Chtsch Tchzsny – Capítulo 3: Czech Artefatos

 

Saíram em direção ao ponto mais próximo. A loja não ficava muito longe dali, mas não dava para ir a pé. Rafaela parou numa banquinha no ponto de ônibus e comprou uns doces.

O ônibus da linha que vai para o Jardim das Acácias estaciona no ponto. Eles entram e se sentam no banco da frente. Ele indaga a moça:

– Depois de amanhã vai ter uma sessão de cinema comunitário na praça principal do centro de Rio do Vale, às 18:00, e passará dois filmes legais. O que acha de irmos?

– Amei a ideia! Faz um tempinho que não assistimos um filme juntos. Combinado então, tô precisando distrair um pouco a cabeça.

O ônibus freia bruscamente. Uma carroça de burro atravessa a pista com extrema vagareza. Um homem bêbado canta uma música indecifrável e todos do ônibus se põem a rir da situação inesperada.

Eles descem do ônibus e partem rumo à loja cujo destino está sendo guiado pelo GPS do celular do rapaz.

– Estamos quase chegando, é só virar a esquina à esquerda e seguir em frente.

Estão em frente ao local. Na fachada está escrito: Czech Artefatos. Assim que entram, uma moça de óculos, cabelos escuros e simpatia aparente vem recebê-los:

– Boa Tarde, no que posso ajudá-los? A propósito, meu nome é Clara.

– Boa Tarde, Clara. Preciso que nos ajude a descobrir a origem ou significado desse artefato. – Explana Rafaela entregando-lhe a incógnita.

– Deixe me ver…Eu lembro dessa moeda, a vi há pouquíssimo tempo. Vou verificar no catálogo. Enquanto isso, podem aguardar sentados, ou se preferirem, podem dar uma olhada no que temos aqui. Quem sabem não se interessam por algo? – Explica Clara enquanto já começa a folhear o livro.

Eles estavam admirando uma estátua antiga quando Clara os chama:

– Eu não encontrei nada relacionado à moeda, mas achei isto aqui. Ela foi penhorada por um senhor há algumas semanas. Quem sabe vocês não encontram as respostas que procuram com ele?

– Poderia, por gentileza, nos passar o endereço dele, Clara? Ficaria muito agradecido. – Indaga Thiago, olhando para o relógio e vê que já são 16:25.

– Isso vai contra a nossa política de privacidade. Mas vou abrir uma exceção para vocês.

A moça anota o nome, endereço e o telefone do senhor num papel e o entrega junto com a moeda.

– Obrigado, por tudo. Tenha uma ótima tarde, Clara – Agradece o rapaz e eles saem do ambiente.