Especial de Natal | Jesus Cristo, o Nascimento do Salvador

Falta um dia para comemorarmos mais um Natal, e para celebrar essa data tão especial, o Recreio preparou uma homenagem ao verdadeiro sentido do Natal, Jesus Cristo. Convido você a acompanhar, a partir de agora, a história do nascimento do filho de Deus.

 

Deus enviou o anjo Gabriel a Nazaré, cidade da Galiléia, a uma virgem prometida em casamento a um certo homem chamado José. O nome da virgem era Maria. O anjo aproximando-se dela, disse:

“Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você!”

Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando no que poderia significar esta saudação. Mas o anjo lhe disse:

“Não tenha medo, Maria;

você foi agraciada por Deus!

Você ficará grávida

e dará a luz um filho,

e lhe porá o nome Jesus.

Ele será grande e chamado

Filho do Altíssimo.

O Senhor lhe dará

o trono de seu pai Davi,

e ele reinará para sempre sobre o povo de Jacó;

Seu Reino jamais terá fim”.

Perguntou Maria ao anjo: “Como acontecerá isso, se sou virgem?” O anjo respondeu:

O Espirito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. Assim, aquele que há de nascer será chamado Santo, Filho de Deus…”

Maria respondeu: “Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra”. Então o anjo a deixou.

 

Depois de alguns meses, César Augusto publicou um decreto ordenando a recenseamento de todo o Império Romano. E todos deveriam ir para sua cidade natal, a fim de alistar-se.

Assim, José também foi da cidade de Nazaré da Galiléia para Judéia, Belém, junto com Maria, que lhe estava prometida em casamento e esperava um filho.

Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu a luz a seu primeiro primogênito. Envolveu-o em panos e colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.

No momento do nascimento, havia pastores que estavam nos campos próximos e durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos. E aconteceu que um anjo do Senhor apareceu-lhes  e a glória do Senhor resplandeceu ao redor deles; e ficaram aterrorizados. Mas o anjo lhes disse:

“Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Isto lhes servirá de sinal: encontrarão o bebê em volto em panos e deitado em uma manjedoura”.

De repente, uma grande multidão do exército celestial apareceu com o anjo, louvando a Deus e dizendo:

“Glória a Deus nas alturas,

e a paz na terra dos homens

aos quais ele concede

o seu favor”.

Quando os anjos os deixaram, os pastores disseram uns aos outros: “Vamos a Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos deu a conhecer”.

Então correram para lá eencontraram Maria e José, e o bebê deitado na manjedoura. Depois de o verem, contaram a todos o que lhes fora dito a respeito daquele menino, e todos os que ouviram o que os pastores diziam ficaram admirados. Os pastores voltaram louvando e glorificando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido.

 

Depois que Jesus nasceu, magos vindos do oriente chegaram a Jerusalém e perguntaram: “Onde está o recém-nascido rei dos judeus? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo.” Quando o Rei Herodes ouviu isso, ficou perturbado, e com ele toda Jerusalém. Perguntou-lhes onde deveria nascer o Cristo. E eles responderam: “Em Belém da Judéia; pois assim escreveu o profeta:

“Mas tu, Belém,

da terra de Judá,

de forma alguma és a menor 

entre as principais cidades de Judá;

pois de ti virá o lider

que, como pastor, conduzirá

Israel, o meu povo”.

 

Então Herodes chamou os magos secretamente e informou-se com eles a respeito do tempo exato em que a estrela tinha aparecido. Enviou-os a Belém e disse: “Vão informar-se com exatidão sobre o menino. Logo que o encontrarem, avisem-me, para que eu também vá adorá-lo”.

 

Depois de ouvirem o rei, eles seguiram o seu caminho, e a estrela que tinham visto no oriente foi a diante deles, até que finalmente parou sobre o lugar onde estava o menino. Ao entrarem na casa, viram o menino com Maria e, prostrado-se, o adoraram. Então abriram os seus tesouros e lhe deram presentes: ouro, incenso e mirra.

E, tendo sido advertidos em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram a sua terra por outro caminho.

 

Completando-se o tempo da purificação deles, de acordo com a lei de Moisés, José e Maria levaram Jesus a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor e para oferecer um sacrifício. Havia ali um homem chamado Simeão, cujo o Espirito Santo habitava sobre ele, e havia lhe revelado que não morreria antes de ver o Cristo do Senhor. Quando os pais trouxeram o menino Jesus, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo:

“Soberano, como prometeste, 

agora podes despedir em paz o teu servo.

