A polícia prende o ex-ajudante de Bolsonaro durante uma investigação de corrupção

Relatamos nesta manhã a prisão de Fabrício Queiroz, um aliado próximo do presidente. A decisão do banco central de cortar as taxas de juros. Um novo processo de renegociação de dívida. E o mais recente desenvolvimento na relação Trump-Bolsonaro.

🚨 BREAKING: Aliado de Bolsonaro, Fabrício Queiroz preso perto de São Paulo

Fabrício Queiroz, um policial aposentado com laços estreitos com a família Bolsonaro, foi preso nesta manhã.

Ele é amigo do presidente Jair Bolsonaro e trabalhou como consultor e motorista do senador Flávio Bolsonaro durante seu tempo como legislador estadual no Rio. Foi alojado pelo advogado do senador Bolsonaro, que estava escondido em sua casa em Atibaia, cidade a 90 quilômetros de São Paulo.

Por que isso é importante? Queiroz é um elemento-chave em uma investigação sobre supostos sistemas de lavagem de dinheiro liderados por Flávio Bolsonaro.

A sonda. Em 2018, a agência brasileira de lavagem de dinheiro descobriu que o ex-motorista “transações atípicasR $ 1,2 milhão (US $ 230.000) em 2016. Essas transações foram feitas por meio de depósitos e saques em dinheiro – comum quando a fonte e o destinatário dos fundos devem ser ocultados.

  • Os investigadores acreditam que Queiroz ajudou Flávio Bolsonaro a forçar seus funcionários a entregar parte de seus salários ao legislativo. Essa prática não é incomum no Brasil e é conhecida como “esquema raquidiano”.
  • Os depósitos mensais na conta bancária do Sr. Queiroz coincidem com os dias de pagamento dos funcionários da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. O ex-motorista fez um total 176 adiantamentos em dinheiro de sua conta bancária em 2016.
  • Uma das operações financeiras suspeitas em questão dizia respeito a um cheque de BRL 24.000 para a primeira-dama Michelle Bolsonaro. O presidente disse que era para pagar uma dívida.
  • Os promotores disseram recentemente que há “evidência forte“Que Flávio Bolsonaro lavou dinheiro com negócios imobiliários suspeitos.

Bomba-relógio? Pelo menos público era o relacionamento do Sr. Queiroz com os bolsonaros. No início de 2019, o presidente sugeriu que Queiroz “traísse” seu filho. Mas foi somente em maio de 2020 que Flávio Bolsonaro defendeu seu ex-assessor – chamando-o de “homem trabalhador que deu seu sangue pelo que acreditava”.

  • Especialistas políticos acreditam que o testemunho de Queiroz poderia implodir o governo Bolsonaro.

Invasões. A polícia está procurando evidências de uma casa vazia ao norte do Rio de Janeiro que foi usada pelo comitê de campanha do presidente Bolsonaro em 2018. A casa está listada em declarações ao sistema de justiça eleitoral no patrimônio de Jair Bolsonaro.


O banco central reduz a taxa de juros

O comitê de política monetária do Banco Central do Brasil cortou as taxas de juros para uma nova baixa histórica de 2,25% ao ano – a mais baixa desde que as metas de inflação do Brasil começaram em 1999.

  • Em comunicado, o comitê disse: “Com relação às perspectivas globais, a pandemia do Covid 19 continua a desacelerar significativamente o crescimento global. Nesse cenário, o ambiente para os mercados emergentes continua desafiador, apesar da substancial provisão de incentivos fiscais e monetários nas principais economias e de algum enfraquecimento da volatilidade dos ativos financeiros. “

Por que isso é importante? O banco está tentando melhorar o acesso ao crédito, reduzindo as taxas de juros para impulsionar a economia. Cortes adicionais no futuro próximo não estão fora de questão.

Sim mas … Os bancos foram avessos ao risco durante a crise, que afetou a crise de crédito.


Espera-se que o novo programa de renegociação da dívida ajude 3,5 milhões de contribuintes

O governo lançou um novo programa de renegociação de dívidas para empresas e indivíduos com encargos fiscais vencidos. Somente contribuintes que puderem demonstrar que estão enfrentando uma emergência econômica causada pelo vírus corona podem participar do novo programa – embora possam renegociar dívidas contraídas antes da pandemia.

