A OCDE melhora as perspectivas do PIB do Brasil para 2020

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) melhorou sua estimativa para o PIB do Brasil em 2020, cortando o declínio esperado em suas previsões mais recentes de um declínio previsto na atividade econômica de 7,4 por cento para 6,5 ​​por cento.

A expectativa da organização é que a economia local se recupere em 2021. Se isso for confirmado, no entanto, a estimativa de crescimento de 3,6% é insuficiente para compensar os efeitos de longo prazo da Covid-19.

As estimativas são baseadas em melhores previsões para a economia global como um todo, com base no desempenho melhor do que o esperado da China e dos EUA, bem como respostas massivas do governo em outros países. A OCDE agora prevê que a produção global encolherá apenas 4,5% este ano, antes de se recuperar das perdas com um crescimento de 5% em 2021.

Ainda assim, cada cenário depende de como a pandemia se desenvolve. “Se a ameaça da Covid-19 diminuir mais rápido do que o esperado, a melhoria da confiança dos negócios e do consumidor pode impulsionar significativamente a atividade global em 2021. No entanto, um ressurgimento mais forte do vírus ou bloqueios mais rígidos poderiam economizar 2-3 pontos percentuais no crescimento global em 2021 ”, alerta a OCDE.

A OCDE melhora as perspectivas do PIB do Brasil para 2020A OCDE melhora as perspectivas do PIB do Brasil para 2020
Apoie este relatório →Apoie este relatório →