O Tribunal de Justiça da Internet

Por: Pauloncé

===

Para quem faz uso assíduo da internet, o título da matéria não causará
estranheza, esse termo tem sido utilizado especialmente por aqueles que
defendem pessoas com comportamento duvidoso. Com o avanço da tecnologia
e a acessibilidade da internet, logo surgiram às redes sociais que com o passar
do tempo foram se aprimorando e tornando-se cada vez mais interativas.
Longe de serem apenas mídias pra compartilhar fotos e curtir os “amigos”, as
redes sociais também se tornaram acesso de informações em primeira mão, e
isso virou palco pra tribunais quando alguém é exposto por atitudes contrárias
ao Status Quo.

Durante essas duas semanas, algumas pessoas viraram réus nesse tribunal,
de um lado torcedores brasileiros (todos homens) que assediaram uma mulher
russa em seu próprio país, fazendo-a citar uma palavra chula referindo-se ao
seu órgão sexual. Do outro temos um youtuber (Julio Cocielo), que resolveu
fazer uma piada com o jogador de futebol francês Mbappe, o atleta é negro e
na referida piada o youtuber disse que ele poderia fazer uns arrastões no Brasil
devido ao mesmo ser muito veloz.

https://twitter.com/mouraleo/status/1010959605483081729

Mas voltando a comparação citada no título, como em todo tribunal há
promotores, na internet isso toma forma através de pessoas que se mostram
indignadas com essas atitudes. Por outro lado há os defensores, conhecidos
como advogados do Diabo, que tentam de várias maneiras defender o
indefensável, justificando as ações alheias e fazendo malabarismo para tentar
minimizar o erro em algo infímo.

As provas caracterizam-se por vídeos e postagens que os acusados fazem,
mas quem é o juiz? O juíz nisso tudo torna-se o bom-senso e o respeito ao
próximo e mais do que isso, a própria pessoa que está sendo execrada nas
redes sociais, quando a mesma faz postagens pedindo desculpas. Ora, mas se
não houve ofensa, racismo, homofobia, gordofobia e misoginia, se a pessoa
está ciente de que não fez nada de errado que mereça o repúdio das pessoas,
por que ela haveria de se desculpar?

Aquilo que fazemos ou dizemos diz muito a nosso respeito, podemos ser mal
interpretados, mas também através de um comentário podemos deixar
evidente aquilo que pensamos sobre as pessoas, principalmente aquelas que
já sofrem zombaria por causa de cor, gênero, origem, religião e etc.

 

 

Ás vezes condenamos nos outros coisas que nós mesmo fazemos ou já
fizemos, se a pessoa com o tempo mudou isso é algo elogiável. No mundo de
hoje acima de tudo, temos que demonstrar respeito pelas pessoas e ter
empatia. E é importante frisar que a indignação não deve ser seletiva e
hipócrita.