Deus nos abandonou?

Rio se transformando em sangue, mar se abrindo, enfermos sendo curados, a própria vinda e ressurreição de Deus à Terra… Milagres são descritos por algumas vezes tanto no Novo quanto no Antigo Testamento da Bíblia. Após certo período da atuação e do evangelismo dos apóstolos, no entanto, milagres exorbitantes e extraordinários não são mais observados. Esse foi o ponto chave que fez o comentarista Abobrinha questionar: Deus nos abandonou?

Em primeiro lugar, é preciso desmistificar uma ideia que a maioria das pessoas – tanto cristãos quanto não cristãos – têm. A de que a Bíblia descreve milagres exorbitantes por durante todo o período em que se descreve a história da humanidade, mas que, de uma hora para outra eles cessam.

Também é necessário fazer uma diferenciação entre aquilo que é milagre, e o que é providência divina. Milagre deve ser identificado como tudo aquilo o que foge dos padrões físicos, químicos ou biológicos. Algo que não se pode ser explicado cientificamente. A cura imediata de um enfermo ou a transformação de água em vinho é claramente um milagre, pois nenhum fenômeno físico natural poderia causá-la.

Já a providência divina é algo natural utilizado por Deus para fazer algo que esteja de sua vontade, mas que não necessariamente é um milagre. A cura de uma doença pelas mãos médicas pode ser explicada como providência divina, mesmo que tenha sido algo bastante incomum e difícil de ser resolvido. Um livramento “extraordinário” de um acidente, que muitos chamam de “sorte”, da mesma maneira. Isso, como já disse, se não puder ser observada nenhuma ação sobrenatural.

É coerente deixar claro que a Bíblia mostra milagres extraordinários ou o que se chama de “interferência direta” de Deus na humanidade apenas em períodos distintos, como  na vida de Moisés, dos profetas Elias e Eliseu, na vinda de Jesus e durante o ministério dos apóstolos. Centenas de anos se passam entre sinais divinos descritos nos livros bíblicos.

Isso tem uma explicação. Interferência direta de Deus, ou milagres exorbitantes, não é seu padrão de atuação no mundo. Tais passagens e acontecimentos ocorreram dentro de um contexto histórico, e todos eles quando houve a necessidade de que determinada mensagem ou ministério fosse confirmada perante os homens.

Homens como Moisés, Elias, Eliseu e os apóstolos, foram usados por Deus para confirmar sua mensagem aqui na Terra. Um dos meios utilizados por Deus para esta finalidade foram os milagres. Hoje, já temos a Palavra de Deus inteira à nossa disposição. Já temos toda a revelação que Ele queria mostrar ao mundo através de grandes homens de fé.

Isso não significa, no entanto, que Ele não esteja agindo em nosso mundo. Apenas a maneira utilizada não é mais a dos milagres. Milagres livraram o povo judeu da escravidão egípcia no passado distante. Sem milagres, os judeus se livraram das mãos de Hitler e dos Nazistas que exterminaram muitos deles em Campos de Concentração no passado recente.

Um nevoeiro na Normândia, por exemplo, foi essencial para dissimular o ataque contra os soldados nazistas na Segunda Guerra. Pode ser entendido como providência divina, e não como milagre. Milagre aconteceria com algo de extraordinário e não-natural em ataque aos soldados rivais.

O ponto chave é entender que a ausência de milagres não invalida a presença de Deus, e nem sua atuação na Terra. E também que eles foram utilizados em contextos específicos da narrativa Bíblia, sempre com a intenção de confirmar alguma mensagem ou revelação divina aos povos.

Edição anterior: O Dilúvio aconteceu, ou não passa de um mito?

E continua o desafio. Tem alguma pergunta ou curiosidade sobre alguma passagem ou história específica da Bíblia? Deixe-a nos comentários, ou envie para nosso e-mail, que tentarei respondê-la em uma futura edição. 

Esta coluna é de inteira responsabilidade do colunista, e as possíveis opiniões nela contidas não refletem, necessariamente, as do Recreio.

Douglas Nascimento

Estudante, escreve sobre política semanalmente para o Recreio através do Sociedade em Foco. Siga-me no Twitter: dnascimentow

  • ♛ Hades

    Não, Deus nunca nos abandona. Embora, muitas vezes, nós o abandonemos…