Disfarces

I

Extraído de um jornal sensacionalista local:

“O prefeito está envolvido em assassinado nas redondezas 2PH, diz funcionária”

“Que o caráter do nosso prefeito é duvidoso não se pode discutir, mas maus tratos aos empregados? Assassinato? Fracamente, meus caros leitores, isso foi a gota d’água, acreditem no que vou lhes dizer: NEM MEUS EU, um duro crítico e que está de olhos sempre atentos no nosso atual gestor poderia supor tal coisa dele (…)” – Do jornal “O Furo”.

Trecho de uma reportagem veiculada pelo tabloide “Diário de Pineparque”:

“Histeria? Funcionária do Pine Park House tece acusações graves contra prefeito.”

 

“As versões de maus tratos e atrasos de salários foram contestadas pelos demais empregados, quanto a morte misteriosa de um deles, as investigações estão em andamento e, segundo a polícia, ainda é cedo até para atribuí-la a um assassinato.”

 

II

O corpo de Jack ainda não havia sido liberado do necrotério, Dona Amelia ainda não tinha enterrado seu marido quando recebe uma visita. Era o inspetor Mateus. Através da porta semiaberta, a pobre senhora avalia, com desconfiança, a figura que ali diante de si.

– Bom dia, eu sou o inspetor Mateus Marone. Tenho algumas perguntas para fazer à senhora. Espero que não seja nem um incomodo.

Amelia abre porta e acena para ao inspetor Mateus para entrar.

– A senhora pode nos dizer se nunca notou algo de errado com seu marido? Para ser mais específico, um funcionário do hotel, que se dizia ser muito amigo dele, nos contou que seu marido sofria de um transtorno psicopatológico e que já havia tentado se matar sem que a família soubesse.

– O que? Que absurdo! Meu marido jamais esconderia algo tão sério de mim, tá certo que ele passasse mais tempo trabalhando no hotel que na própria casa e que as vezes sequer chegava a vir em casa, mas isso nunca… nunca! E digo mais, poucas veze tinha visto ele tão cheio de vida como tenho visto de uns meses para cá.  Pobre do meu marido, e pensar que ele outrora fora uma das personalidade mais importantes desta cidade acabar como um mero jardineiro e ainda morrer desta forma – disse curvando a face com profunda tristeza.

– A senhora deve se lembrar que a reputação de seu marido ficou manchada naquela época.

– O que quer que tenha feito se arrependeu! – retrucou energicamente.

– Não considera a hipótese de que ele estaria fazendo de tudo para que não transparecesse seus problemas à família?

– Não! – disse Amelia abrindo a porta de maneira que quase soou como um convite para o inspetor se retirasse. Ele acatou a mensagem prontamente.

– Fique atenta que poderemos fazer novas visitas. – Antes que o detetive terminasse, a porta bateu em sua cara. Depois disso, tudo que conseguiu ouvir foram soluços vindo de lá de dentro.

O detetive mal sairá e Amelia foi novamente incomodada por batidas em sua porta e, abrindo-a, viu que era o prefeito.

Agora sozinha e desempregada, Amelia havia despertado a compaixão do prefeito e dono de Pine Parke House, que viera oferecer lhe emprego. Ela prontamente aceitou e começaria já no dia seguinte, pois, segundo ela, lhe faria bem que não esperasse muito.

No dia seguinte, o laboratório havia chegado a uma conclusão um pouco intrigante: a vítima era portadora de uma grave enfermidade que logo liquidaria com a sua vida. Examinandos históricos acabaram confirmando a suspeita que ele já tinha conhecimento sobre isso, pois o seu nome constava nos registros do laboratório, pois havia feito um exame ali.

III

Mais um copo de whisky vazio na mesa e sir. Alexandre Muphy pedia ao ajudante que enchesse novamente. Já o senhor Underhood preferia algo mais leve, uma taça de vinho e nada mais. A resistência de sir. Alexandre Murphy ao álcool era impressionante. Talvez, àquela altura, a substância já houvesse afetado sua capacidade de discernir, uma vez que estava perdendo a terceira partida de Xadrez, mas ele permanecia ali, de pé sem qualquer sinal de desequilíbrio.

Aproximando se dele, seu Pupilo, Adam, o alertou sobre isso:

– Senhor, não acha que está passando um pouco da conta? – disse sussurrando ao ouvido.

