Bolsonaro está fazendo todo o possível para impulsionar a economia

Na noite de 30 de abril de 1946, a última roleta de cassino do Brasil girou no lendário Copacabana Palace Hotel, no Rio de Janeiro. Ou pelo menos o último jogo de roleta legal. No dia seguinte, o então presidente Eurico Gaspar Dutra emitiu um decreto proibindo o jogo, afirmando que “violava os princípios religiosos do Brasil” e causava “violações morais e morais prejudiciais”. Na época, o Brasil tinha cerca de 70 cassinos e a indústria de jogos empregava diretamente 40.000 pessoas.

Embora ilegal, o jogo continuou no Brasil, seja na forma de uma lenda jogo do bicho Animal Lottery – um morcego multimilionário de 130 anos que é tão popular em todo o país que possui seus próprios aplicativos para smartphones – ou máquinas de bingo eletrônicas ilegais, frequentemente manipuladas.

E enquanto o lobby do jogo tenta obter apoio do Congresso há décadas, esse impulso ganhou novo fôlego quando o presidente Jair Bolsonaro chegou ao poder.

A idéia de legalizar o jogo novamente está em pleno andamento, graças ao lobby dos filhos e aliados políticos do presidente no Congresso – a maioria dos quais já foi citada em sondas de transplante no passado. Eles receberam uma licença para negociar o apoio a projetos de lei para legalizar os cassinos novamente – mesmo se Jair Bolsonaro, o candidato, fosse firmemente contra a idéia e dissesse que os cassinos eram bons apenas para lavar dinheiro # 8221; e & # 8220; Destrua a vida. & # 8221;

Bolsonaro está fazendo todo o possível para impulsionar a economia
Bolsonaro está fazendo todo o possível para impulsionar a economia

No entanto, sob o patrocínio do presidente, o Ministério do Turismo elaborou um plano para trazer os cassinos de volta na forma de “resorts integrados”. – isto é, como cassinos de hotéis. O governo alega que o jogo é legal em quase todos os países do G20 para impulsionar o turismo. & # 8220; Nossa intenção é incentivar um amplo debate sobre esse assunto, particularmente no contexto dos esforços de recuperação pós-pandemia. & # 8221; o ministério disse O relatório brasileiro em uma declaração escrita.

No entanto, o jogo legal é apenas um dos 22 projetos estratégicos para atrair o turismo do Brasil e do exterior. Outras iniciativas incluem tornar as viagens aéreas mais baratas, melhorar a infraestrutura portuária e aeroportuária e incentivar a indústria de cruzeiros. O governo também quer melhorar o gerenciamento de locais culturais e naturais, bem como do patrimônio mundial do Brasil.

O voto evangélico é um espinho no lado do presidente – um eleitorado importante para Bolsonaro. Os pregadores condenaram a idéia de cassinos no Brasil e foram endossados ​​pelo ministro normalmente obediente de Bolsonaro para os direitos humanos, Damares Alves, que também é pastor protestante. Durante uma reunião de gabinete em 22 de abril que foi gravado e publicadoAlves considerou a aprovação do jogo um pacto com o diabo. & # 8221; & nbsp;

Sem falta de conflito de interesses

Em março de 2019, o presidente Jair Bolsonaro discutiu com seu colega dos EUA Donald Trump sobre trazer cassinos para o Brasil durante uma viagem a Washington. E seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro, ele próprio acusado de lavagem de dinheiro, visitou Las Vegas para se encontrar com magnatas do cassino. Na lista de conexões, havia uma reunião com Sheldon Adelson, CEO bilionário da Las Vegas Sands Corporation, que deverá doar US $ 100 milhões para a campanha de reeleição de Trump e candidatos republicanos ao congresso.

& # 8220; Resorts integrados como o de Cingapura criam milhares de empregos e fornecem rapidamente toda uma cadeia de produção. Tivemos uma reunião importante em que grandes empresas enfatizaram sua disposição de investir bilhões de dólares no Brasil – desde que a regulemos [gambling], & # 8221; disse o filho do presidente em um vídeo gravado no cassino veneziano de Las Vegas.

