Regravações que deram errado

Meus ouvidos sangram e vou dizer porquê. Estragar clássicos musicais mundialmente conhecidos é quase que uma obrigação para a parte sem noção de cantores e bandas brasileiras. São bizarrices e mais bizarrices que te fazem rir de desespero e que te convidam a estrebuchar. São tantas as opções, mas selecionei 9 para você conhecer mais um bônus track.

A partir de agora, be strong, a vida pede coragem! Confira alguns resultados abaixo.

1) Nunca doeu tanto ouvir uma regravação em forró como essa de Forever do Kiss.

2) Não sei descrever minha reação quando ouvi a safona para Chuvas de Novembro. Sem contar que Venenos do Forró não tem sequer um clipe para a música. Eis a preciosidade! November Rain – Guns N’ Roses

3) Guns N’ Roses é vítima mesmo. Mc Toddy, um funkeiro do Rio de Janeiro, resolveu estragar “Sweet Child O’ Mine” com o “Passinho do Guns N’ Roses”. Se eu classificar isso como tragédia, caracterizará injustiça com os demais.

4) Até My Immortal de Evanescence foi dilacerada.

*Amy Lee, sua linda, talvez te console saber que a Banda Noda de Caju se esforçou tanto para estregar My Immortal que a tornou praticamente irreconhecível. =D

5) Meu Jesus Cristininho! Só quero saber se The Eagles tá sabendo dessas paradas aí com Hotel California, porque ó…

6) Pink Floyd – Another Brick In The Wall… não, espera! Até o Céu (se é que possível), com Max e Luan.

7) E o Falcão, hein??… Ele não conta! Ele faz o que quiser.

8) O hinão Without You gravada originalmente por Badfinger e que, anos mais tarde tornou-se um mega sucesso na voz da Mariah Carey virou Paulinha No repertório do Calcinha Preta. Aaaaaaaaaaaagr!

9) Dire Straits – quem diria?! -, inspirou Sultões do Swing com seu clássico Sultans of Swing.

10) O décimo lugar é, na verdade, um bônus track porque difere totalmente das menções anteriores. A banda de metal portuguesa Moonspell talvez nem mereça estar nesta lista tão bizarra. Apesar de eu não gostar do estilo de metal que eles fazem, eles têm um histórico de sucessos pela Europa e devem ter o seu mérito. Mas, honestamente, quando vi que eles gravaram Lanternas Afogados, composta pelo Herbert Vianna e que teve um grande êxito no final da década de 80 com a gravação do Paralamas do Sucesso, precisei ouvir e achei que eles assassinaram a música. Os portugueses parecem ter adorado. Eu não gostei.

Por Claudia


Texto escrito pela leitora e comentarista

Claudia.

 

Douglas Nascimento

Twitter: dnascimentow