As datas de eleição não podem ser usadas para pagamentos de ajuda de emergência

O Supremo Tribunal Eleitoral do Brasil proibiu o governo de usar os dados do registro eleitoral para pagar o salário de emergência de R $ 600 a trabalhadores autônomos e famílias vulneráveis. A mudança ocorreu depois que pessoas que anteriormente se candidataram ao cargo, mas cumpriam os critérios de elegibilidade para receber o subsídio foram excluídas do programa.

De acordo com o sistema de justiça eleitoral, seus dados não distinguem entre pessoas que conquistaram cargos públicos e aquelas que perderam eleições. Além disso, os bancos de dados eleitorais são muito imprecisos porque a maioria das pessoas nunca atualiza suas informações após o primeiro registro como eleitor.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →