A Suprema Corte pode libertar jovens infratores após Covid 19 casos

Um adolescente da Fundação Casa, um centro de detenção juvenil de São Paulo, terá seu pedido de tratamento médico encaminhado ao Supremo Tribunal Federal. O jovem de 20 anos já estava agendado para ser libertado após a última declaração do campo de internamento, depois que ele se comportou bem

No entanto, a Suprema Corte do estado decidiu contra sua libertação no final de maio, depois de testar positivo para o Covid-19. No mês seguinte, mais de 80 dos 80 adolescentes que vivem no centro de detenção foram infectados. Pelo menos seis funcionários do centro foram infectados com o coronavírus e os dois médicos responsáveis ​​pelo atendimento aos internos estão de férias. A disseminação do coronavírus provavelmente se deve à falta de instalações e unidades de saúde nas prisões, o que torna praticamente impossíveis as medidas de isolamento social.

A Fundação Casa também recomendou que o jovem de 20 anos fosse liberado para receber tratamento adequado em casa. A equipe de defesa da juventude argumentou que a rápida progressão da doença pode levar à sua morte a qualquer momento, segundo o jornal Folha de São Paulo.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

A Suprema Corte pode libertar jovens infratores após Covid 19 casosA Suprema Corte pode libertar jovens infratores após Covid 19 casos