Banalização das artes e da cultura: Entreter é mais fácil do que educar

Vivenciamos uma época em que os valores estão invertidos. O respeito deixou de ser legal e se tornou careta. O bom gosto é tachado de frescura, o tradicional é considerado retrógrado.

Cultura – O complexo dos padrões de comportamento, das crenças, das instituições, das manifestações artísticas, intelectuais etc., transmitidos coletivamente, e típicos de uma sociedade. – ou seja, é um conjunto dos conhecimentos de uma comunidade.

Arte – É a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepção, emoções e ideias, com o objetivo de estimular esse interesse de consciência em um ou mais espectadores, e cada obra de arte possui um significado único e diferente.

Banalização das artes e da cultura: Entreter é mais fácil do que educarBanalização das artes e da cultura: Entreter é mais fácil do que educar

Banalização – Ato de banalizar, tornar banal, qualidade ou caráter de vulgar, tornar-se reles, ato de tornar-se desprezível e/ou insignificante. É algo que teve sua imagem desgastada, ou algo de importância que se tornou menos importante pela exaustão da repetição sobre um determinado assunto.

Palavras como homofobia, preconceito, crime, machismo, laico, liberdade de expressão perderam totalmente o sentido real e se tornaram banais.

Banalização dos sentimentos também está em alta assim como a vida do semelhante que perde a vida por um celular, um tênis, uma discussão por jogo e com isto a violência tem se tornado algo normal e corriqueiro.

Impregnada na sociedade, a banalização influencia diretamente a cultura e as artes que estão em decadência. Hoje qualquer um pode se tornar uma celebridade, artista e ficar famoso, ganhando rios de dinheiro sem merecer. Não é inveja, é algo a se pensar.

Antes o artista criava algo, às vezes com esforço, tempo, dedicação e despertava sentimentos, reflexões. Hoje basta jogar chuviscos de tintas em uma tela, balançar a calda, cantar pelo nariz falando palavras de baixo calão, lançar um vídeo nas redes sociais que pode se tornar uma grande “estrela” do dia para a noite.

Não apenas isto, conseguem angariar fãs enlouquecidos e alienados que não aceitam críticas a determinados “artistas” e suas “obras”. Interessante notar que muitos se juntam apenas para não se sentirem excluídos.

Mas o que esperar de um país que não investe em uma educação de qualidade, despertando nos estudantes o interesse pelo conhecimento?

É mais fácil investir em entretenimento do que em educação. Incentivar o povo/a massa pensar não é interessante para quem está no poder. Por isso é mais fácil aprovar alunos mesmo que estes, não tenham atingido o mínimo de base para passarem para a próxima fase do aprendizado, deixando pelo caminho, muitas portas fechadas do conhecimento, por falta de interesse de todos, ou seja, falta de interesse do Governo, em melhorar a qualidade de ensino e o não investimento na educação de base, a maioria não sabem ao menos cantar o hino nacional.

É muito cômodo incentivá-los a investir na “cultura” e nos “esportes”, não que estes sejam ruins, mas às vezes não incentivam o futuro artista ou atleta a adquirir conhecimentos básicos que faz bem não só a eles mas também as pessoas que o cercam.

A Televisão também investe em conteúdos e atrações ruins, começando pelos cantores de péssima qualidade que com o auxílio da mídia alcançam grande repercussão sem merecimento apelando para músicas com duplo sentido, vozes horrendas que agridem nossos tímpanos diariamente, sim, porque mesmo sem gostar temos que ouvir, seja pelo som no último volume dos vizinhos sem noção, seja ao ligar a TV e Rádio e se deparar com tais cantores.

Funk é um exemplo, com a maioria das letras distorcidas de valores, palavras e coreografias vulgares, mas atualmente arrasta multidões não apenas nas camadas mais carentes, mas até mesmo nas classes bem sucedidas que adoram modinhas. A maioria dos artistas desta classe chega ao auge sem serem advertidos a pensarem no futuro, pois mesmo ganhando dinheiro com facilidade, não tem preparo para administrar, vindo a perder com mais rapidez do que adquirem incentivando crianças e outros jovens a optarem pelo mesmo caminho.

As novelas apelam para cenas de nudez desnecessárias e polêmicas que nada acrescentam a trama apenas para chamar a atenção do público desviando o foco de atuações medianas e histórias fracas. Mas são consideradas obras primas e os tais artistas ainda ganham grande status por apenas mostrar o corpo ou por dar um beijo em alguém do mesmo gênero.

A diferença da verdadeira de arte/ cultura e a banalizada.

Vídeo, vale a pena conferir.

Para que serve a Cultura?

Cena de Camila em Laços de Família em comparação a algumas cenas atuais.

Músicas e “músicas”

Roupa Nova X Metralhadora

Christina Perri X Rei da Cacimbinha

Celine Dion e Il Divo X Bonde das maravilhas

Israel Kamakawiwo’ole X Thaeme & Thiago

“Ah, mas cada um tem um gosto”.

“Gosto não se discute”.

Sim, eu tenho que respeitar, não achar bonito e você é livre para rebater todo o texto e expressar sua opinião.

Gracias!🌹