– Cale a boca e saia daqui.

-Cavalheiros, sabiam que Pineparque já teve outro nome? – Indagou o prefeito.

– Se bem me lembro o senhor já disse isso, prefeito, está tentando me distrair do jogo só porque está perdendo? – Ele parecia não se recordar de quem realmente estava perdendo.

– Qual é? Nem havia terminado, e além disso, seus amigos poderão se interessar pelo assunto quando o senhor voltar à Londres.

Um jogo como aquele, ainda que não fosse exigido apostas, acabava servindo para elevar a estima, por isso era levado um pouco a sério e exigia o máximo de atenção. Logo, não havia espaço para muitas distrações.

– Está certo! – concordou Alexandre visivelmente insatisfeito e pedindo em seguida que enchesse novamente seu copo.

– Certa vez, – prosseguiu o prefeito -, um circo veio parar na cidade, visando entreter o pessoal. Tudo ocorria bem, quando de repente tudo começou a pegar fogo. Nunca na história dessa cidade se viu algo parecido. O pânico e o pavor eram visíveis no olhar das pessoas, e, minutos depois, muitos já choravam e gritavam perambulado sem rumo pelas ruas, a perda de seus entes queridos. É verdade que muito sobreviveram, mas o número de mortos foi suficiente para traumatizar o povo de uma cidade que antes era sinônimo de paz. Tentamos por algum tempo transparecer calma e superação, mas por dentro o medo sufocava as pessoas.

– Isso está me distraindo – disse Alexandre enquanto olhava fixamente para a mesa, examinando peça por peça. Ele não queria errar o próximo passo.

– Calma, já estou terminando – disse Douglas

-Para piorar, veio outra série de incidentes, como o planejado acidente com prefeito da época custou a vida de sua esposa e a ele um bom tempo de leito. Tempos depois um atentando contra sua filha, que felizmente falhou e culminou na morte do causador de todo esse mal. Mas a ferida já havia sido aberta e, com ela, uma cicatriz que dura até hoje. Com o tempo, a pedido dos moradores, foram feitas uma série mudanças para tentar apagar um pouco tudo o que trazia de volta aquelas memória e fazer, mais uma vez, de Brasilianita, uma cidade feliz. No lugar daquela tragédia, foi erguido um esplendoroso Shopping Center, com tudo que tem direito, incluindo um cinema. Mais afastado do centro está, está assentado um dos mais visitados parques de diversões do país, foi caro e demorado sua construção, mas o retorno compensou. Mas a mais marcante mudança mesmo foi a mudança do nome da cidade para Pineparque. Brasilianita havia virado sinônimo de morte.

Sir Alexandre continuava a examinar cuidadosamente a mesa de Xadrez, por cautela, nem um passo havia sido dado até agora.

– Interessante, até parece que já ouvi isso antes. Mas parece mais história para boi dormir. – Comentou Alexandre movimentando uma das peças.

– É a mais pura verdade…e…. xeque mate! – anunciou o prefeito o término do Jogo.

– Como? Isso é um roubo, você me enganou! – falou Alexandre exaltado. – Mas isso não fica assim, traga me mais um pouco de bebida, quero uma revanche! – ordenou. Porém o moço que servia as bebidas avisou que as garrafas ali já estavam vazias. Alexandre então avançou feroz em direção ao rapaz, apanhou uma das garrafas e partiu-a na cabeça do rapaz, que veio a desfalecer no chão.

– É nisso que dá contratar empregados ineficientes – disse Alexandre jogando no chão o que restou da garrafa.

– Sir. Alexandre, enlouqueceu!? Para que tanta ferocidade? – Perguntou preocupado o prefeito e indo em direção ao moço para checar se ele estava bem.

Parece que o álcool havia mesmo afetado a capacidade de discernimento de Alexandre.

– Ele vai ficar bem, mas temo que devamos chamar um médico e é provável que a polícia queira saber o que ouve aqui. Dito isso, o prefeito se levantou-se e, indo em direção ao telefone. Foi atravessado por Adam.

– Desculpe, prefeito, mas acho que está cometendo um erro. – Disse. E acrescentou. – Acredite em mim, não vai querer fazer isso.

O fato é que Alexandre Murphy provavelmente não suportaria mais um escândalo envolvendo seu nome. Ele provavelmente estava certo em pensar nisso.

