Na Mira da TV/ Edição Especial: Um conto que atravessou gerações.

Olá nobres colunistas, leitores e comentaristas do Recreio.

Na próxima terça-feira chega ao fim mas uma reprise de grande sucesso na tela da RecordTV.  Vamos fazer um tour com essa trama inspirada no romance homônimo de 1875, de Bernando Guimarães. Em 1976, a Rede Globo de Televisão produz Escrava Isaura com a adaptação do novelista Gilberto Braga e direção de Herval Rossano ( que dirige a outra versão produzida pela Rede Record ) e do polivalente Milton Gonçalves. O sucesso é arrebatador.

Resultado de imagem para escrava  isauraA trama brasileira foi exportada para quase 80 países chegando a parar a guerra na Croácia e já em terras Cubanas – o governo cancelou o racionamento de energia elétrica durante a exibição da novela. Destaque para Lucélia Santos que interpretou a Isaura/ Elvira e viu sua carreira decolar, projetando-a internacionalmente. Lucélia viajou para Rússia, Polônia e China, onde neste último país citado, recebe o prêmio ‘Águia de Ouro’.

Vamos avançar 28 anos no tempo e chega a vez da Rede Record de Televisão que, desanimada com o desempenho desastroso da novela Metamorphoses ( direção Tizuka Yamasaki e produção da Casablanca ), resolve mudar radicalmente seu setor de teledramaturgia. Com isso sai Del Rangel do núcleo de novelas e chega Herval Rossano pra levantar o departamento. Escrava Isaura (2004) foi escrita por Tiago Santiago e Anamaria Nunes e colaboração de Altenir Silva com direção de Herval Rossano, Flávio Colatrello Jr ( ex diretor de Malhação ), Emílio Di Biasi e Fábio Junqueira ( que interpretou o Dr. Paulo na novela ).

A história da Escrava que sonha e luta por sua liberdade cai no gosto do público e faz a TV Record alcançar bons índices de audiência marcando uma nova fase na teledramaturgia do canal. A novela teve 15 pontos de média e detalhe para os capítulos finais que diferente da versão da Globo, onde Leôncio ( Rubens de Falco ) comete suicídio; o vilão interpretado por Leopoldo Pacheco( que deu show na atuação ) é assassinado. Na época a Record gravou cinco cenas para o ‘Quem matou Leôncio?’. Na 1a exibição, o personagem Chico foi o assassino; na primeira reprise foi a escrava Rosa quem matou e na outra reprise foi o jardineiro Belchior ( Ewerton de Castro arrasou na interpretação ) e na reapresentação exibida pelo canal Fox Life – Malvina foi quem tirou a vida de seu ex-marido. E então faltar ir ao ar um novo assassino para Leôncio Almeida e aí? Façam suas apostas!!!

CURIOSIDADES
Imagem relacionada
  • Herval Rossano foi totalmente contra essa ideia da direção da Record de repetir e desgastar uma temática coisa que a emissora ainda faz com as produções religiosas.
  • Herval, que foi diretor de núcleos de novelas, bateu de frente com os bispos; pois não queria mais uma trama de época na sequência ( pois a próxima novela era ‘Essas Mulheres’ ).
  • Herval Rossano foi despedido e foi para o SBT dirigir sua última novela – ‘Cristal’, depois disso o excelente diretor deixa este mundo.
  • Herval Rossano dirigiu a atriz Mayara Magri tanto em A Gata Comeu como em Escrava Isaura na Record. Já separado da atriz Nívea Maria, o diretor casa-se com a intérprete da personagem Condessa Tomásia Albuquerque. 
  • Tiago Santiago foi cotado para escrever Escrava Mãe, recusou, e deixou a vaga para Gustavo Reis que estará de volta nesta terça na estreia de ‘Belaventura’. Escrava Mãe não repetiu o sucesso de Escrava Isaura. 
É isso pessoal continue no Recreio e na sequência tem mais um super post assinado pelos profissionais desse site. Forte abraço e até a próxima!!!
  • Gutrax

    Novelão!

  • Foi a primeira grande obra de dramaturgia da nova fase da Record, foi um divisor de águas pra emissora.