Apesar da pandemia, a América Latina gastará menos em assistência médica este ano

O mundo está enfrentando a pior pandemia de um século – mas os gastos com saúde estão realmente caindo em vários países. De acordo com a Economist Intelligence Unit (EIU), as 60 maiores economias do mundo reduzirão os gastos com saúde em 1,1% (em dólares americanos) em 2020. Essa tendência é ainda pior na América Latina – a região deverá cortar investimentos em saúde em 13,4% em 2020.

A EIU espera uma recuperação no final de 2020, que será transferida para 2021 quando os gastos aumentarem 11,2%. O declínio no investimento em saúde na América Latina se deve em parte à desvalorização das moedas locais em relação ao dólar, o que resultou em uma “queda nos gastos em dólares”.

No início deste mês, O relatório brasileiro Lucas Berti disse que os efeitos da pandemia do Covid-19, juntamente com problemas econômicos e corrupção, ajudaram a América Latina a se tornar o novo epicentro global do Covid-19.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

Apesar da pandemia, a América Latina gastará menos em assistência médica este anoApesar da pandemia, a América Latina gastará menos em assistência médica este ano