A proposta também é apoiada pelo ministro da Economia Paulo Guedes. & # 8220; O presidente fala de liberdade [when defending gambling]. Deixe o cara enganar do jeito que ele quer. Especialmente quando ele é um bilionário adulto e consciente. Que ele esteja brincando, caramba! no [casinos] Nenhum pequeno brasileiro desprotegido entra. & # 8221; ele disse durante uma reunião de gabinete.

Vários políticos apoiaram a idéia de transformar seus eleitores em Las Vegas brasileira. Na maioria dos casos, isso coincide com as áreas onde eles têm grandes lotes de terra que são os locais ideais para esses resorts integrados. & # 8220; & # 8221; & nbsp;

A família Bolsonaro falou sobre a possibilidade de um grande projeto na costa sul do estado do Rio de Janeiro, no qual a família possui pelo menos um pedaço de terra que seria preenchido com cassinos, que traria milhões de dólares em impostos e empregaria milhares de pessoas. & nbsp;

A congressista Magda Mofatto quer que a capital nacional do jogo seja Caldas Novas – uma cidade turística no estado de Goiás, conhecida por suas águas termais. Ela também destaca os possíveis empregos que poderiam ser criados, mas seu currículo – que inclui uma convicção pública por transgressão – sugere que ela pode ter segundas intenções. Mofatto possui 12 hotéis em Caldas Novas e uma área de 20 hectares que seria o primeiro resort de apostas da cidade.

Conta do jogo pronta para o chão

Os lobistas alegam que o Brasil pode cobrar BRL 20 bilhões adicionais (US $ 3,8 bilhões) em impostos para empresas de jogos. Outros BRL 7 bilhões resultariam de taxas de licença e concessão. Em um momento de incerteza econômica, isso seria um dinheiro muito bem-vindo. Sem mencionar os 1,3 milhão de empregos diretos e indiretos que o Ministério do Turismo estima que seriam criados.

O governo também diz que os cassinos podem iniciar o setor de turismo depois que foram atingidos pela pandemia do Covid 19.

Existe um Fatura, legalização de cassinos, pronto para ser sintonizado em casa. Isso criaria um limite para o número de cassinos por estado, com base em sua população. Estados com até 15 milhões de habitantes hospedariam apenas um cassino; Nos estados com uma população entre 15 e 25 milhões de pessoas, o número aumentaria para dois. São Paulo – o único estado com mais de 25 milhões de habitantes datas oficiais – três seriam permitidos.

A proposta é apoiada por muitos membros do Congresso do chamado “Big Center” (“Big Center”). o conglomerado de forças conservadoras que teve um impacto significativo dentro do governo Bolsonaro. No entanto, ainda não há consenso sobre o escopo do projeto de lei e as negociações se arrastarão antes de sua aprovação.

Jogar no Brasil não é uma venda fácil

Embora a desaprovação dos eleitores evangélicos seja vista como o principal obstáculo à legalização do jogo no Brasil, é mais porque eles são muito importantes para a coalizão do presidente. Na realidade, no entanto, o projeto não deixa a desejar. Senador Eduardo Girão, do estado do Ceará – uma região bonita do Brasil, que para este & # 8220; resorts integrados & # 8221; – & nbsp; é um oponente inflexível. & Nbsp;

Ele cita um estudo do economista Ricardo Gazel, pesquisador com doutorado. da Universidade de Illinois, sugerir jogos legais custaria R $ 4,5 bilhões para tratar os efeitos colaterais do vício.

Ele também teme que os cassinos se tornem rapidamente centros de lavagem de dinheiro para cartéis de drogas e máfias paramilitares urbanas. & # 8220; Consultamos a polícia federal e a Receita Federal. Todos dizem que o jogo é uma porta de entrada para lavagem de dinheiro e sonegação de impostos. Casinos trazem crimes, & # 8221; ele diz O relatório brasileiro. & nbsp;

E é difícil contestar as palavras do Sr. Girão. Quase todas as tentativas de legalizar cassinos no Brasil tiveram que ser adiadas devido a escândalos de corrupção.

No início dos anos 90, o governo permitiu que máquinas eletrônicas de bingo operassem, argumentando que aumentariam a receita tributária. Porém, pouco mais de uma década depois, mais de 1.100 bingos foram fechados depois que ficou claro que eram administrados por grupos do crime organizado.

Leia a história toda

Comece seu teste de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para