  • Para os indivíduos, os descontos da dívida podem chegar a 70%. 50% para empresas.

Por que isso é importante? O governo espera isso negociar novamente Passivos tributários de cerca de BRL 56 bilhões – até 3,5 milhões de empresas e indivíduos devem se beneficiar disso.

Não é o mesmo. Funcionários do Ministério da Economia disseram que este não era um programa de renegociação de dívida como outros no passado. E isso porque, pela primeira vez, a elegibilidade depende das condições econômicas dos contribuintes.

Brecha. Os programas de renegociação da dívida tornaram-se comuns no Brasil: nada menos que 31 programas federais foram lançados entre 2000 e 2017. Um estudo de 2012 do economista Nelson Leitão Paes, da Receita Federal, mostra que apenas 6% das empresas aderiram à primeira. O programa de 2000 efetivamente pagou sua dívida do governo.

  • Mesmo com o risco de o governo simplesmente renunciar à receita, muitos especialistas dizem que o programa é necessário por causa da pandemia.

Representante de vendas nos EUA: não há planos para o Brasil

O representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer, esteve no Capitólio na quarta-feira para informar os comitês da Câmara e do Senado sobre a agenda comercial do presidente Donald Trump para o resto de 2020. Ele disse aos membros do Congresso que a Casa Branca não tinha planos de um acordo de livre comércio com a maior economia da América Latina. “O que estamos fazendo com o Brasil agora é tentar resolver problemas específicos para o país, abrir e criar empregos para a América”.

  • No início deste mês, 24 democratas do Comitê de Caminhos e Meios do Congresso dos EUA expressaramfortes objeçõesQualquer abordagem para o Brasil.

Por que isso é importante? Um acordo comercial com os Estados Unidos foi um santo graal para o governo Jair Bolsonaro – e uma rara ocasião em que os interesses dos ideais de livre comércio do ministro da Economia Paulo Guedes estavam alinhados com os do secretário de Estado anti-globalista americano Ernesto Araújo.

“Eu te amo” / “Prazer em vê-lo”. Apesar de sua maior lealdade ao governo Trump, o presidente Jair Bolsonaro recebeu pouca consideração. Os EUA têm apenas esta semana as intenções do Brasil derrubar ter um presidente brasileiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

  • Um episódio incorpora a relação entre Trump e Bolsonaro: Bolsonaro esteve durante uma reunião na Assembléia Geral da ONU Segundo relatos disse ao Sr. Trump: “Eu te amo”. O presidente dos EUA respondeu: “Prazer em vê-lo novamente”.

O que você precisa saber hoje?

  • Reabrindo. O estado de São Paulo lançou um número recorde de novas mortes diárias pela segunda vez consecutiva, depois de lançar um plano para reabrir a economia na semana passada. As autoridades estaduais registraram 389 vítimas na quinta-feira. Uma reabertura rápida pode desencadear uma segunda onda de infecções por coronavírus – antes da conclusão da primeira. Segundo a OCDE, isso pode se tornar um Queda do PIB de 9,1% em 2020.
  • Sonda. A Suprema Corte deve encerrar seu julgamento hoje sobre se os chamados “sonda de notícias falsasDeve seguir em frente. A investigação foi iniciada no ano passado e foi questionada por muitos juristas – mesmo sob a censura de uma empresa de mídia. Mas quando os juízes se concentram nos aliados do presidente Jair Bolsonaro, a indignação com o establishment político parece ter evaporado. Oito dos onze juízes votaram no caso – tudo para manter a investigação em andamento.
  • Aviação. A Latam Airlines, a maior companhia aérea da América Latina, interrompeu as operações na Argentina por um período indeterminado. A empresa declarou que a decisão não afetará suas operações em outros países. No entanto, a Latam enviou no mês passado Capítulo 11 Proteção contra falência nos EUA, além de subsidiárias no Chile, Peru, Colômbia e Equador. No Brasil, a companhia aérea anunciou um Acordo de codeshare com a Azul.

Leia a história toda

Comece seu teste gratuito de 7 dias

cadastro

Inscrever-se para

A prisão do ex-ajudante de Bolsonaro pela polícia durante a investigação de corrupção apareceu pela primeira vez no relatório brasileiro.