Fé ou fanatismo? Pastora quebra imagens de santa com martelo e vídeo repercute na internet

Em pleno século XXI, muitas pessoas estão regredindo em vez de evoluir, com avanço das redes sociais tem se evidenciado mais até onde chega a ignorância humana.

Um vídeo de um ritual de uma igreja evangélica de Botucatu,  no interior de São Paulo, causou grande repercussão após ser postado no Facebook na terça-feira (10). As imagens mostram uma mulher, apontada como pastora da igreja, quebrando imagens de Nossa Senhora Aparecida. (Veja o vídeo abaixo)

O internauta que postou o vídeo no Facebook apagou a publicação depois da repercussão negativa, mas ele foi salvo por outras pessoas e compartilhado pelo WhatsApp.

O vídeo foi gravado por um dos obreiros, como os membros da igreja são chamados, e mostra um ritual da igreja evangélica. A pastora quebra a imagem da santa com um martelo, enquanto um grupo de pessoas faz várias orações.

“Oh, glória. Não aceito outro Deus. Aleluia, Jesus. Teu nome seja glorificado, Senhor. Abençoa, Senhor, meu pai, que foi feita pelas mãos do inimigo. Seu nome será honrado e glorificado. Está quebrada, em nome de Jesus”, dizem os obreiros.

De acordo com o Conselho Municipal de Pastores, a prática é comum e ocorre quando alguém é convertido à nova religião. No entanto, o conselho afirmou que não concorda com a filmagem e divulgação do ato, já que respeita outras religiões. O conselho alegou, ainda, que vai entrar em contato com a pastora ter mais informações sobre o ocorrido.

Nota pessoal:  Vale ressaltar que maioria dos evangélicos não concordam com tal ato, mesmo porque um cristão de verdade é reconhecido pela sua boa conduta dentro do lar com sua família, perante a sociedade e acima de tudo, procura sabedoria, coisa que esta “intitulada  pastora”  não deve ter. Falta respeito acima de tudo não só com os católicos, mas também com outros evangélicos que são desrespeitados por atitudes ridículas de pseudos evangélicos que falam muito e vivem pouco o verdadeiro evangelho como esta “pastora”. Não basta apenas ter uma Bíblia ou um título e dizer que é cristão ou evangélico, precisa praticar começando nas próprias atitudes, sendo um bom exemplo, ajudando necessitados, cuidando da sua própria aparência (afinal, Deus te deu um corpo para ser cuidado…)  e  não desrespeitar a religião do outro desta forma.

Atitude lamentável!