Brasileiros indígenas cancelam cerimônias baseadas em 19 medos cobiçosos

Depois de dois casos confirmados de Covid-19 no Parque Nacional do Xingu, pelo menos três grupos indígenas decidiram cancelar o tradicional Kuarup, um ritual que envolvia todas as comunidades para mostrar respeito aos mortos em junho e julho. Outras comunidades também estão considerando adiar a cerimônia e tomar medidas de quarentena, por exemplo B. Evite viajar para fora da comunidade e impeça a visita de pessoas de fora.

Cerca de 7.000 indígenas vivem no Parque Nacional do Xingu e estão divididos em 16 comunidades. Os municípios de Kuikuro, Yawalapití e Kamaiurá decidiram não comparecer à cerimônia depois que o chefe Vanité, da vila de Sapezal, e seu filho tiveram um resultado positivo para Covid-19. Outros casos suspeitos são monitorados.

Como este blog ao vivo relatou em 9 de junho, 218 mortes foram registradas nas comunidades indígenas do Brasil, e as comunidades do Xingu estão tomando medidas adicionais para impedir a propagação do Covid-19. O objetivo é isolar as comunidades, mas também há planos de fornecer alimentos e estabelecer centros de saúde locais para que eles possam acessar os serviços de saúde viajando para cidades vizinhas sem correr o risco de infecção.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

Brasileiros indígenas cancelam cerimônias baseadas em 19 medos cobiçososBrasileiros indígenas cancelam cerimônias baseadas em 19 medos cobiçosos