O Articulador 6º Episódio – Jantar e surpresas.

 

Opção em Vídeo.

 

Opção escrita.

As pessoas atentas do lado de fora ouviram um tiro em alto e bom som e logo se desesperaram. Será que alguém tinha morrido? Aliás, quem atirou?

 

Foi quando o delegado Mateus Marone não viu mais o Davi com quem estava negociando, na janela. Ele havia saído da vista. Sem pensar, o delegado subiu rapidamente para o segundo andar, onde estava a sala do prefeito.

 

 Viu os policiais segurando o Davi no chão: haviam dado um tiro na perna dele.

A ideia dos policias havia funcionado. Dar um tiro na perna do Davi para que ele caísse no chão, assim não teria poder de fogo algum. Levado ao hospital para tratas das feridas, Davi Allen iria preso assim que tivesse alta dos médicos.

Não havia outro assunto senão esse recente acontecimento na humilde cidade de Brasilianita.

A Rádio Comunicação AM, não parava as músicas que alegravam a cidade, mas sem deixar de noticiar os últimos acontecimentos e a pergunta que Locutor fazia era: “Qual o motivo do descontrole do assessor?”

No hospital a movimentação era grande e a presença dos policiais despertava certa curiosidade no local.

Santos, o Dr. Alegria como era conhecido,  cuidava dos pacientes com seu jeito peculiar, não gostava do ambiente triste e com seu nariz de palhaço e risada espontânea aliviava o sofrimento e a estadia dos doentes que ali estavam. Entre eles o pequeno Cebolinha que continuava no hospital tratando os ferimentos e por nenhum parente ir buscá-lo. Só recebia a visita do palhacinho Abobrinha  que também escapara da tragédia no circo.

 

Havia rumores que Cebolinha seria adotado pelo prefeito, pois a primeira dama Demi Lovato e sua filha Cristina Rosa, se apegaram muito ao pequeno Cebolinha.

Chegado à noite, Cristina Rosa e Santos iriam se encontrar naquele que era o mais requisitado restaurante da cidade. Era um lugar simples, mas fantástico aos olhos dos cidadãos daquela cidade! Ele tinha algo importante a dizer.

Santos já estava na mesa a espera da moça. Ela estava deslumbrante! Não tinha quem não olhasse! Sua presença chamou atenção de todos ali naquele local. Ao avistar Santos, Cristina Rosa se direcionou à mesa com direito a olhos acompanhando o local percorrido pela mesma.

 [Santos] Gente… Mas… Rosa?! – Disse o moço sem jeito e sem reação alguma de tão surpreso ao ver a moça chegando.

 [Cristina Rosa ] Boa noite, Santos! Como vai?

 [Santos] Nossa, você está muito linda hoje!… Demais! Parabéns!

 [Cristina Rosa ] Obrigada, muito gentil!

[Santos] Então, hoje, porque estava tão nervosa? Poucas vezes a vi assim… Sempre alegre e animada. Reservada sim, mas triste foram raras vezes!

[Cristina Rosa] Estou me sentindo pressionada, não sei… Uma sensação péssima. Tenho a impressão de que algo ruim está para acontecer…

[Santos] Mas o quê por exemplo!?

 [Cristina Rosa ] Não sei, não sei… Sinceramente, estou com muito medo.

 [Santos] Antes de você chegar ao hospital hoje mais cedo estava bem assustada. O que houve? Ficou de me contar depois.

 [Cristina Rosa ] Foi o Davi…

 [Santos] Aquele que ameaçou o prefeito hoje?  Depois de uma resposta afirmativa da moça, Santos continua.

[Santos] Mas o que ele te fez?! Te machucou? Eu mato esse ordinário se ele te fez qualquer coisa! Ah, mato! Ele vai ver com quem estava mexendo!

