A OMS alerta que o Covid-19 ainda não atingiu o pico na América Latina

O diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) para emergências, Michael Ryan, alertou que, apesar dos números mais recentes, a América Latina ainda não atingiu seu pico de infecção pelo Covid-19.

Dr. Ryan acredita que um pico em 19 casos da Covid chegará em breve à região, o que provavelmente resultará em “um número crescente de casos e mortes prolongadas nas próximas semanas”. Quando perguntado especificamente quando era provável que o Brasil atingisse o pico em 19 casos da Covid, ele disse que “o pico tem muito a ver com medidas do governo”, uma vez que medidas de isolamento e teste podem fazer ainda Efeitos na elevação, duração e movimento descendente da curva de infecção por coronavírus de cada país.

Segundo a OMS, muitos países da América ainda estão experimentando um aumento constante em novos casos – com um aumento semanal entre 25 e 50% – sugerindo que esses países continuem a ter uma transmissão sustentável da comunidade.

No Brasil, o número de casos confirmados recentemente aumentou 25% na semana passada, enquanto o número de mortes aumentou 17% no mesmo período. Em comparação, nos Estados Unidos – o único país antes do Brasil com infecções e mortes – o número total de casos aumentou 9% na semana passada e o número de mortes em 3,7%.

A OMS alerta que o Covid-19 ainda não atingiu o pico na América LatinaA OMS alerta que o Covid-19 ainda não atingiu o pico na América Latina

Recentemente, de O relatório brasileiro, O estado de São Paulo, que tem o total mais alto do país, registrou números recordes esta semana nos casos do Covid-19 e nas mortes depois que empresas não essenciais apareceram para reabrir no início deste mês.

Os números reais podem ser muito piores, pois a Prefeitura de São Paulo estima que existam cerca de 1,2 milhão de casos somente na cidade, o que, se for verdade, corresponderia ao número total de casos confirmados no Brasil em todo o país.

Apoie este relatório →Apoie este relatório →