– Como não? Sei exatamente o que estou fazendo, sai da minha frete – disse o prefeito empurrando para o lado.

O prefeito não sabe como aconteceu tão depressa, mas olhando em volta, viu-se cercado por homens de arma em punho. O que o prefeito viu depois disso, virando se para Alexandre deixou ele, o prefeito, ainda mais perplexo.

Se você também pudesse ver, pensaria estar diante de uma cena de filme de terror: viu Alexandre Murphy aos poucos removendo seu rosto, mas depois notara que se tratava apenas de um disfarce.

-Lamento muito que tenha saído um pouco de controle.

Arrancado um pequeno bloco de anotações do bolso do paletó, Magnus molha o dedo na ponta da língua e passa algumas páginas.

– Vejamos….

– Jack…já foi..

– Davi.. esse esteve do meu lado até certo tempo e depois resolveu que queria um final feliz…

– O inspetor Mateus, assassino sangue frio do meu pobre irmão gêmeo.

– E claro, Douglas, o prefeito. O metido a jornalista político que publicou um artigo na sua coluna levantando suspeitas contra mim. O responsável por plantar a semente da discórdia. –disse.

Magnus olhou mais uma vez para o caderninho.

– É, a listinha ainda está grande. Mas desses aqui que faltam, começaremos então por você.

As duas funcionárias que compunham a equipe da cozinha, entre elas a esposa de Jack, dona Amelia haviam sido abordadas e trazidas como reféns.

O prefeito entendeu que parte de sua criadagem o traíra – entre eles, Hades, o caseiro que, dois dias antes, havia demonstrado estar do seu lado (ou o fizera parecer assim) – e faziam os demais de reféns. Ele já havia testemunhado antes o carisma e a capacidade de manipulação de Magnus, mas achava que aquilo já seria difícil até mesmo para o mais manipulador dos seres que já havia conhecido – não que Magnus fosse ruim nisso.

– Parece um pouco mais velho, mas tirando toda aquela parafernália, eu reconheceria um rosto assim em qualquer lugar, não importante quando.

– Agora me diga, Magnus como isso é possível? Ter acordado e levantado a tampa da tumba é que não foi.

Magnus O’Donnell deixa escapar uma gargalhada. Em seguida se serve do copo de vinho do prefeito, que ainda estava praticamente cheio, e, em um único gole traga todo o conteúdo. Era para recuperar o fôlego (segundo ele).

– Acho que já fui claro o suficiente. Quem foi morto naquele ano foi alguém muito, mas muito parecido comigo. – Respondeu Magnus. – Fique sossegado, logo eu cuidarei para que tenha uma morte rápida, prometo – disse. – Mentira, não lhe daria esse prazer.

– Deve estar surpreso sabendo que possuía um irmão gêmeo. Sabia que houveram outras coisas que ele fez e todos pensaram que fui eu? Se tivessem sido mais cuidadosos, teriam notado a falta desta pequena cicatriz embaixo do queixo que o incêndio me deixo, mas é incrível a capacidade da maioria de nós… bom, não diria exatamente nós… de ignorar detalhes pequenos, mas importantes. Hum.. mas não, creio que as emoções sempre falaram mais alto, especial naquele dia. – disse. Não os culpo, tal eu também ficaria muito radiante com a morte daquele terrível, cruel, desafortunado assassino criminoso. – Completou.

– Então foi você quem matou um dos meus empregados, o Jack?

– Sim fui eu. – Disse ajeitando a gravata.

Amelia não se conteve e, partindo em direção a Magnus e, surpreendendo-o com socos, o fez cair em um sofá e ainda despejava lhe uma rajada de insultos.

– Infeliz! Assassino! Miserável! Vil!

Foi então contida por um deles.

Magnus levantou se, ajeitou desamassou o smoking com a mão, andou lentamente em direção à Amelia e a avaliou de cima embaixo com desprezo. Depois, com desdém, encarou-a olho no olho por um instante. Levantou a arma e disparou contra sua testa.

Amelia primeiro caiu de joelhos e depois se encolheu no chão. Todos ficaram horrorizados, até seus lacaios. Passando por cima do cadáver, ordenou:

– Tirem-na daqui e depois amarrem e jogue os outros no porão. Não vamos querer apressar a morte dos nossos amigos, façamos um pouco de suspense. Até porque, devamos decidir com calma o que fazer. – Disse. – Dentro de algumas horas voltaremos para anunciar por onde começaremos, tic…tac, tic… tac. – disse dando uma gargalhada.

