Lançado há 22 anos, “You Are Not Alone” se tornava o primeiro single a estrear em primeiro lugar na Billborad

“You Are Not Alone” foi o segundo single, lançado por Michael Jackson em 2 de Setembro de 1995 como forma de promover o seu álbum HIStory: Past, Present & Future. A canção foi escrita por R. Kelly, que passava por dificuldes pessoais. Ele enviou a fita demo para Michael, que decidiu gravar a canção. Jackson achou que a música tinha tudo a ver com o momento que ele estava vivendo, marcado pelas acusações de abuso sexual contra menores e o casamento com Lisa Marie Presley.

O videoclipe da canção foi dirigido por Wayne Isham e começa com muitos paparazzi fotografando Michael. Em muitas cenas há a presença de Lisa Marie Presley, esposa de Michael na época, em cenas de semi-nudez e extrema intimidade. Lisa Marie, anos depois, afirmou em uma entrevista que se arrepende amargamente de ter feito o vídeo. Há uma edição estendida desse clipe lançada no HIStory on Film, Volume II, onde Michael aparece com um par de asas de anjo. Esse efeito foi planejado para ser lançado na edição comercializada, mas não foi finalizada a tempo do lançamento do vídeo, então só foi possível vê-la dois anos depois, no lançamento da compilação de vídeos.

Comercialmente, a canção foi um sucesso e se manteve no Guiness World Records como a primeira canção em trinta e sete anos na história da Billboard Hot 100 chart, a estrear no primeiro lugar, um feito que só seria igualado pouquissímas vezes no futuro. Em 2007, um tribunal julgou R. Kelly como culpado da acusação de ter plágiado You Are Not Alone. Entretanto, o veredito e suas consequências só são reconhecidos na Bélgica. Foi o último single a atingir o topo da Billboard Hot 100.

A maioria das críticas à musica foram boas. O crítico musical Nelson George a descreveu como “adorável e maleável”, enquanto Stephen Thomas Erlewine a elogiou como “bem-elaborada” e “sedutora”. “Escutando ‘You Are Not Alone’, escreve o biografo Randy Taraborrelli, “alguém se pergunta quantas vezes Michael tentou dizer a si mesmo, durante o momento mais desesperador e angustiante dele, que ele tinha apoio na vida dele, vindo de um poder superior ou mesmo de amigos e da família; se ele, de verdade, acreditava nisso ou não”. A crítica musical Ann Powers descreveu a música como “linda, se você puder sentir a dor… A música… revela a profundidade da perda e perdição, por trás da intenção de Jackson de ser suave”.

  • Davi Allen

    Não sabia que o R. Kelly era o compositor dessa música. Uma das minha preferidas do Michael. Linda demais.