O Articulador 9º Episódio | Revelações e planos malignos.

 

Opção em vídeo

Opção escrita

Na pensão de Dona Cora, ela tinha uma conversa com o misterioso pensionista. Para ela, não havia mistério algum, pois era a única que tinha acesso ao recluso pensionista.

[Dona Cora] Dr. Santos, vi você observando da escada a tarde. Tenho a impressão que sua vinda para a cidade não foi somente pelo emprego.

[Santos]  Realmente, o que me trouxe aqui tem  haver com o circo. Esmeralda, a cigana, era minha meia irmã. Tinha combinado de encontrar-me com Esmeralda nesta cidade, mas quando cheguei era tarde, ela estava morta. Eu vivi parte da minha vida no circo, era um palhaço, mas sempre quis ser médico e a vida no picadeiro era difícil, sempre mudando de um lugar para outro, um dia resolvi ir embora para estudar e me formei médico.

 [Dona Cora] Muito triste o que aconteceu e até hoje nada foi descoberto.

[Santos] Quando vieram os rumores que não foi um acidente, decidi ficar até o final das investigações aproveitando a contratação de novos médicos para o hospital. Não vou descansar enquanto não descobrir toda verdade. Peço que, se possível, não comente isso com mais ninguém.

[Dona Cora] E Cristina Rosa, sabe a verdade?

 [Santos] Ainda não, mas vou falar o quanto antes.

Do outro lado da cidade.

Magnus, tinha algo de imprescindível a contar para Jack. Como não queria que houvesse intrusos, o convidou para irem à prefeitura, em sua sala particular.

Chegando lá, Jack estava curioso para saber o que de tão importante havia a ser dito e Magnus foi direto, não poupando indiscrições.

[Jack] Que pressa é essa?! O que de tão grave aconteceu? Espero que seja sério, viu.

[Magnus] Olha só, Jack… Aquele jornal feito por aqueles moleques pode acabar prejudicando a gente, eles vão acabar com a nossa reputação! Temos que fazer algo. E urgente!

 [Jack] Mas porque toda essa preocupação?

 [Magnus] Por quê? Ah, por que… Oras! Eles podem achar que nós somos corruptos! – gaguejou Magnus.

 [Jack] Mas esses meninos há tempos vêm escrevendo…

 [Magnus] Mas parece que você não se preocupa com a sua reputação mesmo, não é?! Eles podem escrever mentiras… Já pensou?

 [Jack] Hum… É, pode ser. E o que propõe?

 [Magnus] Acabarmos com esse jornalzinho aí…

 Jack se assusta com a proposta e Magnus continua a pensar o que está disposto a fazer

 [Magnus] E é melhor fazermos isso o mais rápido possível.

Mesmo um tanto contrariado mas convencido por Magnus, Jack estava surpreso com a reação de seu até então parceiro.

Enquanto isso no Jornal Olho Vivo, os garotos estavam fechando a edição.

 [Danilo] Gente, só falta revisarmos os textos e logo após isso já podemos começar a distribuição!

 [Douglas] Então vamos começar!

 

 [João] Sei não… Mas essa edição tá cutucando bastante a prefeitura, hein. Duvido nada se alguém vir tirar satisfações com a gente.

[Teteu] Mas jornal não é pra agradar ninguém! É pra mostrar o que tá acontecendo, mesmo que isso incomode alguém.

Os demais concordaram com o que Teteu disse e começaram a então revisão do jornal.

 No outro dia, num sábado como de costume, os meninos levantaram cedo para distribuir os impressos pela cidade. Não demorava mais que até meio dia para que aquela tarefa fosse feita.

 

Naquele sábado mesmo, logo no finalzinho da tarde, Magnus lera o jornal. E não gostou nada do que viu.

 

Escrita por Simplesmente Rosa, Danilo Marroni e Magnus

Trilha sonora: S. Rosa e Magnus

Imagens e edição de vídeos: S. Rosa

Colaboração: Equipe Recreio

 Exibição original: 04/04/2016

Gracias! 🌹

  • San†os

    Gostando de mim na web kk