O Articulador – Grand finales!

Olá! Hoje chega ao fim a web-série “O Articulador”.

Obrigada a todos que acompanharam, leram, comentaram,…

Preparamos dois finais, escolha o que mais lhe agrade!

Final     1

Ao se virar para se despedir de Santos, Cristina Rosa leva um tiro nas costas e cai desacordada em seus braços.

 Nem se preocuparam  com o encapuzado que escapava facilmente!

O estado de Cristina Rosa era muito grave, o ferimento havia sido muito profundo atingindo o coração e os recursos da época eram poucos. Após dias vendo Cristina Rosa ligada aos aparelhos, o prefeito Kaíque Palhares tinha uma decisão muito difícil a tomar.

Dr. Bob – Sinto muito informar, mas o estado de Cristina Rosa é  quase irreversível. Existem três alternativas:

– Se o  Sr. for uma pessoa de fé, reze por um milagre.

– Pode mantê-la ligada nos aparelhos por tempo indeterminado prolongando seu sofrimento.

– Ou aliviar seu sofrimento permitindo que desliguemos os aparelhos

 [Kaique  Palhares]  O senhor quer que eu mate minha filha? Seu verme, lixo, in-ser!!

 Dr. Bob – Sinto muito Senhor Kaíque, estou sendo apenas sincero.

Qual a sua decisão?

 Kaíque Palhares comunicava  sua decisão a Santos que estava desolado de tanta tristeza.

 O prefeito decidiu que os aparelhos que mantinham Cristina Rosa em estado vegetal fossem desligados. Embora a amasse muito, não poderia ver sua filha antes tão cheia de vida naquela situação. Os milagres estavam raros e a vida precisava continuar… Os dois não podiam fazer mais nada.

 Santos se despede de Cristina Rosa, mas sabia que se encontrariam novamente nem que fosse em outras vidas.

 O delegado Mateus Marone recebeu um telefonema anônimo denunciando o encapuzado autor do disparo contra Cristina Rosa.

 

 Ao chegarem na casa onde estava Davi Allen, os policiais encontraram a arma do crime, o capuz e uma pequena quantia de dinheiro. Provavelmente para a fuga.

 Levado para prisão Davi jura inocência, mas quem acreditaria nele depois de tudo? As provas concretas estavam contra ele. Não suportando a injusta prisão, põe fim a vida enforcando-se em sua cela.

Não pensem que tudo é tristeza.

A vida seguiria seu curso, os que partiram aos poucos seriam esquecidos ficando apenas na memória de alguns ou virando lendas.

 Cebolinha foi finalmente adotado pelo prefeito e sua nova esposa, Sarita Montiel.

 Teteu e Luiza se casaram.

 Jack devolveu o que desviou da prefeitura e começava uma nova vida com sua família.

 João Luiz recebeu um prêmio de melhor fotografo do ano.

Danilo Marroni foi chamado para trabalhar na TV apresentando o jornal em uma grande cidade.

 Douglas conseguiu, aos poucos e com muito trabalho, acertar todas as contas da prefeitura. Mais pra frente se candidataria para Governador.

O Jornal Olho Vivo ganha proporções maiores e agora é vinculado à uma Universidade de Comunicação.

 A Rádio Comunicação AM continuava a todo vapor, mesmo com o crescimento das TV. Locutor com sua voz peculiar era presença constante em cada lar de Brasilianita.

 A escritora Sara Miranda escreve seu novo Best-seller “O Articulador”, tudo que testemunhou na pequena Brasilianita estava agora expresso em palavras. Uma história de risos e lágrimas, sonhos e tragédias, injustiças e mentiras, grandes lições de vida.

Chega a estreia do Circo do Abobrinha.

 

O  palhacinho Abobrinha sabia que fazer as pessoas rirem era o melhor remédio para esquecer as tristezas.

Esta estreia foi emocionante, o público foi ao delírio com a perfeição do espetáculo.

Cada artista deu o seu melhor, mesmo sofrendo a dor da perda dos amigos que se foram, continuaram, pois o show não poderia parar.

 

 Paris

Longe dali, Magnus, comemorava sua vitória com uma taça de champanhe e lembrava sorrindo de tudo que havia feito.

 

[Magnus] Maravilhosa Paris, que cidade encantadora. Aquele pessoal metido a besta que conheci ao longo nas minhas apresentações, não exageravam quando falavam daqui. Mas tenho que admitir que nada é tão prazeroso que ver o  CIRCO PEGAR FOGO, kkkkkkk.   Pobre Davi, mas antes ele do eu, rs..

Lembra sem nenhum remorso de ter causado o incêndio no Circo,  das falcatruas na prefeitura,  manipular o povo foi a melhor parte com certeza. A filha do Jack que roubou as provas que o incriminavam e lhe deu. Ter atirado em Cristina Rosa foi um acidente, o alvo seria outro, não podia admitir alguém ter mais prestígio que ele, como o Dr. Alegria, isso lhe causava desconforto. Ser o centro era sua glória a qualquer custo.

Ele vencera afinal… Tinha tudo, dinheiro, escapou da justiça, só estava sozinho ….

FIM!

———————————————————————————————

Final     2

Tudo parecia perfeito, mas algo inesperado acontece. Ao se despedir de Santos, Cristina Rosa se torna alvo de um atirador.

Desesperado o prefeito Kaíque Palhares grita por socorro.

Estavam impossibilitados de verem quem era aquele homem encapuzado com uma arma na mão que apontava para a Rosa.

[Santos] Se é dinheiro que quer está tudo aqui,  não precisa machucar ninguém.

[Encapuzado]Não quero dinheiro, quero me vingar!

 

Estava se aprontando para atirar quando é agarrado por Davi Allen que o derruba e arranca seu capuz.

Para surpresa de todos era Magnus.

Com o descuido de Davi, Magnus consegue reverter a situação e fugir,  entrando dentro da Pensão de Dona Coralina sem ser visto.

 

Quando já estava saindo sorrateiramente da pensão, acreditando ter vencido, Magnus ouve as viaturas da polícia se aproximarem.

 Santos, Davi Allen e João Luiz chegam a pensão.

 Além deles, já estavam lá  Danilo, Teteu, Guilherme, Abobrinha

e outros pensionistas.

 Não adianta Magnus, você não vai fugir, não há saída – diz Santos enquanto Magnus chegava à sala.

 

[Magnus] É mesmo? Todos vocês, para aquele canto, ninguém saíra daqui, com exceção de mim, claro! Diz Magnus sacando a arma.

De uma das janelas, Magnus grita aos policiais – Acho bom vocês não entrarem ou nenhum dele sairá daqui vivo.

[Danilo] Não seja tolo, homem, abaixe essa arma, não vai consegui acabar com todos nós aqui.

[Magnus] Oras, mas quem disse que eu preciso? rs.. Ou alguém aqui não se importa em perder a vida?

[D. Coralina] Sr. Magnus, por que está fazendo isso?

 

[Magnus] Sei lá, digamos que eu ache isso divertido, APRECIO VER O CIRCO PEGAR FOGO, kkkkk .. brincadeira, claro que eu preferia mil vezes estar longe daqui. Ah!, já tinha me esquecido do circo.. mas aquilo sim, foi um espetáculo.

[Santos] Do que está falando? Não está insinuando que foi o responsável pelo incêndio ao circo.

[Magnus] O incêndio, oras, o que mais seria? Digamos que eu acendi a faísca,rs..

Pena que tive literalmente que me queimar, para que não corresse nem um risco de desconfiarem de mim ou descobrissem tudo, e assim evitaria que me queimasse diante da justiça e da sociedade, kkk, eu realmente penso em tudo.

Mas vejo que não tenho mais nada a perder, por isso vocês estão agora sabendo de tudo em primeira mão.

E dentro da pensão Magnus volta a alertar ao delegado – Delegado, diga aos seus homens que mantenham distância.

