Morda-me (2º episódio) – Vampiro

Episódio anterior: SCARLATTI

VAMPIRO

Jason começa a ver tudo escuro e cai, após alguns segundos ele volta a consciência e sente uma forte dor no pescoço, ele olha para os lados mas não ninguém é logo entra no carro:

Jason: – Meu Deus…, o que foi aquilo!?

Logo depois ele liga o carro e sai. Já Charlotte acha Scarlatti na na cozinha:

Charlotte: – O que você tá fazendo aqui?

Scarlatti: – Comendo…!?, eu tô com fome e aquela conversa estava me dando sono!

Charlotte: – Também estou com fome!  – Ela diz e começa a comer com Scarlatti.

Barry sai da casa de Scarlatti e fica se lembra que veio sem o carro, mas logo um outro carro para ao lado dele:

Barry: – Jason! , sério eu achei que ia te matar,  literalmente, sabia que ia ter que voltar a pé!?

Jason: – Tá Barry,  eu sei…

Barry: – Você sabe quantas quadras eu ia ter que andar até minha casa?

Jason: – Barry entra no carro eu tenho que falar uma coisa!  – Ele diz e Barry entra:

Barry: – Eu expliquei a ela o que aconteceu, ela tava te procurando!

Jason: – Aconteceu algo estranho assim que eu estava voltando…

Barry: – Quer dizer você ia me  deixar aqui!

Jason: – Mais ou menos, aí eu vi algo vindo na direção do carro,  muito rápido, eu parei e desci pra ver o que era e de repente algo… Me mordeu…, no pescoço!

Barry: – No pescoço? , que animal corre super rápido e morde pescoços?, será que foi um morcego?- Ele diz irônico.

Jason: – Um morcego correndo?

Barry: – Você mesmo disse que está meio bêbedo,  você pode ter tido a impressão de que era um animal,  pode ter sido uma moto.

Jason: – Pronto chegamos, amanhã a gente fala sobre isso!

Barry desce do carro e entra dentro de casa e Jason vai embora,  quando ele chega em casa vai direto pro quarto, ele tira a roupa e vai tomar banho, depois se deita e dormir. Na manhã seguinte ao acordar ele vai até o banheiro para escovar os dentes mas ao se olhar no espelho ele percebe que está meio pálido, como se estivesse doente e quando toca na mordida ele não sente a ferida, ao olha-la no espelho ele não vê nada,  simplesmente havia sumido.

Ele escova os dentes, troca de roupa e vai para o colégio, ao chegar lá ele vai até Barry:

Jason: – Ainda bem que eu te achei…

Barry: – Você tá doente?

Jason: – Não…

Barry: – Você tá pálido…

Jason: – Eu sei, é que a marca da mordida sumiu!

Barry: – Sumiu…! Tipo, cicatrizou?

Jason: – Não,  sumiu mesmo,  não tem nem marca!

Barry: – Eu ia te chamar de Branca de Neve mas ela não foi mordida por um “Vampiro”!

Jason: – O que? , você enlouqueceu né!?

Barry: – Não, você disse que o te mordeu veio correndo em direção ao seu carro, depois te mordeu, você acorda pálido e a mordida sumiu, quer outra prova?

Jason: – Isso é loucura, depois da aula eu vou no médico, essa palidez deve ter sido efeito da mordida!

Barry: – Você já contou pra sua mãe?

Jason: – Não!

O sinal toca e todos os alunos vão para suas salas, Jason, Barry,  Charlotte, Scarlatti e William entram ao mesmo tempo e é inevitável a troca de olhares entre ambos!

O tempo passa devagar até que chega a hora da pausa:

Barry: – Já sei como a gente vai saber se você é ou não um vampiro!

Jason: – Como?

Barry tira um pequeno espelho do bolso e diz:

Barry: – Assim…!

Jason pega o espelho e se olho,  mas ao contrário do Barry achava Jason aparecia no espelho.

Jason: – Viu,  eu disse que era loucura sua!

Barry: – Eu ainda não estou convencido!

Nessa mesma hora uma garota cai a uns 15 metros deles e machuca o joelho, Jason sente neste mesmo segundo o cheiro do sangue que estava saindo do machucado. Ele olha para Barry:

Barry: – Jason…, seus olhos…, estão…

Ele pega o espelho e mostra a Jason mas dessa vez ele não aparece.

Barry: – Se acalma Jason!

Jason: – O que tá acontecendo comigo?

Barry: – Se acalma se não vão perceber!

Os olhos dele voltam ao normal:

Barry: O que tá acontecendo?, é simples tá vendo a Karem, ela acabou de cortar o joelho,  e adivinha o que está saindo do machucado… Sangue!

Jason: – O cheiro,  eu senti o cheiro de sangue, porque isso tá acontecendo?

Barry: – A maior pergunta não é essa…, a pergunta que não quer calar é o que fez isso em você ou melhor… Quem!

Scarlatti acha Charlotte e diz:

Scarlatti: – Você não disse que iria falar o tal de Jason!

Charlotte: – Disse,  mas acho que esse não é o melhor momento!

Scarlatti: – Eu ainda acho que ele fez aquilo de propósito!

Charlotte: – Vou na biblioteca depois da aula, você vem?

Scarlatti: – Vou, claro!

No final da aula Charlotte e Scarlatti vão para a biblioteca e lá elas dão de cara com Jason e Barry:

Charlotte: – Vem Scarlatti! As duas vão para o outro lado da biblioteca.

 Barry e Jason ficam procurando livros sobre o vampirismo,  quando são surpreendidos pelo diretor:

Michael: – Gosto de ver alunos dedicados como vocês, que assunto estão procurando acho que posso ajudar!

Barry: – Acho que não, só se souber algo sobre vampirismo!

Michael: – Não tenho experiência nesse assunto,  só uma pergunta…, pra que vocês estão procurando isso?

Jason: – É uma matéria,  pra um sati que vamos fazer!

Michael: Sendo assim,  boa sorte!

Barry e Jason: – Obrigado!

Michael se vira e assim que sai da biblioteca seus olhos estão vermelhos, Michael é um vampiro!

Web-série escrita pelo leitor/comentarista

Pedro Augusto