IV

No porão, imperava o clima de aflição. Ali trancados, sentiam-se como prisioneiros da idade média que aguardando suas cruéis sentenças. O pavor ao imaginar seus destinos, praticamente os congelava. As vezes indagavam o porquê do suspense, de Magnus estar adiando tudo isso. Talvez por que fizesse parte das atitudes vis de Magnus, que graça para ele teria ser breve em tudo?

Cada segundo parecia uma eternidade e, por um lado, era até bom que fosse assim.

Passaram-se horas e horas até que foram surpreendidos o som de um terrível estrondo que estremeceu todo o lugar. Alguma coisa caiu junto com o pó e despedaçou-se no chão, aparentemente uma peça de alvenaria. O desespero se abateu então sobre eles, Douglas Underhood porém, matinha um certo nível de calma. Mais uma e tudo desabaria.

Logo depois as lâmpadas da sala acima são finalmente acendidas, um facho de luz penetrou por uma fresta da porta do porão. O ranger das botas no piso de madeiras aproximavam cada vez mais dali. A tampa do porão é então finalmente levantada. Era Adam.

VI

Era já quase metade da noite. Lá fora – enquanto ouviam os carros de polícia e bombeiro se aproximarem – Adam, o prefeito Douglas e os outros observavam, ainda em chamas, aquilo que um dia foi o bar noturno do Pine Park House.

 

 

 

 

 

  • Olha só quem está de volta?
    Nunca ia imaginar…
    Jack era casado!?
    Que frio é esta criatura, até os “lacaios” estranharam a atitude…

  • Mr Christopher

    POVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  • Mr Christopher

    @disqus_bqsIyLQdaU:disqus Douglaaaas genty

    • Marcou-me?

      • Mr Christopher

        Sim, amore, tava chamando gente, para ve se aparecem

  • Mr Christopher

    Kadê o Douglas, tá sumindo…

  • Davi Allen

    Por essa não esperava… É continuação da história do Articulador!
    Magnus tinha um irmão gêmeo??
    Que capítulo kkkkk

    • Boa noite, Davi!
      Vilão em dose dupla.

      • Davi Allen

        Boa noite, Rosinha!
        Né kkkk curioso com os próximos capítulos

        • Oi Davi!
          Magnus, escreve muito bem!
          Está escrevendo sozinho ele.
          Eu fiquei surpresa.

          • Davi Allen

            Muito bem, por sinal. Olha o linguajar dele rsrs

          • Os primeiros capítulos são cheios de detalhes, parecem livros, rs.

          • Davi Allen

            Sim kkk gosto de capítulos longos assim, deixa a história rica

          • Livros pela descrição dos locais, rs.
            Como gosto de ler, fico curiosa, rs.
            Legal ler algo que não conhece criado por alguém próximo.

          • Davi Allen

            E ainda mais que é uma continuação de algo que teve a sua participação também ^^

          • Foi triste escrever..
            Só saiu em consideração aos outros mesmos…

          • Davi Allen

            Foi difícil?

          • Sim, tinha estado na gaveta por um bom tempo…Depois… Era uma luta cada capítulo, se não fossem eles… As falas do Magnus era uma graça, rs.

          • Davi Allen

            Entendo. As falas do Magnus era você quem fazia? rsrs

          • Algumas, a maioria ele, fizemos em conjunto, rs.
            O Final do tiroteio foi ele e Danilo, rs.
            Aquela ação toda, rs.
            Eles não queriam que Christina Rosa morresse, e eu sim, por isso dois finais, rs.

          • Davi Allen

            Eu também não queria que ela morresse rsrs

          • rsrs…
            Morri em todas minhas web-séries, rs.

          • Davi Allen

            :((

          • Davi Allen

            Eu lembro de quando você fazia aqueles filmes rsrs
            Bons tempos, era tão divertido

          • Inspiração acabou, vez ou outra escrevo umas coisinhas, restante, só relacionados aos estudos, rs.

          • Davi Allen

            Que pena…

          • Tem duas na gaveta, rs.
            Mas, deixei de lado por enquanto, rs.