Pois os meus olhos já viram

a tua salvação,

que preparastes 

a vista de todos os povos:

luz para revelação

aos gentios e para a glória de Israel, teu povo”.

Se passado alguns dias, o Senhor apareceu a José em sonho e lhe disse:

“Levante-se, tome o menino

e sua mãe, e fuja para o Egito.

Fique lá até que eu lhe diga, pois Herodes

vai procurar o menino para matá-lo”.

 

Então ele se levantou, tomou o menino e sua mãe durante a noite, e partiu para o Egito, onde ficou até a morte de Herodes. E assim se cumpriu a profecia: “Do Egito chamei o meu filho”.

Quando Herodes percebeu que havia sido enganado pelos magos, ficou furioso e ordenou que matassem todos os meninos de dois anos para baixo, em Belém e nas proximidades.

Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu em sonho para José, no Egito, avisando-o que deveriam retornar a terra de Israel. Ele levantou, tomou o menino e sua mãe, e foi viver em Nazaré.

O menino crescia e se fortalecia,

enchendo-se de sabedoria;

e a graça de Deus estava sobre ele.

Fim!


Jesus Cristo é o Messias, Salvador e fundador da igreja cristã. Para os cristãos, Ele é o Senhor de suas vidas. Embora tenha vivido na terra somente 33 anos, tem exercido grande impacto na vida das pessoas.

Aproveitando o período natalino, selecionei algumas dúvidas muito comuns nos dias atuais e procurei, na bíblia, respostas dadas pelo próprio Jesus Cristo, a respeito dessas determinadas “polêmicas.” Acompanhe a partir de agora essa “entrevista” com Jesus.

Nos dias atuais, é comum encontrarmos em várias igrejas, uma espécie de “compra e venda” de produtos, tanto dentro dos templos, como no entorno. Esse comércio é composto por artigos religiosos e até mesmo por produtos de cunho alimentício (lanchonetes). Será que Jesus concorda com esse comércio dentro (ou no entorno) das denominações religiosas?

Resposta: Jesus entrou no templo e alí começou a expulsar os que estavam comprando e vendendo, e não permitia que ninguém carregasse mercadorias pelo templo. Ele disse:

“A minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. Mas vocês fizeram dela um ‘covil de ladrões’.” (Marcos 11:12/17)

Muitos casamentos tem sido destruídos por conta da infidelidade por parte de um dos cônjuges. Qual a opinião de Jesus a respeito da “traição”?

Jesus Cristo: “Não adulterarás! Mas eu lhes digo: Qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la (sexualmente), já cometeu adultério com ela no seu coração…” (Mateus 5:27/28)

Vivemos em um tempo em que muitos não cumprem suas palavras e juramentos, e acabam mentindo e enganando seu próximo. Um exemplo disso, são os tão conhecidos “caloteiros”, denominação popular dada para aquele que compra e não paga. O que Jesus pensa sobre isso?

Jesus Cristo: “Não jure falsamente, mas cumpra os juramentos que você fez diante do Senhor… Seja o seu ‘sim’, ‘sim’, e o seu ‘não’, ‘não’; o que passar disso vem do maligno”. (Mateus 5:33/37)

Quando se analisa o ser-humano, percebe-se uma forte tendência para vingança quando são prejudicados por determinado indivíduo. Novelas, séries e filmes espoem bem essa “sede de vingança” por parte do injustiçado. Como devemos agir diante de uma pessoa que nos ofendeu/prejudicou?

Jesus Cristo: “Não resista ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça-lhe também a outra face”. Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus”. (Mateus 5:39/44 e 45)

Muitas pessoas quando realizam uma boa ação, fazem questão de anunciar aos “quatro cantos do planeta”, para receber elogios e aplausos. O que Jesus pensa sobre isso?

Jesus Cristo: “Cuidado para não praticar suas ‘obras de justiça’ diante dos outros para serem vistos por eles. Se fizerem isso, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai Celestial. Portanto, quando você der esmola, não anuncie com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem honrados pelos outros, preste a sua ajuda em segredo e o Pai Celeste, que vê o que é feito em segredo, o recompensará”. (Mateus 6:1/4)

Neste Natal, pare por um momento e analise suas atitudes. Se elas foram erradas, procure mudar e pôr em prática os ensinamentos de Cristo, para que possamos viver em harmônia, com a vida cheia de paz e alegria.

Feliz Natal!

Matheus Dias

Conhecido como "Teteu", Matheus Dias é editor e colunista do Site Recreio. Twitter: @teteudiastv