Bancos brasileiros estão emprestando quase R $ 1 trilhão na crise

Segundo a associação bancária Febraban, os bancos brasileiros emprestaram um total de BRL 914,2 bilhões entre 1º de março e 22 de maio, incluindo novas renegociações de empréstimos e suspensões de parcelas.

Dados oficiais do banco central mostraram que as concessões de empréstimos aumentaram 15% em março e abril, para R $ 692 bilhões. Dados parciais de maio também mostram que as transações de crédito grátis – nas quais os interesses entre bancos e clientes são livremente definidos – já somam BRL 222,1 bilhões. Aumentar os empréstimos para dar às empresas e indivíduos mais espaço para lidar com a crise tem sido uma das principais estratégias do banco central para apoiar a economia brasileira.

Outro problema era que os bancos podiam ampliar os spreads ou as taxas de juros dos bancos para compensar eventuais perdas.

No entanto, os dados de fevereiro mostram que as taxas de juros das operações de crédito caíram de 23,1% para 21,5% ao ano, enquanto o spread médio por transação de crédito caiu de 18,6% para 17,2%. “Embora tenha havido mais concessões, o aumento nas taxas de risco e inadimplência já resultou em um aumento significativo nas provisões, o que causou uma queda nas taxas de juros e nos spreads ao longo do período”, disse Febraban.

Bancos brasileiros estão emprestando quase R $ 1 trilhão na criseBancos brasileiros estão emprestando quase R $ 1 trilhão na crise
Apoie este relatório →Apoie este relatório →