          • Davi Allen

            Fala sobre oque?

          • Uma de época, e a outra atual, cheia de mistérios, etc.
            História bem legal.

          • Davi Allen

            Curioso com a de mistério rsrs

          • A história é ótima, as duas fazem parte dos meus livros favoritos.

          • O que animou foi escrever com eles, rs.

          • Davi Allen

            rsrs

          • Davi Allen

            Como está, querida?

          • Morrendo de frio…rs.
            Uma chuva forte agora, não tive coragem nem de ir jantar de tão frio…

          • Davi Allen

            Noite passada fez bastante frio aqui, digno de primeiro dia de inverno rs

          • Amo o inverno…

          • Davi Allen

            Eu gosto também, uma das melhores épocas do ano

  • Davi Allen

    Magnus está caçando todos para se vingar

    • Por esta eu não esperava.
      Mas ri muito quando li…
      Ficamos imaginando a cena.

      • Davi Allen

        Quando ele começou a tirar a máscara já sabia de quem se tratava

        • Eu não, demorei até aparecer o nome, rs.
          Lerda…

          • Davi Allen

            Quando o prefeito começou a contar a história do circo, e que a cidade trocou de nome, já associei as coisas kk

          • Nem percebi, rs.
            Estava desconfiando do prefeito e nem me toquei…

          • Davi Allen

            Curioso se vão aparecer os outros personagens também. Danilo, Jão, Cristina, Kaíque

          • Apareceu, a médica legista é Cristina Rosa, rs.

          • Davi Allen

            Sim, verdade, até andou divergindo do Mateus, rsrs

  • Mateus

    Boa noite

    • Boa noite, inspetor Mateus!

    • Davi Allen

      Boa Noite, Mateus!

  • Mateus

    Comendo doce de maçã

    • Gosto de maçãs, in natura, purê, na salada, assada com canela, em calda, com sal, etc…

      • Mateus

        A que comi tava com calda, muito boa

    • Davi Allen

      hummmmm

  • Sônia colocou a Maísa na geladeira, rs.

    • Davi Allen

      Sim kkkkkk

  • Davi Allen

    Você acham que é verdade a história que o “ex” do Dudu Camargo contou?

    • Que foram namorados ou próximos, não duvido…
      Mas pareceu exagero do ex, vingança de forma covarde, tentar destruir a carreira do outro assim…

      Se ele tivesse gostado de verdade do Dudu, não faria isso mesmo ferido, se for o caso…
      Agora que o outro está subindo na carreira… Acho maldade este tipo de coisa, é algo pessoal deles…

      • Davi Allen

        Tb achei oportunismo dele.

        • Põe em dúvida qualquer sentimento que tenha sentido pelo outro… Se for verdade, não é?
          Não se pode acreditar em tudo…

          • Davi Allen

            É sim. Ele pode ter usado a mágoa que ficou do relacionamento deles pra se vingar de forma cruel e acabar com a imagem do Dudu, não que ele seja santo, mas não se pode acreditar em tudo que vemos.

          • Penso assim, é meio bobão o Dudu, mas não parece aquilo que foi descrito no desabafo…

          • Davi Allen

            Também acho que não…

    • Mateus

      Sim, ele​ tem jeito que vive no armário

      • Davi Allen

        Não digo em relação ele ser gay, mas, sim, a que ele agredia o namorado

  • Mateus

    Internet caindo

    • Deve ser geral, muito ruim quando chove…

      • Mateus

        De ontem pra hoje já foi três vezes

    • Davi Allen

      A minah tava assim desde sábado, veio melhorar ontem.

  • Mateus

    Vou continuar assistindo X Men Apocalipse daqui a pouco, tinha começado mas tive q parar

    • É um filme?

      • Mateus

        Sim, comecei mas tive que parar por uns 10 minutos e não gosto de perder 1 minuto kk

    • Davi Allen

      Aina não assisti esse

      • Mateus

        Parece muito bom

    • Simón

      Filmão

  • Acho que este Dudu, combinaria mais no entretenimento do que no jornalismo…
    Mas, ele aproveitou a oportunidade que o Silvio Santos, deu…

    • Mateus

      Ele tem que comer muito arroz e feijão ainda

      • Pra começar…
        Tipo Domingo Legal, um Faro 2 , rs.
        Gosta de dancinhas, rs…

    • Davi Allen

      Também acho. Aquela voz dele é estranha kkk

      • rsrs
        A roupa também, muito fininho com aqueles blazer enormes, rs.

