um salto não é novidade e surge a cada poucos meses. Isso porque os mercados sabem que o presidente Bolsonaro nunca defendeu a austeridade em toda a sua carreira política, e que o secretário de Comércio é o único fiador de uma agenda pró-mercado.
  • Bolsonaro deu sinais mistos – apoiou publicamente Guedes, mas também lançou a ideia de um projeto de infraestrutura de R $ 5 bilhões para 2021.
  • Por jornal Folha de S. PauloOs mercados temem que Bolsonaro se transforme em uma versão de direita da ex-presidente Dilma Rousseff que “gasta muito e mal”. O jornal conversou com três banqueiros, dois economistas dos principais bancos de investimento e gerentes de duas grandes firmas de private equity, todos os quais permaneceram anônimos.

Relacionamento rochoso. Jair Bolsonaro e Paulo Guedes sempre foram estranhos companheiros de cama. A verdade, porém, é que o ministro da Economia não parece estar planejando desistir de sua posição como czar da economia brasileira – pelo menos em seu nome.


Pantanal: as zonas úmidas ardentes do Brasil

Desde o final de julho, o Pantanal brasileiro – a maior planície de inundação do mundo e um Patrimônio Mundial da UNESCO – perdeu mais de 200.000 hectares de vegetação grandes incêndios florestais. Este é o pior foco de incêndio no Pantanal desde 2006, mas suas origens são desconhecidas e não há evidências de que as chamas possam ser domadas em curto prazo.

Por que isso importa. Os incêndios devastaram a Fazenda São Francisco do Perigara – santuário que abriga 15% da população mundial de araras-azuis, uma espécie de ave ameaçada de extinção. Mais de 70 por cento da reserva foi destruída, o que pode apagar décadas de Esforços ambientais.

Por que o fogo era tão forte. O Pantanal sofre após meses de forte seca. A estação seca veio em maio, após uma estação chuvosa que viu 50% menos chuvas do que o esperado. Para piorar a situação, a região tem visto fortes ventos – que ajudam a espalhar as chamas.

  • O ministro do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck, disse ao correspondente de Brasília, Renato Alves, que o A maioria desses incêndios foi provocada pelo homem. “Estamos no meio da pior situação de seca, então os incêndios provavelmente continuarão e o grande problema que temos é que a maioria dos incêndios é causada pela atividade humana”, disse Verruck.

O que mais você precisa saber hoje?

  • Coronavírus. De acordo com a pesquisa Datafolha, 79% dos brasileiros acreditam que a reabertura da escola agravará a crise do coronavírus. A mesma porcentagem acredita que as escolas devem permanecer fechadas até que a pandemia seja domada. Para ajudar os alunos de baixa renda com acesso limitado à Internet durante este período, o governo lançou um processo de aquisição de R $ 24 milhões (US $ 4,3 bilhões) para fornecer 400.000 alunos em universidades públicas e cartões SIM profissionais para cursos de certificação de Internet -Os telefones celulares serão disponibilizados.
  • Greve. Os Correios, empresa postal estatal do Brasil, entraram em greve na noite de segunda-feira. Eles protestam contra o plano do governo de privatizar a empresa, que perdeu bilhões nos últimos anos, e acusam a administração de negligenciar a saúde dos trabalhadores durante a pandemia. Segundo os dirigentes sindicais, os colaboradores perderam diversos benefícios, como recompensas por atividades de risco ou horas extras e auxílio a pessoas com filhos com deficiência.
  • Política. Antonio Rueda, vice-presidente do Partido Social Liberal, se reuniu com dirigentes do chamado “Grande Centro”, grupo de tradicionais forças conservadoras do Congresso – e O novo aliado de Jair Bolsonaro. Rueda lidera as negociações para o retorno do presidente à festa, depois de uma separação amarga no ano passado.
  • Segurança online. Os prêmios de seguro contra ataques cibernéticos mais que dobraram desde o ano passado. No primeiro semestre de 2019, os prêmios diretos somaram R $ 8,3 milhões – os números subiram para R $ 17,8 milhões no primeiro semestre de 2020. Os sinistros de seguros, que cobrem danos a terceiros causados ​​por vazamentos, também aumentaram entre janeiro e junho de 2019, de R $ 145 mil no mesmo período deste ano para R $ 12,9 milhões. De acordo com a firma de segurança cibernética Fortinet, Brasil, mais de 1,6 bilhão de ataques cibernéticos foram registrados apenas no primeiro trimestre de 2020. Esse número está diretamente relacionado ao trabalho remoto, pois as redes domésticas são muito menos seguras do que as redes corporativas.

Leia a história completa AGORA!

Comece seu teste de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para

O Post China recorre aos estados brasileiros para estabelecer relações diplomáticas. Isso apareceu pela primeira vez na reportagem brasileira.