A oposição de Bolsonaro leva dados do Covid-19 ao Supremo Tribunal

Representantes e senadores opostos ao presidente Jair Bolsonaro pediram ao Supremo Tribunal para intervir e forçar o governo a divulgar todos os dados do vírus corona sem filtro. Na semana passada, o gerenciamento de dados tornou-se cada vez mais opaco – oculta o total e publica números conflitantes.

Em 7 de junho, o governo divulgou duas taxas de mortalidade contrastantes nas últimas 24 horas: primeiras 1.382 mortes e depois apenas 525 uma hora depois. Segundo a ONG Transparency Brazil, a recente manipulação e omissão de dados pelo governo do presidente Jair Bolsonaro pode ser uma ofensa criminal e também considerada uma ofensa criminal – contra leis que garantem acesso a informações públicas e medidas emergenciais de saúde.

A ação perante o Supremo Tribunal foi assinada por dois senadores e quatro membros da câmara baixa. Eles querem que os juízes forçam o governo a liberar os dados diários sobre o coronavírus até as 19h30, no máximo. Recentemente, o Ministério da Saúde estava aguardando o término do noticiário nacional da televisão antes de lançar suas atualizações. Eles também querem que as informações sejam disponibilizadas nas mídias sociais.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →

A oposição de Bolsonaro leva dados do Covid-19 ao Supremo Tribunal
A oposição de Bolsonaro leva dados do Covid-19 ao Supremo Tribunal