        • Davi Allen

          Ele é muito pequeno e magro tb kkk

  • A Globo não pretende bancar o Carnaval, disse que acredita que Crivella e Liesa chegaram à um acordo.

    • Mateus

      A Veja chamou de “golpe” isso que o Crivella fez, insinuando que foi por causa das religião, quero ver agora que o Doria fez o mesmo

      • Ridículo isso, igual o Datena..
        Então eles estão dizendo que evangélicos administram melhor, só se for…

  • Davi Allen

    Sábado fiquei o dia todo sem internet, Domingo meio dia, segunda o dia todo, voltou ontem de manhã

  • Davi Allen

    A Maísa disse que ele era de mentira kkk

    • Mateus

      Parece mesmo, ele não é autêntico

      • Davi Allen

        È como se fosse um pernonagem

        • Mateus

          Tenho certeza que é kkk

  • Irmã do Aécio ia sair da cadeia para prisão domiciliar…
    Tudo vai terminar em pizza.

    • Davi Allen

      Não duvido…

  • Viram o post sobre cachoeiras do leitor que não é comentarista do Recreio? Xará do Jack.

    • Mateus

      Sim, quem é?

      • Ele disse pelo e-mail que acompanha os conteúdos do post.

  • Anderson

    Boa noite

    • Boa noite, Anderson!

      • Anderson

        Oi flor. Como vai?

        • Vou bem, espero que você e sua família também!

          • Anderson

            Graças a Deus! Estamos bem!

    • Mateus

      Boa noite

    • Davi Allen

      Boa noite, Anderson!

  • Davi Allen
  • Estão querendo anular a delação do Joesley também…

    • Anderson

      Anular não. Rever alguns pontos. O modo como foi fechada essa delação foi vergonhosa. Não se oferece imunidade penal.

      • Isso está certo, mas não vale anular o conteúdo.

  • Mateus
  • Davi Allen

    O Marcelo Odebrecht foi preso, mas o Joesley, não. Qual a diferença?

    • Deve ter mais gente com telhado de vidro…

  • Anderson

    Jovem Pan contrata jornalistas Joice Hasselmann e Felipe Moura Brasil para “Os Pingos nos Is”

  • Mateus

    Delação incriminado o Lula: Verdadeira
    Delação incriminado o Temer: Falsa

    • Bem isso.
      E todos eles são corruptos.

    • Davi Allen

      Não duvido nada…

  • Davi Allen

    FIcou provado que o Joesley teve vários encontros com o Lula

    • Enquanto um fica atirando para o outro, o povo se divide e eles ficam impunes.

  • Anderson
  • Anderson
  • Anderson
  • Mateus
    • Davi Allen

      kkkkkkkkkkkk

  • Lexa

    Oi migxs

    • Oi…

      • Lexa

        Como vai divonica?

        • Bem, e você?

          • Lexa

            Otima, mas cheia de provas, rainha

          • Idem…

    • Davi Allen

      Boa Noite, Lexa

  • @Bolsonete

  • Lexa

    Rosa, faz faculdade de q?

    • Prefiro não dizer…Sorry…

  • Anderson
  • Levi Ackerman

    Alguém ?

  • Douglas

    Que zumbizudo

    Olár

  • Douglas

    Gente, ótima notícia

    Jovem Pan contrata jornalistas Joice Hasselmann e Felipe Moura Brasil para “Os Pingos nos Is”
    JOVEMPAN.UOL.COM.BR

    • Pablo

      AMMO

  • Douglas

    Melhor rádio que vc respeita <3

  • Douglas

    Os Pingos Nos is ficará conservador agora.

  • Douglas

    Recomendeu

  • Douglas

    aren

  • Mateus

    Voltay

  • Mateus

    Terminei de ver X Men

    • Douglas

      eu já vi todos até dias de um futuro esquecido
      falta Apocalipse e Logan

      • Mateus

        Assisti o Apocalipse

  • Mateus

    Muuuito bom

  • Douglas

    Comendo bolo

  • Rainha Mera
  • Comunicação

    De Brasilianita a PineParque – sai Magnus e entra Magnus. No aguardo do próximo capítulo..