Foi uma surpresa para  Cristina Rosa o modo com que Santos lidou com a situação. Ele estava bastante preocupado com ela e demonstrou muito bem isso. A forma com que ele se mostrou preocupado só ficou mais nítido que a amizade iria além disso. O que esta realmente acontecendo…

[Santos] Desculpe se me exaltei. Mas você pode contar  comigo, estarei sempre ao seu lado…

[Cristina Rosa] Imagina, fazia tempo que alguém não se preocupava assim comigo. Davi , na verdade, só veio tirar satisfações comigo depois que sai daquela festa ontem. Ele estava muito estranho, como se planejasse algo. Saí correndo da festa e acabei perdendo uma joia inclusive, acho que nunca mais vou vê-la novamente, era um presente muito especial.

[Santos] Mas pode ser que a devolvam em breve. Tem alguma ideia quem pode ter encontrado?

[Cristina Rosa] Não  sei, só lembro que quando fugia do Davi encontrei uma pessoa misteriosa atrás da pensão. Ele estava usando uma máscara de palhaço com uma lágrima e havia algo diferente nele…

 [Santos] Sujeito misterioso? Hum… Faz ideia de quem pudesse ser?

 [Cristina Rosa] Não faço a mínima ideia. Tinham vários fantasiados de palhaços no baile, meu pai inclusive estava de Arlekim Folião.  Eu tentei descobrir quem era, mas parece que não notaram esta pessoa.  Você sabe de algo?

 [Santos] Acho que deva ser alguém que goste muito de você… – Disse sem graça.

 Cristina Rosa estava curiosa para descobrir quem era o misterioso convidado.

[Cristina Rosa] Se souber de algo, me diz, por favor!

 [Santos] Então, eu marquei este encontro para dizer que…

Quando os dois menos esperavam, aparece Magnus.

[Magnus] Boa noite, posso me sentar com vocês aqui? Afinal, quem não me aceita na mesa, não deve ter bom gosto! (Rindo vai logo se acomodando sem esperar a resposta)

 [Santos] Claro Magnus fique a vontade!

 Os dois mesmo estando em uma séria conversa concederam licença. Aquele assunto morrera ali. Cristina Rosa e Santos não quiseram mais dar alarde sobre aquela misteriosa pessoa pintada de palhaço. Tal história ficou no ar.

 [Magnus] Viram a correria da polícia hoje? – disse Magnus ao puxar assunto.

 [Santos] Vimos, vimos sim! O que foi aquilo, não?! Conversava enquanto jantava.

[Magnus] Nunca imaginei que o Davi seria capaz disso. Depois dessa, não é de se espantar que ele seja o incendiário do circo. E pelo visto, Davi Allen odeia o prefeito e a todos, sendo assim, motivos ele teria, pois o incêndio arruinaria, de certa forma, a imagem do prefeito, que supostamente foi negligente e não investiu o suficiente para na segurança das instalações.

 [Cristina Rosa] Mas será mesmo?

[Magnus] Sim, sim… Pode crer, não há nesse mundo uma alma viva mais confiável do que eu.

Enquanto jantavam,levantando-se, Magnus chama a atenção de todos batendo com uma faca de mesa em uma taça de vidro e começa a anunciar:

[Magnus] “Senhoras e senhores, atenção! Como vocês sabem, depois desse último ocorrido, não haveria dúvidas da necessidade de um novo assessor. Pois bem, é com imenso prazer que anuncio, aqui, em primeira mão, aquele que é, sem dúvidas, o mais preparado para servir essa maravilhosa cidade como seu mais novo assessor: o excelentíssimo Magnus O’Donnel. Palmas para ele!” [aplausos] – Obrigado,muito obrigado… chega!

Mal sabiam que o Articulador já havia entrado em ação.

Escrita por Simplesmente Rosa, Danilo Marroni e Magnus.
Trilha sonora: S. Rosa e Magnus
Imagens e edição de vídeos: S. Rosa
Colaboração: Equipe Recreio

Exibida originalmente em 29/03/2016.

 Gracias!

  • O maior vilão de todos os tempos!

  • “palhacinho Abobrinha” rs