Deus salve o rei: Afonso vai mesmo desistir do trono?

Rodolfo e Cássio não convencem Afonso a desistir de abdicar do trono e viver como plebeu em Artena. Petrônio e Orlando se animam por se tornarem possíveis conselheiros caso Rodolfo assuma o reino. Constância repreende Martinho ao perceber o interesse do marido no casamento de Amália com Afonso. Diana não acredita quando Amália lhe conta que Afonso é um príncipe. Afonso anuncia ao povo que vai abdicar do trono de Montemor. Constantino promete ajudar Catarina a não se casar com o marquês. Catarina sente ciúmes ao ver Constantino conversando com Mirtes. Silene começa na academia. Afonso pede a Rodolfo para guardar o anel de rubi que a avó lhe deu. Cássio promete a Afonso ajudar Rodolfo como seu conselheiro. Afonso surpreende Amália ao chegar em Artena.

 

Amália se sente culpada por Afonso ter abdicado de sua vida e de sua família por causa dela. Catarina descobre que Afonso virou plebeu por causa de uma mulher e arrisca que ele pode ter a intenção de espionar Artena. Afonso decide trabalhar na feira com Amália. Rodolfo vislumbra uma festa cheia de pompa para a cerimônia de coroação. Augusto se coloca à disposição de Afonso para ajudá-lo. Afonso agradece a Martinho e a sua família pela acolhida. Selena fica furiosa com a ironia de Saulo no treino da academia e faz o chão tremer. Virgílio coloca em dúvida para Amália a disposição de Afonso para viver como plebeu. Afonso consegue emprego de ferreiro com Josafá. Rodolfo ordena a Cássio que a água da cidade seja diminuída para que sobre mais para a irrigação. Catarina diz a Constantino que fique distante de Mirtes. Rodolfo tem um surto de pavor no dia da coroação e se recusa a assumir o trono.