Magnus faz tudo isso como alguém que tinha a certeza que fugiria dali, apesar de todas as circunstâncias.

[Santos] Assassino, você matou minha irmã!!!

Dizendo isso, totalmente fora de si, Santos avançava em direção a Magnus na tentativa de por um fim a tudo aquilo. E quando nota já agarrava com força um dos braços de Magnus, na tentativa de tirar sua arma.

No meio de uma confusão, ouve-se um estampido e em seguida um grande silêncio.

Porém, o tiro apenas havia atingido a parede, sem que os demais percebesse. Foi apenas um susto.

Santos consegue tirar a arma de Magnus e da lhe um solavanco fazendo com que ele se desequilibre e caia no chão.

Muito ágil Magnus se levanta e corre em direção a um dos quartos.

E é neste momento que a polícia percebe que já pode invadir o recinto.

A polícia corre em busca de Magnus, mas um descuido do delegado acaba permitindo que Magnus fuja por uma janelas e roube uma das viaturas.


Mas estava sem as chaves, ele se esconde no jardim da casa do Prefeito que era ali próxima, e entra pela janela, assustado Kaíque que grita!

Dead!

Logo  aparece  Cristina Rosa.

[Magnus] Finalmente vamos acertar nossas contas, por culpa sua e daquele médico idiota  fui desmascarado Cristina Rosa, mas agora você  vai me pagar. (Magnus aponta a arma na direção de Cristina Rosa).

Um tiro é disparado.

O delegado Mateus Marone acertou o ameaçador: o mal havia sido apunhalado pelas costas. Nada com o que ele não estivesse acostumado a fazer com os outros.

O delegado que apertou o gatilho, vê Magnus atordoando no chão até morrer.

 

A vida seguiria seu curso, os que partiram aos poucos seriam esquecidos ficando apenas na memória de alguns ou virando lendas.

 Teteu e Luiza se casaram.

Davi Allen acerta as contas com a justiça e refaz a sua vida.

 Jack devolveu o que desviou da prefeitura e começava uma nova vida com sua família.

Cebolinha foi finalmente adotado por Cristina Rosa e Dr. Alegria que também se casaram.

 Kaíque Palhares se casou novamente, tinha um novo mozão.

 João Luiz recebeu um prêmio por melhor fotografia do ano.

 Danilo Marroni foi chamado para trabalhar na TV apresentando o jornal em uma grande cidade.

Douglas Cruz conseguiu, aos poucos e com muito trabalho, acertar todas as contas da prefeitura. Foi eleito prefeito com 93% dos votos tendo como vice o Dr. Alegria.  Mais pra frente se candidataria para Governador.

O Jornal Olho Vivo ganha proporções maiores e agora é vinculado à uma Universidade de Comunicação.

A Rádio Comunicação AM continuava a todo vapor, mesmo com o crescimento das TVs,  Locutor com sua voz peculiar era presença constante em cada lar de Brasilianita.

 A escritora Sara Miranda escreve seu novo Best-seller “O Articulador”, tudo que testemunhou na pequena Brasilianita estava agora expresso em palavras. Uma história de risos e lágrimas, sonhos e tragédias, injustiças e mentiras, grandes lições de vida.

Chega a estreia do Circo do Abobrinha.

O  palhacinho Abobrinha sabia que fazer as pessoas rirem era o melhor remédio para esquecer as tristezas.

Esta estreia foi emocionante, o público foi ao delírio com a perfeição do espetáculo.

 

Cada artista deu o seu melhor, mesmo sofrendo a dor da perda dos amigos que se foram, continuaram, pois o show não poderia parar.

Fim

___________________________________

O Articulador –  Introdução, teaser e elenco.

Escrita por Danilo Marroni, Magnus e  Simplesmente Rosa

Trilha sonora: S. Rosa e Magnus

Imagens e edição de vídeos: S. Rosa

Colaboração: Equipe Recreio

Exibição Original: 10/04/2016                                                                                                      Gracias! 🌹

  • João Luiz

    Acabou.

    • João Luiz

      Descanse em paz*